Estilo

Uma aventura com Amyr Klink

O navegador Amyr Klink, 49 anos, é o típico marinheiro solitário. A bordo do Paratii 2, o seu veleiro particular avaliado em mais de R$ 6 milhões, ele é capaz de içar âncora, armar as velas e pôr o barco no rumo certo sem a ajuda de ninguém. Foi desse jeito que ele deu a volta ao mundo, passou por tormentas e quase bateu em um gigantesco iceberg com 50 metros de altura e 450 metros de extensão porque dormia. ?Já fui dezoito vezes para a Antártica?, diz Amyr Klink, referindo-se à região gelada no Pólo Sul. Pois a décima nona viagem do explorador acontece em outubro e, ao contrário das outras aventuras solitárias, ele terá a companhia de 200 turistas em um navio de cruzeiro.

O MS Nordnorge, um transatlântico norueguês, passará nos lugares mais inóspitos do planeta: Ilhas Falkland, Geórgia do Sul, Passagem de Drake e estações científicas espalhadas pela região. Será um roteiro no qual os turistas terão aulas diárias sobre o ecossistema da Antártica com palestras de biólogos, cientistas e do próprio Amyr Klink. ?Conheço o lugar como a palma da minha mão?, garante o navegador.

O MS Nordnorge, um transatlântico norueguês, passará nos lugares mais inóspitos do planeta: Ilhas Falkland, Geórgia do Sul, Estreito de Drake e estações científicas espalhadas pela região. Será um roteiro no qual os turistas terão aulas diárias sobre o ecossistema da Antártica com palestras de biólogos, cientistas e do próprio Amyr Klink. ?Conheço o lugar como a palma da minha mão?, garante o navegador.

Desvendar os segredos da região, entretanto, não é para qualquer um. O pacote de uma semana, com tudo incluso, custa de US$ 6,3 mil a até US$ 10,6 mil. Quem estiver disposto a pagar tais quantias poderá conhecer animais como os leões-marinhos, elefantes-marinhos, pingüins e mais 70 espécies nativas. ?Não é uma viagem para quem busca luxo e diversão com cassinos?, avisa Amyr. ?Tudo será voltado para o conhecimento da fauna e do meio ambiente?. A idéia de criar essas viagens surgiu de um contrato firmado entre a Amyr Klink Projetos Especiais, a empresa do navegador, com a Hurtigruten, a companhia que opera os cruzeiros. Pelo acordo, que inclui 17 roteiros, o explorador irá divulgar os pacotes no Brasil e desenvolver estratégias para vendê-los junto com as operadoras, como a Climb e a Nascimento Turismo. Terá, portanto, uma participação no total das vendas no País.

Para quem acredita que o turismo em grande escala pode degradar o ecossistema, Amyr faz questão de frisar que o navio norueguês é dotado da mais alta tecnologia. Não há, por exemplo, âncoras que possam danificar o fundo do mar. Motores fazem com que o barco permaneça estático. Mas, se mesmo assim, o turista preferir algo mais rústico, integrado com a natureza, Amyr tem outra opção. Em dezembro, ele atracará o Paratii 2 em um ponto fixo também na Antártica. Ali, receberá dez aventureiros dispostos a permanecer uma semana de modo espartano, dormindo em macas e sem tomar banho. A única diversão será viver, de fato, como um explorador. Preço: US$ 18 mil por pessoa.

US$ 6,3 mil é o valor mais barato do pacote de uma semana