Confira 5 dicas para manter as finanças de seu negócio em dia

25/04/2013

Compartilhe:

Imprimir:

Planejamento empresa interna.jpg


A falta de conhecimento sobre a situação financeira do negócio é um fator crítico, capaz de quebrar rapidamente as micro e pequenas empresas. Se perguntarmos a qualquer empresário por que ele abriu um negócio próprio, ele responderá: para ter lucro. Se emendarmos a pergunta para saber qual é seu lucro, provavelmente ele não saberá dizer corretamente.

A informação mais fácil que vem à cabeça do empreendedor é o valor do faturamento, ou seja, quanto vendeu. Essa, porém, não é a resposta certa. O volume de vendas pode ter sido alto, mas o valor dos gastos também. De acordo com o especialista em finanças Maurício Galhardo, da Praxis Business, a base de uma gestão é ter informações confiáveis.

O dono da empresa tem de saber quais são os números do balanço: quanto vendeu, quanto gastou, quanto tem para investir, qual o fluxo de caixa. Segundo o especialista, os empresários não sabem qual o lucro que tiveram porque não fazem essas contas. ?Se o empresário não tem informações, certamente, em algum momento, vai haver problema?, afirma.


Relacionamos as principais dicas de como manter as finanças de sua empresa no azul:

 
1. Conheça os números do seu negócio. Faça a coleta dos dados. Saiba quanto você está gastando (pagando), quanto está vendendo e quanto existe para receber. Tenha esses números em mãos e os conheça bem para geri-los corretamente. Você deve acompanhar todo esse processo de perto, pois tem um papel mais estratégico na gestão do negócio.  
 
2. Analise os dados. Organize esses números na forma que você consiga visualizar as informações de uma maneira fácil ? pode ser em uma tabela ou gráfico. Com as informações organizadas e fáceis de entender, você conseguirá analisar e controlar o que entra e o que sai de seu caixa. Saiba como se comporta cada gasto e faça provisões. 
 
3. Uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa. Não confunda finanças pessoais com as finanças de sua empresa. Separe o capital da empresa do dinheiro que é seu como pessoa física. Não defina um salário para si mesmo maior do que sua empresa pode lhe pagar. Você é empresário e vive de lucro. Portanto, faça com que sua empresa gere lucro, para que você possa tirar um pagamento para si mesmo, dentro do limite orçamentário da companhia. "O empresário não pode levar para a Pessoa Jurídica o comportamento financeiro que tem na Pessoa Física", diz Galhardo.
 
4. Plano de ação. Na prática, você é inovador e criativo e, empolgado, toma decisões sem analisar adequadamente os números. Inovação é algo muito importante para a empresa, mas antes de partir para ação de fato, planeje. Estabeleça quanto vai gastar em cada compra. Saiba quanto isso representa do seu faturamento. Tenha disciplina para colocar o plano de ação em prática e dar continuidade a ele. 
 
5. Vigie os números. Se seu negócio vai bem, ótimo, mas não pare de acompanhar a situação financeira da empresa. Um bom caminho para evitar dificuldades é sempre ter boas práticas de gestão e transparência no que faz. 
 
 
 
 

Avalie esta notícia:  starstarstarstarstar

Compartilhe:

Imprimir:

Deixe um comentário

(O comentário não pode exceder 500 caracteres)