Edição nº 1036 15.09 Ver ediçõs anteriores

Questão de cuidado

Easy Care Saúde aposta na onda dos aplicativos (app) que gerenciam serviços de atendimento médico

Questão de cuidado

Appel Júnior (à dir.) conheceu a sócia Tatiana Guiatti, quando cuidou do pai dela

Em 2015, Carlos Appel Júnior dividia uma salinha de 40 m² com sua sócia Tatiana Giatti e uma secretária, num acanhado prédio comercial no bairro do Jabaquara, na Zona Sul de São Paulo. Dois anos depois, muita coisa mudou na carreira do empreendedor e também na da Easy Care Saúde, empresa que nasceu a partir de um aplicativo para gestão de atendimento médico e serviços de acompanhamento em saúde. A começar pela infraestrutura.

Hoje, a Easy Care Saúde está instalada num confortável sobrado do bairro de Moema, área nobre da zona Sudoeste. Lá, dão expediente os sócios e nada menos do que 40 profissionais, entre médicos, enfermeiros e fisioterapeutas encarregados de fazer monitorar os atendimentos e gerenciar o aplicativo. Ah, o faturamento, que no início mal dava para bancar os custos mensais, está projetado em R$ 20 milhões para este ano.

Aplicativo Easy Care Saúde

Para entender este crescimento vertiginoso é preciso voltar ao momento no qual Appel Júnior conheceu Tatiana. Há três anos, o enfermeiro foi contratado para fazer o atendimento de home care do pai dela, que lutava contra um câncer em estágio avançado. Nos 12 meses nos quais durou o contrato, eles acabaram se tornando amigos e enxergaram a possibilidade de “empacotar”, num app, o serviço prestado por Appel Júnior.

Para elaborar o plano de negócios e um Produto Minimamente Viável (MVP, da sigla em inglês), eles percorreram diversas feiras do setor que acontecem em São Paulo. “Tudo que nós sabíamos na época é que existia uma grande oportunidade para quem oferecesse um serviço de qualidade, com um elevado grau de profissionalismo e feito de forma humanizada”, diz o empreendedor. Um investidor, cujo nome a dupla não revela, acreditou na proposta e bancou o desenvolvimento do aplicativo.

Desde a abertura oficial da Easy Care Saúde, em agosto de 2015, a carteira de clientes e parceiros (médicos, enfermeiros, auxiliares, fisioterapeutas, fonoaudiólogos e psicólogos) vêm evoluindo de forma exponencial. Hoje, são prestados 450 atendimentos por dia. Os clientes têm à disposição uma lista de 20 mil profissionais espalhados por todas as regiões do país. “A presença nacional é um diferencial importante de nosso trabalho”, destaca Appel Júnior.

O sistema de remuneração da empresa é baseado na diferença entre o montante pago pelo cliente e o repasse feito ao profissional. Além de não pagar taxas (apenas a consulta), o paciente e seus familiares ainda contam com uma gama de serviços como o gerenciamento da qualidade da consulta. “Cuidamos para que todo o processo ocorra de uma forma tranquila e dentro dos mais rígidos protocolos médicos”, diz.

Apple Júnior e Tatiana não estão sozinhos nesta seara. Aliás, o nicho de aplicativos voltados para os cuidados com a saúde em geral é o que mais cresce no mundo. Tanto em países consolidados como os Estados Unidos, quanto em países emergentes como o Brasil. Graças ao aumento do número de idosos.


Mais posts

De olho na performance e na produtividade alheias

Conheça a Micropower, empresa que cresceu atuando na área de treinamento, focado em resultados

A inovação que brota em qualquer lugar

Bancorbrás, empresa criada por ex-servidores do Bacen e do BB, reforça sua vertente socioambiental

Mulher ao volante! Que ótimo

Empreendedora aposta em transporte de passageiros exclusivo para mulheres

Proibido para menores de 50 anos

Conheça a startup MaturiJobs, agência de empregos virtual que aposta em talentos da terceira idade

Em busca da conexão Salvador-EUA

Empreendedor brasileiro costura estratégias para unir investidores afro-americanos e brasileiros por meio de projetos de tecnologia
Ver mais