Edição nº 1028 21.07 Ver ediçõs anteriores

O Brasil de dieta

O Brasil de dieta

O governo brasileiro assumiu um compromisso para frear o crescimento da obesidade no País. Durante evento realizado pela Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), em Brasília, o Ministério da Saúde anunciou que pretende reduzir em 30% o consumo de refrigerante na população adulta e ampliar em 17,8% o porcentual de pessoas que consomem frutas e hortaliças regularmente, até 2019.

Segundo a OPAS, o excesso de peso tem aumentado em toda a América Latina. A obesidade ou o sobrepeso afeta 7,2% das crianças menores de cinco anos na região, o equivalente a 3,9 milhões de meninos e meninas. No Brasil, o porcentual é o mesmo. Para atingir o objetivo, a ideia é levar mais informações às pessoas, inclusive nos rótulos, restringir a venda de alimentos pouco saudáveis nas escolas e definir políticas fiscais que favoreçam os nutrientes saudáveis.

(Nota publicada na Edição 1010 da Revista Dinheiro)

Mais posts

Os benefícios da economia social

A administração do presidente americano Donald Trump propôs uma redução nos investimentos em ajuda humanitária a países estrangeiros. [...]

Empregos renováveis

O total de pessoas empregadas no mercado de energias limpas chegou a 8,3 milhões, em 2016, segundo levantamento feito pela Irena, [...]

Risco hídrico

Até o final do ano, uma em cada quatro pequenas empresas no Brasil pode ser afetada pela falta d’água. A conclusão é de um levantamento feito pelo Sebrae. Os Estados da Paraíba, do Ceará, de Sergipe e do Espírito Santo são os que oferecem maior risco hídrico. Entre os setores, lavanderias, lava jatos, salões de […]

Ativista: profissão perigo

O Brasil é o País mais perigoso do mundo para ambientalistas, segundo ranking publicado pela ONG Global Witness. No ano passado, 49 [...]

A elite da poluição

Apenas 100 companhias foram responsáveis por 71% das emissões de gases do efeito estufa, no mundo, entre 1988 e 2015. A conclusão é de [...]
Ver mais