Edição nº 1031 11.08 Ver ediçõs anteriores

Entrevista

“Para a cerveja, o Brasil continua sendo um mercado maravilhoso”

“Para a cerveja, o Brasil continua sendo um mercado maravilhoso”

10 perguntas para Jeffrey Hembrock, presidente da SABMiller Americas


Em outubro de 2015, a anglo-sul-africana SABMiller, segunda maior cervejaria do mundo, aceitou a oferta de compra da belgo-brasileira AB InBev, por US$ 109 bilhões. O negócio, ainda sob o escrutínio dos órgãos antitustre, será o terceiro maior da história da economia mundial. O presidente da SABMiller Americas, Jeffrey Hembrock, contou à DINHEIRO como estão as preparações para a fusão, por que a marca Miller ficou de fora, e qual sua visão do mercado brasileiro:

A Miller sai mais forte dessa negociação?
Sem dúvida. A marca, com um único dono no mundo inteiro, estará em mais de 80 países. Teremos uma distribuição global muito forte.

Como isso afeta o mercado brasileiro?
A marca Miller, que está de volta às gôndolas brasileiras, graças a um acordo de fabricação com o Grupo Petrópolis, vai ficar de fora do novo grupo. A AB InBev precisou concordar com a venda da fatia de 58%. O comprador será o outro principal acionista do negócio, a Molson Coors, por U$12 bilhões. Ou seja, a Miller, em um mercado de grandes uniões, permanecerá solteira e capitalizada.

Então, no Brasil não haverá mudanças…
No Brasil, nada muda, por enquanto. Tudo continua a mesma coisa em termos de apoio ao negócio. O consumidor não vai perceber nada.

Como o senhor enxerga o mercado brasileiro agora?
O Brasil é um mercado impressionante. Em lucro para o setor, é o segundo maior mercado de cerveja do mundo. E o terceiro maior em volume. É um mercado crescente, talvez não tanto nos últimos meses, mas a tendência é excelente no longo prazo. O mundo inteiro enfrenta crises econômicas, mas, com o tempo, a economia brasileira vai continuar crescendo. As pessoas vão ter mais dinheiro para consumir cerveja.

Em todas as categorias?
Qualquer economia em crescimento sempre vai ter crescimento no consumo de cervejas. Se pensarmos ainda no crescimento da categoria premium, isso é explosivo no Brasil. Não existe nenhum outro mercado na América que tenha visto esse tipo de crescimento na categoria semelhante ao do Brasil. Para o mercado de cerveja, o Brasil continua sendo um mercado maravilhoso.

O que essa negociação pode acrescentar para a SABMiller?
Uma marca como a Miller Lite, nos EUA, era administrada pela Miller Coors, e o negócio internacional era pela SABMiller. E a gente não enxergava o mundo da mesma maneira. O que era prioridade para gente, não era prioridade para eles. Agora, haverá uma marca verdadeiramente global e as decisões serão globais para as marcas Miller.

Qual o panorama do mercado no futuro? Haverá ainda mais fusões?
Não restam muitas empresas para serem compradas. São poucas as grandes que sobram. Por outro lado, nos EUA, por exemplo, as cervejas artesanais são um mercado impressionante. Todos os dias, duas cervejarias artesanais abrem as portas nos EUA.  As cervejarias artesanais talvez sejam o mercado do futuro.

Elas são concorrentes para as grandes? 
Acho que é uma boa concorrência. Durante muitos anos, consumidores americanos foram envelhecendo e começaram a beber mais vinho e destilados. Então, as cervejas artesanais conseguem manter esses consumidores no setor de cerveja. Isso torna a categoria mais interessante. Esse é o próximo passo, os consumidores vão estar cada vez mais bem informados sobre a cerveja.

As cervejas artesanais já têm cerca 15% do mercado americano, um espaço relevante.  Onde isso vai parar?
Haverá uma seleção natural. Acredito que vão surgir grandes marcas locais. Isso transforma a cerveja numa escolha adequada para mais ocasiões. A gente vai simplesmente expandir as ocasiões em que a cerveja é mais aceita.

Do ponto de vista de marketing, o que faz uma boa cerveja?
Acima de tudo, o líquido. Tem que ser de boa qualidade. Além disso, existe o branding. A cerveja é como se fosse um distintivo. As pessoas veem a marca que você está bebendo. A cerveja que você bebe diz muito sobre quem você é.

