VAIDADE MASCULINA

07/05/2003

Compartilhe:

Imprimir:

No escritório ninguém atende. Será que está em alguma reunião de negócios? A secretária já avisa: ?Hoje vai ser difícil falar com ele. Está resolvendo problemas importantíssimos.? A cena descrita seria mais um capítulo corriqueiro, não fosse por um detalhe. É mera desculpa para refugiar-se em um centro de estética. Sua ocupação é retocar o cabelo, fazer uma limpeza de pele completa e aparar as unhas das mãos. Se acontecesse há cinco anos seria caso de se estranhar. Mas, de lá para cá, as portas do mundo da estética se abriram para o público masculino. Estima-se que o mercado de produtos de beleza voltado aos homens saltou do zero para R$ 15 milhões. Não chega nem perto do que se fatura com as mulheres no Brasil. ?O mercado feminino gira em torno de R$ 1 bilhão?, diz Marcos Rothemberg, que importa 46 marcas de perfumes e acaba de lançar a marca de cosméticos masculino Zirh. Ele está de olho em espaços voltados a barba, cabelo e bigode que começam a pipocar cada vez mais. Entre eles, há dois que acabam de ser inaugurados. O IO Personal Care For Men e o Salão Jardim América Estética Masculina, ambos no bairro nobre dos Jardins, zona sul de São Paulo. Nos dois salões uma lei impera. ?Aqui mulher não entra?, diz Rogério Abuçafy, um dos proprietários do Salão Jardim América Estética Masculina, o maior centro para homens do Brasil.

Antes de se assustar com o apartheid dos sexos mencionado por Abuçafy, saiba que belas recepcionistas farão as honras para quem entrar no sofisticado salão de 2,2 mil m2. O Salão Jardim América caminha para o mercado de estética como gente grande. Terá capacidade para atender mais de 150 pessoas por dia e contará com um batalhão de 30 profissionais. Cabeleireiro, manicure, pedicure, massagistas e até seguranças. A empreitada custou R$ 1,5 milhão e equipamentos de última geração como máquinas de bronzeamento artificial foram trazidos da Europa e EUA. A decoração seguiu uma tendência moderna. Logo na entrada tem um bar e uma charutaria na qual pode-se apreciar um bom habano durante o happy hour.

Privacidade é primordial para este público, por isso há mais de 20 salas privativas. Em cada uma é oferecido tratamentos como drenagem linfática, endermoterapia, termoterapia e massagem. Enquanto o cabelo é cortado, um engraxate deixa o sapato brilhando. A clínica também fará parceria com cirurgiões plásticos. ?Se o cliente quiser indicamos médicos especializados?, diz Abuçafy. Aliás, essa é uma área que cresce a passos largos. No ano passado, por exemplo, das 360 mil cirurgias plásticas realizadas no Brasil, 30% dos clientes eram homens. Esse termômetro mostra que os homens estão se igualando as mulheres quando o assunto é estética. O IO Personal Care For Men sabe disso e, como poucos, consegue mesclar serviços de estética com estilo de vida do mundo masculino. Enquanto alguns moços degustam charuto e apreciam um scoth, outros passam pela mesa de depilação. Haja vaidade.

Avalie esta notícia:  starstarstarstarstar

Compartilhe:

Imprimir:

Deixe um comentário

(O comentário não pode exceder 500 caracteres)

Leia também