Justus, o Trump brasileiro

11/08/2004

Compartilhe:

Imprimir:

Eram 11 horas da manhã de 15 de junho passado quando o telefone tocou na agência de publicidade Young & Rubicam, em São Paulo. O publicitário Roberto Justus levantou o aparelho do gancho. Do outro lado da linha, Walter Zagari, o superintendente comercial da Rede Record, foi direto ao ponto. ?Não desliga?, avisou Zagari. ?Queremos fazer um reality show com você.? Justus abriu um sorriso e começou a escutar a proposta. Ele havia sido escolhido para protagonizar a versão brasileira do ?The Apprentice?, o programa protagonizado por Donald Trump, o magnata americano, dono de uma fortuna estimada em US$ 2,5 bilhões. Na atração, 16 candidatos recebem tarefas corporativas e disputam uma vaga nas empresas de Trump com um salário anual de US$ 250 mil. É o campeão de audiência nos EUA. Atraiu tanta publicidade que Trump, agora, pede US$ 18 milhões por episódio ? no início da série, recebia meros US$ 50 mil. Na semana passada, Justus, presidente do grupo NewComm, que reúne as agências Y&R, Dez Brasil, Wunderman e Ação, finalmente aceitou o convite, depois de meses de negociação. Deverá estrear na televisão no início de novembro. ?Serei o Trump brasileiro?, disse Justus com exclusividade à DINHEIRO.

Para chegar no nome de Justus, os executivos da emissora encomendaram uma pesquisa com donas de casa, universitários e até funcionários da empresa. O publicitário concorreu com nomes de peso como Antônio Ermírio de Moares, do grupo Votorantim, e Edmar Cid Ferreira, presidente do Banco Santos. Mais de 70% dos votos foram para Justus. Como é figurinha carimbada em revistas de celebridades, é reconhecido pelas pessoas nas ruas. ?Não sou artista mas me pedem autógrafo?, ri. Outra de suas facetas é conquistar belas mulheres. Foi casado com Adriane Galisteu, na morou a apresentadora Eliana e agora está ao lado de uma morena, a estilista Guilênia Bogosian, de 30 anos. ?Guardadas as devidas proporções, o cabelo e o físico de Justus são semelhantes aos de Trump?, diz Zagari, da Record. As madeixas do magnata Donald Trump tornaram-se folclore nos EUA. Por onde passa, as pessoas falam de seu topete. O furor é tanto que no seu último livro ele fez uma revelação. ?Não tenho cabelo postiço, mas uso pintura?. Justus também sofre com os comentários sobre seu penteado, mas tira de letra. ?Apenas seco o cabelo?, garante.

Ambos são mestres na arte de fazer negócios e de virar notícia. Trump é o típico exemplo do sonho americano, do self made man. Fez fortuna a partir do nada e construiu um império imobiliário. É dono de prédios como o Trump Tower, na 5ª Avenida, em Nova York, e o cassino Taj Mahal, em Atlantic City.

Justus, de 49 anos, tem trajetória parecida. Criou ao lado de Eduardo Fischer, a agência Fischer, Justus na década de 80. Depois de anos juntos, separaram-se no fim da década de 90. Justus inaugurou uma agência a partir do nada e acumulou um dos maiores crescimentos da história da propaganda. Em 1998, a NewcommBates exibia R$ 105 milhões de faturamento ? em 2003, chegou a R$ 660 milhões. Mas, como nem tudo na vida é perfeito, Justus reconhece, sim, uma diferença em relação ao americano: ?Só queria ter o mesmo dinheiro que o Trump?. Na TV, esse detalhe não fará diferença.

O programa brasileiro, cujos direitos foram comprados do produtor americano Mark Burnett pela Rede Record, será dividido em 15 episódios. Transmitido todas as quintas-feiras, terá duração de uma hora. O nome será definido nos próximos dias. Além de ?O aprendiz?, poderá se chamar ?A grande tacada? ou ?A grande chance?. A escolha de Justus para a versão brasileira coincide com o lançamento,
no dia 18 de agosto, do original, em inglês, no canal a cabo People and Arts. Na edição preparada pela Record, os participantes concorrerão a um contrato de um ano na empresa de telefonia Vivo. O salário: R$ 250 mil por ano. As inscrições poderão ser feitas por meio dos celulares e na internet. Os concorrentes devem ter curso superior. Passarão, ainda, por uma seleção que envolverá as áreas de recursos humanos das empresas.

