Dinheiro em Ação

Petrobras volta ao azul

Petrobras volta ao azul

Papéis avulsos

A Petrobras voltou ao lucro, no acumulado do primeiro semestre, com um resultado positivo de R$ 4,765 bilhões. Nos seis primeiros meses do ano passado, a empresa presidida por Pedro Parente havia amargado um prejuízo de R$ 876 milhões. No segundo trimestre, o lucro foi de R$ 316 milhões, queda de 14,6% ante o segundo trimestre de 2016, informou a estatal na noite da quinta-feira 10. Neste ano, boa parte dos resultados veio de eventos não-recorrentes, como o ganho de R$ 6,98 bilhões com a venda da Nova Transportadora do Sudeste para a Tegra (antiga Brookfield) e para a Itaúsa em abril. Além de reduzir em 6% a dívida líquida, que recuou para R$ 290 bilhões, a estatal reduziu seu quadro de pessoal em 18% em comparação com junho de 2016, enxugando a equipe para 63.152 funcionários. A companhia compensou a queda dos preços do petróleo com um aumento na produção. No primeiro semestre, foram produzidos 2,79 milhões de barris de óleo equivalente, 6% acima dos seis primeiros meses de 2016.

 

Aviação

Turbulência cambial na rota da Gol

Mesmo faturando 7% mais no segundo trimestre, com uma receita líquida de R$ 2,2 bilhões, a Gol teve seus resultados prejudicados pelo câmbio. Devido à oscilação do dólar, a companhia contabilizou uma perda financeira de R$ 226 milhões. Isso provocou um prejuízo líquido de R$ 475 milhões, apesar de a perda com o dólar ter sido apenas contábil, sem impacto no caixa. A companhia conseguiu elevar sua receita no segundo trimestre, considerado o período mais fraco do ano, pois fica entre os picos da demanda do carnaval e das férias escolares. No ano, as ações da Gol sobem 115,6%.

 

Construção

Ganho da Eucatex desaba 78,9%

A piora dos resultados financeiros fez a Eucatex apresentar uma forte queda no lucro líquido do segundo semestre. A empresa lucrou R$ 2,9 milhões, uma baixa de 78,9% em relação aos R$ 13,8 milhões do mesmo período de 2016. O prejuízo financeiro da companhia de Paulo Salim Maluf cresceu cerca de 1.200%, subindo de R$ 1,7 milhão no ano passado para R$ 21,9 milhões nos três meses findos em 30 de junho. No ano, as ações da companhia sobem 1,2%.

 

Touro x Urso

Apesar dos solavancos, o Índice Bovespa continua no terreno positivo em agosto. No mês, até a quinta-feira 10, o principal indicador do mercado acionário brasileiro acumula uma alta de 1,6%. Passada a crise política interna, a única preocupação dos investidores é uma queda dos preços dos ativos no mercado internacional, que vem sendo parcialmente compensada pela boa safra de balanços no segundo trimestre. Os analistas esperam novas captações de empresas no segundo semestre por meio da emissão de ações e de dívida, o que deverá animar o mercado.

 

Destaque no pregão

BB avança no corte de despesas

O Banco do Brasil conseguiu elevar o lucro no segundo trimestre. Nos três meses findos em junho, o banco presidido por Paulo Caffarelli lucrou R$ 2,619 bilhões, alta de 6,2% ante o mesmo período de 2016. O destaque foram as receitas com tarifas, que cresceram 10% no primeiro semestre, para R$ 12,4 bilhões. Os custos encolheram: o programa de demissão voluntária lançado no ano passado reduziu a folha de pagamento em 10 mil pessoas, para 99.603 funcionários, reduzindo em 0,9% as despesas administrativas, para R$ 15,6 bilhões. No lado negativo, a inadimplência acima de 90 dias subiu para 4,11%.

Palavra do analista:
Segundo Tito Labarta, do Deutsche Bank em Nova York, o resultado do banco veio acima das expectativas devido à redução de custos. Mesmo advertindo que o banco poderá apresentar uma queda nas margens de lucro devido à queda dos juros, ele recomenda a compra das ações, com um preço-alvo de R$ 39.

 

Software

Faturamento recorde da Senior Solution

A Senior Solution obteve um faturamento recorde de R$ 32,8 milhões no segundo trimestre, um crescimento de 60% em relação ao mesmo período do ano passado. A companhia de software para o sistema financeiro, criada e presidida por Bernardo Gomes, abriu capital no segmento de acesso Bovespa Mais em 2013 e será a primeira desse segmento a migrar para o Novo Mercado, no dia 17 de agosto. No ano, as ações sobem 56,8%.

 

 

Mercado em números

CYRELA
R$ 141 milhões – Foi o prejuízo líquido da incorporadora no segundo trimestre, a primeira perda da história da companhia. No mesmo período de 2016, o lucro havia sido de R$ 44,7 milhões

BANRISUL
R$ 83 milhões – É o valor que será pago pelo banco estatal gaúcho na forma de dividendos e juros sobre o capital próprio. Após o pagamento de impostos, o montante cai para R$ 70,58 milhões

QGEP
R$ 61 milhões – Foi o lucro líquido da empresa petrolífera ligada ao grupo Queiroz Galvão no segundo trimestre. No mesmo período de 2016, a companhia teve um prejuízo de R$ 7,7 milhões

LINX
R$ 27,6 milhões – Foi o lucro da empresa de software de gestão para o varejo no segundo trimestre, ante R$ 17,5 milhões no mesmo período de 2016

IGUATEMI
1.303.214 – É o número de ações da empresa administradora de shopping centers que serão recompradas, representando 1,5% do total de ações em circulação. O programa vai até agosto de 2018