Edição nº 1020 26.05 Ver ediçõs anteriores

Os tablets não param de encolher (e não é de tamanho)

Os tablets não param de encolher (e não é de tamanho)

Quando o iPad, da Apple, foi lançado, em 2010, muitos analistas acreditaram que o equipamento criado por Steve Jobs, morto em 2011, poderia revitalizar o mercado de computadores. Nos primeiros anos, as vendas explodiram. Agora, eles enfrentam um ocaso no mundo e no Brasil.

Segundo dados da consultoria IDC, foram vendidos quatro milhões de tablets, no Brasil, em 2016, uma diminuição de 32%. É o segundo ano consecutivo de queda. Os smartphones de telas grandes estão substituindo iPads e similares na preferência dos consumidores.

(Nota publicada na Edição 1010 da Revista Dinheiro)

Mais posts

Softbank tem US$ 100 bilhões para investir

O japonês Masayoshi Son, dono do SoftBank, em conjunto com o principal fundo soberano da Arábia Saudita, acaba de criar o maior fundo [...]

Cannes contra o Netflix

A grande polêmica do festival francês Cannes não envolveu um dos candidatos à Palma de Ouro, mas sim um serviço de streaming. Na 70a [...]

“Gravador do Joeslei” vai parar no Mercado Livre

Um usuário do site Mercado Livre resolveu pegou carona na gravação que abalou a República brasileira, envolvendo o empresário Joesley [...]

Quais são as diretrizes secretas do Facebook?

O Facebook tem uma diretriz pública sobre o que pode ou não ser publicado na rede social. Mas o jornal britânico The Guardian teve [...]

O berço dos unicórnios

(Nota publicada na Edição 1020 da Revista Dinheiro)
Ver mais