Hypermarcas reforça o caixa

08/10/2010

Compartilhe:

Imprimir:

A companhia vai emitir 1,1 milhão de papéis a R$ 1 mil cada, totalizando R$ 1,1 bilhão. Os pequenos investidores serão chamados a participar desse lançamento. E quem comprar um pacote com duas debêntures ganha um brinde, um bônus de subscrição, que dará o direito de comprar 34 ações a R$ 29,48 cada.

 

124.jpg
Coutinho, do BNDES: participação na Hypermarcas

 

 

O objetivo da Hypermarcas é reforçar o caixa e pagar uma de suas recentes aquisições, a da marca NeoQuímica. Boa parte do lote, algo entre 20% e 30% ficará com um atacadista de renome: a BNDESPar, empresa de participações do banco chefiado por Luciano Coutinho. Segundo os especialistas, há uma boa possibilidade de que as cotações caiam logo após a operação. ?A conversão pode ser rápida, o que vai resultar em uma pressão de venda?, diz Ricardo Martins, da Planner. Com mais de 100 marcas para administrar, a empresa quer manter o caixa cheio para engordar, ainda mais, sua lista de produtos. O apetite é grande, mas o investidor tem de ficar atento aos resultados. As compras sucessivas têm prejudicado o desempenho da empresa, que mostrou um resultado abaixo do esperado no segundo trimestre de 2010. 

 

113.jpg

 
 
Destaque no pregão

Lançamentos da PDG somam R$ 2 bi no trimestre
 
A incorporadora PDG Realty anunciou que as vendas contratadas no terceiro trimestre de 2010 cresceram 39%, para R$ 1,8 bilhão. Os lançamentos avançaram um pouco menos, mas ainda assim atingiram R$ 2 bilhões, alta expressiva de 35%. Desse total, 63% foram destinados ao segmento econômico. Outros 19% foram para o segmento de média renda, com preços até R$ 500 mil. No acumulado do ano, o número de lançamentos cresceu 80% na comparação com 2009.
 
125.jpg
 
Palavra de analista
 
A PDG Realty já completou quase 70% da meta de lançamentos de R$ 7 bilhões divulgada para 2010. ?É bastante provável que a companhia entregue os 30% previstos para o último trimestre, que costuma ser o mais forte para o setor?, diz Armando Halfeld, analista da Ativa Corretora. Ele recomenda a compra das ações e calcula um preço-alvo de R$ 25,43 por ação, uma valorização potencial de 21% até o fim do ano.
 
 
Telecom

Embratel paga R$ 3,3 bilhões pela Net
 
Em leilão realizado na BM&FBovespa na quinta-feira 7, a Embratel comprou 143,85 milhões de ações preferenciais da Net, a R$ 23 cada ? 0,6% acima do fechamento do dia, de R$ 22,86. Para pagar a conta, a Net emitirá R$ 3,5 bilhões em debêntures em duas séries com prazos de três e quatro anos. Com a aquisição de 72% das ações em circulação, a Embratel aumenta sua participação na empresa para 85% do total da companhia presidida por José Félix. O bilionário mexicano Carlos Slim adquire uma posição relevante no controle da empresa.
 
122.jpg
 
 
Educação financeira
 
Ensinar a investir a partir das experiências reais de pessoas comuns que ganharam dinheiro no mercado. Esse é o objetivo do livro Casos de Sucesso no Mercado de Ações (192 páginas, R$ 49,90), de Geraldo Soares, diretor de relações com investidores do Itaú Unibanco. 
 
120.jpg
 
 
Quem vem lá

HRT pode captar até R$ 3 bi
 
A HRT Participações em Petróleo divulgou na quinta-feira 7 os detalhes de sua emissão de ações. O lançamento poderá levantar até R$ 2,97 bilhões, considerando o valor máximo previsto e a utilização total dos lotes adicional e suplementar. O lote inicial será composto de 1,7 milhão de ações, sendo 1,6 milhão na oferta primária e 100 mil na oferta secundária. As ações serão negociadas no Novo Mercado sob o código HRTP3 a partir de 25 de outubro e a faixa de preço estimada no prospecto é de R$ 1.050 a 
R$ 1.350 por ação. Os investidores interessados podem fazer suas reservas entre 14 e 20 de outubro.
 
126.jpg
 
Fique de olho: A HRT foi criada em 2008 e tem direitos de exploração em 21 blocos na bacia do Solimões, na Amazônia
 
 
Touro x urso
 
A queda de 8,4% nas ações ON da Petrobras entre a segunda e a quinta-feiras da semana passada pressionou para baixo a média do mercado. O Ibovespa, principal indicador da BM&FBovespa, caiu 0,44%, depois de passar vários dias no azul. Ainda há muitas dúvidas com relação à estatal. Na terça-feira 5, a Itaú Corretora reduziu em 29% o preço justo para as ações no fim de 2011. Para a instituição, com o aumento de capital, a Petrobras ficou mais cara que outras empresas do setor. Nesta semana, os investidores continuam atentos ao desempenho da estatal. Entre os indicadores americanos, dados de inflação ao consumidor e vendas no varejo são esperados na sexta-feira 15. No Brasil, não há pregão no dia 12 por conta do feriado de Nossa Senhora de Aparecida. 
 