  • Dólar Comercial
    R$3,14700 -0,88%
  • Euro Comercial
    R$3,70390 -0,63%
  • Dow Jones
    22.024,90 +0,12%
  • Nasdaq
    6.345,1100 +0,19%
  • Londres
    7.433,03 +0,67%
  • Frankfurt
    12.263,90 +0,71%
  • Paris
    5.176,61 +0,71%
  • Madrid
    10.544,30 +0,60%
  • Hong Kong
    27.409,10 +0,86%
  • CDI Anual
    9,14% 0,00%

Congresso

Mudança da meta abre espaço de mais de R$ 1 bi para emendas parlamentares


‘Governo fez em 17 meses o que não foi feito em 20 anos’, diz Temer

Presidência

‘Governo fez em 17 meses o que não foi feito em 20 anos’, diz Temer

Saiba qual é o novo sonho de consumo de políticos e empresários

Cobiça

Saiba qual é o novo sonho de consumo de políticos e empresários

S&P altera ratings de companhias de infraestrutura brasileiras

Risco de crédito

S&P altera ratings de companhias de infraestrutura brasileiras

Caixa reduz limites para crédito imobiliário a partir desta quarta

Financiamento

Caixa reduz limites para crédito imobiliário a partir desta quarta

Estudo revela como funciona a indústria de “fake news” no mundo

Submundo da mídia

Estudo revela como funciona a indústria de “fake news” no mundo

A consultoria internacional Trend Micro investigou esse mercado e publicou recentemente a pesquisa "The Fake News Machine", na qual destrincha a indústria da pós-verdade em todo o mundo. Saiba o quanto uma celebridade ou um protesto de rua custa no submundo da mídia


TV Dinheiro


Presidente da Visa no Brasil fala sobre o futuro dos meios de pagamento   

Moeda Forte

Presidente da Visa no Brasil fala sobre o futuro dos meios de pagamento  

Economista-estrategista analisa o futuro político do Brasil

Papo de Economista

Economista-estrategista analisa o futuro político do Brasil


Finanças

Petróleo é derrubado por Trump e produção americana

Commodity

Petróleo é derrubado por Trump e produção americana

Na 4ª alta seguida, Ibovespa sobe 0,35% e aproxima-se dos 69 mil pontos

Bolsa de Valores

Na 4ª alta seguida, Ibovespa sobe 0,35% e aproxima-se dos 69 mil pontos

Dólar cai a R$ 3,14, após ata do Fed reduzir chance de alta de juro nos EUA

Câmbio

Dólar cai a R$ 3,14, após ata do Fed reduzir chance de alta de juro nos EUA


Negócios


Aneel determina que Eletrobras devolva R$ 2,9 bi ao consumidor

Energia

Aneel determina que Eletrobras devolva R$ 2,9 bi ao consumidor

Amazon preparada para criar mil novas vagas no Reino Unido

Empregos

Amazon preparada para criar mil novas vagas no Reino Unido

Rodovias

Planalto cassa concessão da BR-153 explorada pela Galvão Engenharia

Varejo

Magazine Luiza propõe desdobramento de ações na proporção de 1:8

Diversificação

Nos moldes da concorrência, Bradesco vai lançar seu coworking


Política

Ex-ministro Geddel Vieira Lima  é denunciado por obstrução de Justiça

MPF

Ex-ministro Geddel Vieira Lima é denunciado por obstrução de Justiça

Tribunal mantém Antonio Palocci na cadeia da Lava Jato

Ex-ministro

Tribunal mantém Antonio Palocci na cadeia da Lava Jato

‘Distritão’ põe sob risco representação dos eleitores

Reforma política

‘Distritão’ põe sob risco representação dos eleitores


Mundo


Minuta indica que Fed pode esperar para elevar juros

Estados Unidos

Minuta indica que Fed pode esperar para elevar juros

Tuíte de Obama pós-Charlottesville é o mais curtido na história do Twitter

Popularidade

Popularidade

Tuíte de Obama pós-Charlottesville é o mais curtido na história do Twitter

EUA pedem que países latinos, inclusive Brasil, rompam com Coreia do Norte

Pressão

Pressão

EUA pedem que países latinos, inclusive Brasil, rompam com Coreia do Norte

Economia do Catar sofre com crise, mas permanece sólida, dizem especialistas

Oriente Médio

Oriente Médio

Economia do Catar sofre com crise, mas permanece sólida, dizem especialistas


Negócios

As empresas estão de portas abertas para os refugiados

Imigração

Imigração

As empresas estão de portas abertas para os refugiados

Companhias brasileiras estão recrutando, cada vez mais, estrangeiros que deixaram o caos de seus países. Bem-qualificados, esses novos funcionários recomeçam suas vidas, e as empresas conquistam mais diversidade cultural

O que a Avianca vai fazer para sair do vermelho

Reação

O que a Avianca vai fazer para sair do vermelho

A menor entre as quatro principais companhias aéreas brasileiras faz de 2017, em plena recessão econômica, a melhor fase de sua história. Além de enxergar no horizonte o primeiro lucro em 15 anos de operação, define um plano de voo para sua estratégia internacional e a integração com a colombiana Avianca Holdings

Justiça suspende ação criminal contra executivos do caso Samarco

Crime sem culpados?

