Edição nº 1011 24.03 Ver ediçõs anteriores

O Brasil de dieta

O Brasil de dieta

O governo brasileiro assumiu um compromisso para frear o crescimento da obesidade no País. Durante evento realizado pela Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), em Brasília, o Ministério da Saúde anunciou que pretende reduzir em 30% o consumo de refrigerante na população adulta e ampliar em 17,8% o porcentual de pessoas que consomem frutas e hortaliças regularmente, até 2019.

Segundo a OPAS, o excesso de peso tem aumentado em toda a América Latina. A obesidade ou o sobrepeso afeta 7,2% das crianças menores de cinco anos na região, o equivalente a 3,9 milhões de meninos e meninas. No Brasil, o porcentual é o mesmo. Para atingir o objetivo, a ideia é levar mais informações às pessoas, inclusive nos rótulos, restringir a venda de alimentos pouco saudáveis nas escolas e definir políticas fiscais que favoreçam os nutrientes saudáveis.

(Nota publicada na Edição 1010 da Revista Dinheiro)

Mais posts

Ética desvalorizada

O Instituto Ethisphere, entidade americana que promove a ética empresarial, publicou recentemente a sua lista das empresas mais éticas [...]

Luz na escuridão

A Schneider Electric, fabricante de equipamentos elétricos, lançou mais uma fase do seu programa de acesso à energia, que tem o objetivo de levar energia renovável à comunidades que vivem sem acesso à rede elétrica. Quatro Estados do Norte e do Nordeste serão contemplados: Maranhão, Paraíba, Pernambuco e Tocantins. Além de oferecer sistemas fotovoltaicos, o […]

Brasil quer o fim da corrida nuclear

A embaixadora do Brasil em Genebra, Maria Nazareth Farani Azevêdo, afirmou recentemente que o desarmamento nuclear é o tema prioritário [...]

Cidadão do mundo

O rio Whanganui, na Nova Zelândia, foi reconhecido pelo parlamento do país como uma “pessoa”. Formalmente, ele foi declarado como uma [...]

Google pede desculpas

O gigante da internet Google se desculpou com uma série de anunciantes no Reino Unido, como o banco HSBC, a rede BBC e o McDonald’s, após ter veiculado propaganda dessas empresas atreladas a vídeos no YouTube que apresentavam conteúdos racistas, homofóbicos e antissemitas. Algumas companhias chegaram a retirar seus anúncios do site. A empresa afirmou […]

Ver mais

Recomendadas

Copyright © 2017 - Editora Três
Todos os direitos reservados.