O jogo corporativo tem um objetivo: avaliar as características de cada um dos 16 participantes. Eles serão divididos em dois grupos e montarão uma empresa fictícia. Cada equipe, com um líder, terá de cumprir as tarefas ordenadas por Justus. Depois de realizadas, Justus dará o veredicto. Toda semana ele eliminará um candidato, submetido ao que ele chama de berlinda. Independentemente do programa de televisão, cabe uma indagação: esse tipo de seleção profissional funciona? ?No show, você não é natural, está nos holofotes?, diz o headhunter Robert Wong. ?A situação real é diferente, conseguir emprego num reality show é como arrumar namorada pela TV?. Ainda assim, Justus foi selecionado também por ser reconhecidamente hábil na seleção de pessoas ? o que tornará sua participação no programa mais verossímil. ?O Justus tem um faro incrível para identificar talentos?, diz Walter Longo, CEO da agência Synapys e antigo sócio de Justus. Nos EUA, Trump, o verdadeiro, é reconhecido nas ruas por seu bordão. Com o dedo em riste ele dispara: ?You?re fired!? (Você está demitido!). Justus ainda não definiu sua marca registrada. ?Mas ele já está até tendo aulas de dramaturgia?, diz Zagari, da Record.

VIDAS PARALELAS
Algumas semelhanças entre eles, além das aparências

justos_02.jpg
 
ROBERTO JUSTUS Ao lado da namorada Guilênia Bogosian em sua casa


COMPORTAMENTO

O publicitário é vaidoso. Passa cremes no
rosto, transformou o cuidado com a estética em modo de vida. ?Mas não sou narcisista?, diz. Figura carimbada em revistas de celebridades, pratica esporte todos os dias. No seu guarda-roupas, há dezenas de ternos assinados por estilistas de renome. Pode ficar dois meses
sem repetir o traje social.

NEGÓCIOS
Comanda o grupo Newcomm, que reúne as agências Young & Rubicam, Dez Brasil, Wunderman, Ação e, em dois meses, lançará uma nova empresa de marketing promocional. O grupo de comunicação, o primeiro do ranking no Brasil, deverá faturar, segundo consultores do mercado, R$ 1 bilhão em 2004.

MULHERES
Namora a estilista e morena Guilênia Bogosian. Foi casado três vezes e é famoso por estar ao lado de beldades. Entre as suas conquistas mais celebradas estão Adriane Galisteu, com quem casou-se em uma das cerimônias mais badaladas do Brasil, e a apresentadora de programa infantil Eliana.

justus_03.jpg
 
DONALD TRUMP Com a namorada Melania Knauss a bordo de seu Boeing


COMPORTAMENTO

O magnata americano é um dos mais excêntricos bilionários do planeta. Além de cultivar um penteado folclórico e de pintar os cabelos, Trump, uma espécie de personagem da vida real, também é extremamente vaidoso. Todos os seus empreendimentos, aviões e helicópteros levam o seu nome em letras garrafais.

NEGÓCIOS
Ele ocupa o 205º lugar entre os homens mais ricos do mundo, com uma fortuna de US$ 2,5 bilhões. Seu conglomerado envolve arranha-céus em Nova York, cassinos em Atlantic City e hotéis em diversas cidades dos Estados Unidos. No Brasil, ele inaugurará, em 2005, o Villa Trump, um condomínio de luxo no interior de São Paulo.

MULHERES
Donald e Ivana Trump formaram um dos casais mais célebres e barulhentos do planeta. Separaram-se em 1990. Donald casou-se, depois do divórcio, com a atriz Marla Maples. O casamento também acabou. A partir daí, foi visto ao lado de belas modelos. Sua namorada atual é a modelo morena Melania Knauss.

 

Avalie esta notícia:  starstarstarstarstar

Compartilhe:

Imprimir:

Deixe um comentário

(O comentário não pode exceder 500 caracteres)

Leia também