Justiça suspende ação criminal contra executivos do caso Samarco

Justiça Federal suspende ação criminal contra executivos do caso Samarco. Mineradora só deve voltar a operar em 2018

Mercado de luxo atravessa a crise e cresce em 2016

Estilo

Mercado de luxo atravessa a crise e cresce em 2016

Mesmo em desaceleração, o segmento premium cresceu 9% em 2016. Não houve a abertura de muitas lojas, é verdade, mas surgiram novas marcas de relógio, grandes apostas no e-commerce e até um novo hotel de referência em São Paulo


Entrevista

'O País precisa de uma estratégia para a Amazônia'

Aline Tristão Bernardes, diretora executiva da Forest Stewardship Council

Aline Tristão Bernardes, diretora executiva da Forest Stewardship Council

'O País precisa de uma estratégia para a Amazônia'

Cerca de 80% da madeira comercializada no Brasil é ilegal. A construção civil é a grande compradora desses produtos, que têm origem no desmatamento. O problema, no entanto, diz a executiva, é maior do que a perda florestal


Economia


Como crianças, Trump e Kim Jong-Un trocam ameaças e colocam em risco a economia global

Prontos para a guerra

Como crianças, Trump e Kim Jong-Un trocam ameaças e colocam em risco a economia global

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e o ditador da Coreia do Norte, Kim Jong-un, têm forças militares e nucleares desproporcionais. Mas, como se fossem crianças, eles trocam ameaças e colocam em risco a economia global

“As pessoas estão cansadas de uma globalização que não beneficia a todos”, diz Páscal Saint-Amans, diretor da OCDE

10 perguntas

“As pessoas estão cansadas de uma globalização que não beneficia a todos”, diz Páscal Saint-Amans, diretor da OCDE

10 perguntas para Páscal Saint-Amans, diretor do centro de política e administração fiscal da OCDE


Mercado Digital

Pesquisa exclusiva da IT Data mostra que vendas de eletrônicos sobem em 2017

Decolagem autorizada

Pesquisa exclusiva da IT Data mostra que vendas de eletrônicos sobem em 2017

As vendas de computadores, smartphones e tevês reagem no primeiro semestre de 2017 no mercado brasileiro, segundo uma pesquisa exclusiva da IT Data

O que a CI&T vai fazer para alcançar o faturamento de R$ 1 bilhão em 2020

Os EUA são logo ali

O que a CI&T vai fazer para alcançar o faturamento de R$ 1 bilhão em 2020

A brasileira CI&T, que atua na área de serviços de tecnologia, faz sua primeira aquisição internacional e planeja faturar R$ 1 bilhão em 2020

O polêmico manifesto de um funcionário do Google

Vale do Silício

O polêmico manifesto de um funcionário do Google


Finanças


O megainvestidor Warren Buffett e seus 100 bilhões de “problemas”

Dinheiro demais

O megainvestidor Warren Buffett e seus 100 bilhões de “problemas”

O dinheiro em caixa da Berkshire Hathaway acumula um saldo de 12 dígitos. Não há muito o que fazer a respeito disso. E esse é um desafio para várias outras corporações americanas gigantes

Conheça gestores que apostam em moedas sem relação com o real

A mística do câmbio

Conheça gestores que apostam em moedas sem relação com o real

Conheça os gestores que diversificam sua estratégia, apostando em moedas que não têm nenhuma relação com o real


Colunas


Impostos, prá que te quero!

Editorial

Impostos, prá que te quero!

Como a fintech Creditas pretende captar R$ 2 bilhões em dois anos

Moeda Forte

Como a fintech Creditas pretende captar R$ 2 bilhões em dois anos

Como transformar riqueza em bem estar

Sustentabilidade

Como transformar riqueza em bem estar

Ex-CEO da Uber quer limpar sua imagem

Dinheiro & Tecnologia

Ex-CEO da Uber quer limpar sua imagem

Tradição na montanha

Cobiça

Tradição na montanha


Artigo

O fim da fumaça

Carros elétricos

Carros elétricos

O fim da fumaça

Em pouco mais de uma década, não haverá mais carros a combustão sendo vendidos, por nenhuma montadora. A revolução não está começando: ela já está na reta final