Quando é hora de dar a mesada para o seu filho?

16/04/2010

Compartilhe:

Imprimir:

Dar ou não mesada é uma dos dilemas mais comuns entre os pais de crianças pequenas. Mesmo quando optam pela remuneração, é normal haver dúvida sobre o valor e a frequência do pagamento. Para quem enfrenta o problema, a especialista em educação financeira Cássia D?Aquino sugere uma equação simples: um real por ano de idade por semana.

A partir dos 11 anos, o valor pode ser reajustado de acordo com o orçamento familiar e dado uma vez por mês. Para crianças mais novas, o mais recomendável são as semanadas. Mas Cássia alerta: ?O mecanismo serve para a criança administrar um pequeno orçamento, sem exageros.?

FF6V6837.JPG



A especialista também ressalta a importância de os pais cumprirem os termos do acordo com a criança. ?Eles não devem atrasar a mesada nem dar valor diferente do combinado, senão a tentativa de educar bem surte efeito contrário?, diz Cássia.

Educar uma criança financeiramente dá resultado.  Que o diga Paulo Tadeu, diretor de uma editora de livros. O filho Guilherme, de 9 anos, está aprendendo desde pequeno a lidar com dinheiro. Tadeu conta que as lições começaram aos poucos, com a explicação de conceitos básicos: mesada, orçamento, troco. Mas, um dia, muito interessado no trabalho do pai, a criança conheceu uma planilha de custos. ?Mostrei que existe dinheiro entrando, mas que também tem dinheiro saindo?, diz.

Pouco tempo depois, o garoto apresentou ao pai um desenho de 4 páginas, de uma fábrica de robôs. ?Ele fez um esboço de um prédio e colocou uma bandeira lá em cima, com um logotipo. Depois, na relação de gastos, ele colocou o preço de comprar a bandeira. Tinha até uma espécie de plano de negócios, com os cálculos de quanto ele ia gastar para montar empresa?, conta o empresário.

Confira também a entrevista em vídeo com Cássia D'Aquino, especialista em educação financeira:

 > Qual o valor ideal da mesada das crianças? - PARTE 1

> 'Para educação financeira de crianças até 11 anos, o ideal são semanadas' - PARTE 2

> Os pais perderam o emprego. E agora? - PARTE 3

> Organizando as finanças da família para o futuro - PARTE 4



Mesmo com o interesse da criança em aprender a usar o dinheiro, os pais devem ter muita paciência. A aplicação correta das lições sobre finanças é um processo longo e muitos erros vão ser cometidos nesse caminho. ?Ensinar seu filho a lidar corretamente com o dinheiro demora 20 anos entre escorregões e acertos. Não espere que ele nunca gaste o dinheiro de forma errada só porque foi ensinado a não desperdicar?, diz Cássia D'Aquino.

Todos os especialistas são unanimes em afirmar que a melhor educação acontece pelo exemplo dos pais. ?Não adianta dizer ao seu filho que ele deve usar bem seu dinheiro e ser displiciente com o próprio orçamento. Sem um bom exemplo, é difícil que uma criança se torne um sucesso financeiramente?, conclui Cássia.

 

Neste especial, aprenda a criar crianças que saibam lidar com o dinheiro de forma responsável. Confira as demais reportagens:

> Como lidar com a educação financeira das crianças?

> Empresas apostam em produtos e serviços para crianças e adolescentes

> 9 dicas que vão ensinar seu filho dar valor ao dinheiro

 

> Siga a DINHEIRO no Twitter

Avalie esta notícia:  starstarstarstarstar

Compartilhe:

Imprimir:

Deixe um comentário

(O comentário não pode exceder 500 caracteres)