Entrevistas

Nº edição: 616 | 24.JUL.09 - 10:00 | Atualizado em 19.04 - 13:43

Márcio Fortes, ministro das Cidades

"O avião do PAC já vai decolar"

Para o ministro das Cidades, Márcio Fortes, o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) é como um avião prestes a decolar.

Por Luciana de Oliveira


Depois de checados os componentes, é chegada a hora de ir para a cabeceira da pista, ligar as turbinas e voar. O roteiro também vale, diz ele, para o PAC da Mobilidade, o que vai cuidar dos investimentos para a Copa de 2014 - embora pouca coisa, de fato, tenha sido feita.

i131112.jpg

 

 

Tudo ainda depende de conversas com representantes das 12 cidades que receberão o evento. Por enquanto, ele ainda nem sabe quanto será gasto. "É preciso pensar na viabilidade dos projetos pós- Copa e nas singularidades de cada cidade", disse o ministro, que não tem a menor intenção de largar o cargo para disputar eleições em 2010.


DINHEIRO - Qual é o valor dos projetos do PAC da Copa, também chamado de PAC da Mobilidade? Há alguma estimativa do quanto deve ser gasto para receber o evento no País?
Márcio Fortes -
No início de agosto, vamos sentar com prefeitos e governadores para ver cada um dos projetos e definir parcerias. Vamos definir o que é mais módico, o que é funcional, como vai ser a operação modal depois da Copa, cronogramas, se é iniciativa estruturante, se é articulada com a mobilidade da cidade. Não pode é construir, por exemplo, um estádio novo para uma cidade que não tem tradição futebolística. Depois da Copa, a obra fica às moscas. Não temos nem ideia do quanto vai ser gasto, se vai ter parceria privada ou se será uma iniciativa só pública.

DINHEIRO - Essa discussão deve se limitar aos representantes de cada sede ou tudo será decidido em conjunto?
Fortes -
Será como o PAC. Será um de cada vez.

DINHEIRO - O que o PAC da Copa contempla além da infraestrutura de estádios e hotéis para seleções e torcedores?
Fortes
- Cuidamos dos acessos às sedes. É preciso pensar em aeroportos, portos e rodovias. Adaptar os aeroportos para o fluxo de passageiros. Se for necessário, inclusive, aumentar o número de pistas. A partir daí, pensar nas várias possibilidades de saída até a cidade e os estádios. Pode ser um BRT, um corredor exclusivo para ônibus articulado, com capacidade para 270 passageiros. Ou um Veículo Leve sobre Trilhos (VLT). Tem também metrô ou a via seletiva. Tem que ser estruturante. Que seja usado plenamente pela cidade depois da Copa.

DINHEIRO - Como é levada em consideração a singularidade de cada sede para que os projetos da Copa se viabilizem?
Fortes -
Duas cidades - Cuiabá e Manaus - terão um apelo diferenciado, porque estão em meio a dois santuários ecológicos. No caso delas, tenho que pensar na beleza, na arrumação e nas saídas dos turistas para conhecerem um pouco do Pantanal ou da Amazônia. Um aspecto muito importante a ser resolvido é o do saneamento. Em Manaus, por exemplo, temos que disponibilizar água tratada. Começamos a desenvolver uma nova tomada de preços para distribuição de água na cidade. Outro problema são as chuvas, que destroem a pavimentação. No caso de Cuiabá, temos que ver as possibilidades de saída para o Pantanal e para a Chapada dos Guimarães. A palavra saneamento se aplica a todas as sedes. O turista tem que ter água de qualidade. Não pode ter esgoto a céu aberto dando sopa por aí. O esgoto tem que ser coletado e tratado. A praia não pode ser poluída. Pesquisas com turistas indicam que a maior reclamação deles é sobre a exposição de lixo e sujeira.

DINHEIRO - Pelo menos 50% da população não conta com saneamento tratado. O PAC previa investir R$ 30 bilhões em 1,6 mil obras. Mas só 14% foi realmente executado. Quais as dificuldades para superar um dos gargalos para a população e os turistas?
Fortes -
O PAC tem desde o início R$ 40 bilhões para saneamento, envolvendo o Orçamento Geral da União, financiamento, operações de mercado e as contrapartidas. Já temos R$ 31,8 bilhões selecionados e R$ 25,9 bilhões contratados. O presidente Lula concluiu o anúncio do PAC em setembro de 2007. A parte de documentação dos municípios e Estados era muito precária. Havia, algumas vezes, somente memória descritiva e projetos básicos. Para projetos mais avançados, era preciso licença ambiental e a regularização fundiária.

Tem também o problema da desapropriação do terreno. Depois, a licitação para a obra, que é de responsabilidade do governo ou da prefeitura. O PAC é como um avião. Os passageiros estão entrando e se acomodando. A equipe da aeronave está fazendo o check-list. Todos trabalham. Não há ninguém parado. De setembro de 2007 para cá, todos trabalham, mas o avião está parado. Logo, não há visibilidade da obra. A torre de controle nos libera para irmos à cabeceira da pista, mas aí surge um problema e não decolamos. Na maioria dos casos do PAC, estamos prestes a decolar.

