Negócios

Joesley Batista é o empreendedor do ano na indústria em 2015

Numa das maiores transações do ano, o dono da JBS compra a Alpargatas e dá mais um passo na estratégia de diversificação dos seus negócios

Joesley Batista é o empreendedor do ano na indústria em 2015

A agenda 2015 do empresário Joesley Batista não reservou muito espaço para eventos públicos. Uma das raras exceções aconteceu no dia 27 de outubro, quando participou de um seminário promovido pela revista britânica The Economist, em São Paulo. Lá foi possível constatar de perto o “estilo Joesley” de fazer negócios. No palco, o presidente da holding de investimentos J&F e do conselho de administração do frigorífico JBS demonstrou otimismo, salientou que a desvalorização cambial tornava o Brasil mais “interessante” e deixou claro que tem uma “visão diferente do mercado sobre a situação da economia”.

Ao término, foi assediado por investidores e empresários, alguns estrangeiros, que vislumbravam a oportunidade de se relacionar com o líder da maior companhia privada do País. Atencioso, atendeu a todos com a mesma disposição que demonstra na hora de fechar grandes negócios. “Temos comprado uma série de empresas regionais”, afirmou Joesley, eleito EMPREENDEDOR DO ANO NA INDÚSTRIA pela DINHEIRO, ressaltando que o baixo endividamento possibilitaria ao grupo entrar em 2016 com capacidade para fazer aquisições.

Menos de um mês depois, a J&F demonstrou, na prática, que o seu controlador estava realmente determinado. Por R$ 2,67 bilhões, adquiriu a Alpargatas, dona das sandálias Havaianas, que era cobiçada por grandes fundos de investimentos. A negociação com a Camargo Corrêa, proprietária da Alpargartas, durou apenas cinco dias e teve como um dos seus diferenciais a disposição da J&F de honrar a oferta em dinheiro. Com a aprovação já anunciada pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), foi concluída mais uma etapa da estratégia de diversificação do grupo que começou, na década de 1950, numa pequena casa de carne em Anápolis (GO), e hoje tem na JBS, detentora da marca Friboi, a sua grande estrela, com faturamento de R$ 120 bilhões.

Desde 2005, Joesley, ao lado do irmão Wesley, vem imprimindo uma agressiva estratégia de aquisições, que inclui as americanas Swift e Pilgrim’s, e a brasileira Seara, do concorrente Marfrig. Atualmente, a JBS é líder global no abate de bois. De olho em oportunidades em outros segmentos, administra a Vigor (lácteo), a Eldorado Brasil (celulose), a Flora (higiene e limpeza), o Canal Rural (mídia), a Oklahoma (confinamento de gados nos Estados Unidos e no Canadá), a Floresta Agropecuária (criação de gado) e o Banco Original (setor financeiro), que está nas mãos do ex-presidente do Banco Central Henrique Meirelles.

Aos 43 anos, casado com a jornalista Ticiana Villas Boas, Joesley é um workaholic assumido e se orgulha disso – ainda adolescente, trabalhou em hotel, autopeças e lojas de sapatos e de computadores, antes de trabalhar na empresa criada pelo seu pai, José Batista Sobrinho. Sem levantar a voz nem demonstrar irritação, ele rebate qualquer insinuação de que o seu sucesso é fruto dos empréstimos concedidos pelo BNDES. “Nunca fui escolhido para ser campeão”, afirma, salietando que também recorre ao mercado de capitais para financiar os investimentos. “Tudo o que construímos foi por nossa competência em administrar empresas.” E arremata: “Não há dinheiro no mundo que sustente uma má administração.”

—–
Confira os demais empreendedores de 2015:

Jorge Paulo Lemann é o empreendedor do ano em 2015 

Luiz Carlos Trabuco Cappi é o empreendedor do ano nas finanças em 2015

David Neeleman é o empreendedor do ano nos serviços em 2015

Amos Genish é o empreendedor do ano nas telecomunicações em 2015