 
Maiores altas da semana
 
114.jpg
 
 
Maiores baixas da semana
 
115.jpg
 
 
As 10 mais negociadas do Ibo­ves­pa
 
116.jpg
 
 
Desempenho das empresas por setor de atividade econômica
 
117.jpg
 
 
Termômetro do mercado
 
118.jpg
 
 
Bolsa no mundo
 

119.jpg

 
 
Fundos
 
127.jpg
Ledergerber: animação com as projeções
 
?O mercado no brasil não é eficiente?
 
Ineficiência gera oportunidades de mercado e, no Brasil, ainda há muitas oportunidades a ser exploradas. Essa é a avaliação de Aurélio Ledergerber, diretor para a América Latina da Man Group,  uma das principais gestoras de investimentos alternativos do mundo, com US$ 42 bilhões de ativos sob gestão. No início deste ano, ela lançou  um fundo quantitativo ? em que as decisões de investimentos são baseadas em fórmulas matemáticas operadas por computador ? o Man AHL Alpha FIM, que já captou R$ 58 milhões. A vantagem desse fundo é que ele não depende das oscilações de mercado. O robô compra e vende ações conforme as regras determinadas pela equipe de gestão. O Índice Bovespa subiu 2,85% no ano e o fundo ganhou 12%. Em visita ao Brasil, ele conversou com a DINHEIRO sobre suas expectativas para o País. 
 
DINHEIRO ? Que oportunidades de investimento o Brasil apresenta?
AURÉLIO LEDERGERBER ? Em comparação com os mercados internacionais, o Brasil é um país de volatilidade elevada e pouca eficiência de mercado. Ainda há pouca transparência nas informações em geral, pois a difusão de notícias é mais eficiente no Exterior. Essa situação amplia as oportunidades de arbitragem e lucro.
 
 
DINHEIRO ? Como vocês pretendem ampliar sua atuação aqui?
LEDERGERBER ? Vamos elevar os recursos do nosso fundo para
R$ 400 milhões e depois vamos buscar outras oportunidades. Pensamos em lançar novos produtos em parceria com gestores locais. 
 
DINHEIRO ? Os brasileiros estão mais dispostos a aplicar em fundos quantitativos? 
LEDERGERBER ? O investidor brasileiro é mais sofisticado que seus vizinhos e entende melhor o que é ter uma carteira diversificada. Os fundos quantitativos ainda são complexos para o varejo e a falta de correlação do fundo com os índices de mercado causa uma certa confusão.
 
DINHEIRO ? Como os gestores internacionais veem o Brasil?
LEDERGERBER ? Há dois aspectos. No lado positivo, eles estão animados com o bom comportamento na crise de 2008 e com as perspectivas para os próximos anos. No lado negativo, o mercado considera o país muito dependente das exportações de commodities e de mercados como China e Índia. Expectativas sobre o crescimento interno e a formação de uma nova classe média vão reduzir a dependência externa. 
 
DINHEIRO ? Os fundos quantitativos têm sido muito criticados por sua atuação na crise. Essas críticas afetam a Man?
LEDERGERBER ? Não. A indústria de fundos quantitativos é heterogênea e possui diferentes estratégias. Nosso fundo não é de alta frequência e suas posições duram semanas ou meses.
 
 
Pelo mundo
 
Atrás das grades
 
Jerome Kerviel, ex-operador do francês Société Générale, foi condenado a devolver E 4,9 bilhões à empresa. O valor corresponde ao prejuízo que ele provocou ao banco por ter assumido posições financeiras especulativas com operações fictícias, em um escândalo que veio à tona em 2008. Kerviel também foi condenado a três anos de prisão, mas pode recorrer.
 
121.jpg
 
Bug na Microsoft
 
A ação da Microsoft caiu 1,92% na segunda-feira 4 em Wall Street depois que o Goldman Sachs reduziu sua recomendação para ?neutra?. Em relatório, a instituição receia uma recuperação lenta nas vendas de computadores e a ameaça dos tablets que não usam o sistema Windows. O banco reduziu sua previsão para as ações de US$ 32 para US$ 28.
 
123.jpg
 
Aquisição da GE naufraga
 
A General Electric (GE) informou que ofereceu US$ 1,2 bilhão para comprar a empresa britânica de serviços petroleiros Wellstream. A proposta da companhia presidida por Jeffrey Immelt foi recusada. Há rumores de que a maior companhia de serviços petrolíferos da Europa, a italiana Saipem, está disputando a Wellstream.
 
Com Márcio Kroehn e Juliana Schincariol 
 

Avalie esta notícia:  starstarstarstarstar

Compartilhe:

Imprimir:

Deixe um comentário

(O comentário não pode exceder 500 caracteres)

Leia também