DINHEIRO - O Nordeste cresceu muito nos últimos anos. A economia e a renda local dispararam. Muita gente saiu da pobreza, mas ao mesmo tempo as favelas surgem com toda força na região. Como evitar uma desorganização urbana semelhante à que acontece no Sul e Sudeste?
Fortes -
Temos que corrigir essa situação. Estamos fazendo a urbanização de favelas. Não é só construir casas. Recompomos o meio ambiente, saneamos, pavimentamos as vias, colocamos rede elétrica, esgoto. Enfim, é feito o conjunto. É mudar as condições de vida. Pode fazer construção de novas moradias, melhoria habitacional e viabilizar a mobilidade dentro da favela ou periferia.

DINHEIRO - Como está a execução do PAC em favelas?
Fortes -
Até o fim do ano que vem, 75% dos projetos de urbanização de favelas estarão concluídos. Algumas obras vêm pegando velocidade. Quando o avião for para a cabeceira da pista, decolará e não haverá quem segure. O PAC é diferente dos outros projetos. Tem recurso definido e garantido. Ele aumentou seu orçamento mesmo com a crise. Começou com R$ 504 bilhões e já está com R$ 640 bilhões. Antes, os projetos não tinham seus recursos assegurados. Nós queremos entregar obras. Todos nossos programas do ministério são sonhos não realizados. É gente que nunca teve água nem casa.

DINHEIRO - Essas melhorias sobrevivem à criminalidade?
Fortes -
Pelo menos 80% da mão de obra empregada nas obras do PAC nessas áreas é proveniente das favelas. Há um entrosamento muito grande com a comunidade. Durante a execução, surgem alguns problemas relativos ao tráfico. A polícia entra de vez em quando. Mas estamos tocando as coisas, colocando vias mais largas e restaurando casas. Isso vai mudando a conduta das pessoas. Além disso, dispomos de programas de capacitação profissional.

DINHEIRO - O governo reduziu em 40% a parcela que Estados e municípios tem que pagar nas obras do PAC, por causa da queda de arrecadação. Além da falta de dinheiro, houve alguma outra razão para essa generosidade do governo federal?
Fortes -
Não, é só isso. Quando houve o aquecimento da economia, muitos insumos subiram de preço. Além disso, o avanço dos projetos significa, muitas vezes, a elevação de custos porque costumam surgir imprevistos. Isso tudo fica a cargo, inicialmente, de prefeitos e governadores. Com essa portaria, incentivamos a gestão. Para quem já pagou sua contrapartida e a obra está no final, nós oferecemos 40% do equivalente a essa contrapartida para o gestor fazer algo novo. Se está no meio da obra, já reduzo a contrapartida dele e o governo completa. Isso é muito importante. Os gestores costumam lidar com situações inusitadas no meio do processo de projetos do PAC, que, geralmente, demandam mais verbas que o xecutivo municipal ou estadual dispõem.

DINHEIRO - Cite uma dessas situações inusitadas.
Fortes -
Por exemplo, não se imaginava a profundidade que as fundações tem que ter para construir no Complexo do Alemão. Só se deram conta disso no meio da execução do PAC. Em Carapicuíba, na Grande São Paulo, descobriram uma nascente no meio das escavações para uma obra do PAC em um terreno. Num processo de desapropriação, é comum surgir alguém como herdeiro. Essas descobertas demandam novas avaliações e novos projetos estruturais.

DINHEIRO - O Minha Casa Minha Vida tem a intenção de construir um milhão de casas. Só que até agora apenas 3% desse total foi executado. Como fazer esse outro avião também decolar?
Fortes -
Foram eliminados vários obstáculos burocráticos para a execução do Minha Casa Minha Vida. O prazo final não se sabe. O próprio presidente já disse que não coloca prazos. Ele só dispõe sobre as condições. Não há licitação. E a questão da licença ambiental também foi agilizada. A Caixa tem o compromisso de acelerar a análise dos projetos do programa. Mas houve um percalço. Os engenheiros da Caixa ficaram quase dois meses em greve. Isso retardou a avaliação de projetos. Além disso, as construtoras tiveram que se reprogramar, já que muitas delas não são orientadas para o público de baixa renda. Mas, agora, virá uma avalanche.

DINHEIRO - O programa inclui a infraestrutura em torno das unidades habitacionais? Ou isso fica por conta do PAC?
Fortes -
O programa tem a produção das casas, mas também tem a parte de infraestrutura. Além disso, há o financiamento de R$ 5 bilhões para fazer o entroncamento do conjunto habitacional com o restante da cidade. Está contabilizado também R$ 1 bilhão para capacitação de pequenas e médias empresas que participarão do processo.

DINHEIRO - O sr. pretende ficar até o fim do mandato do presidente Lula?
Fortes -
Sim. Hoje, 22 de julho, completo quatro anos no Ministério das Cidades. Se o presidente quiser, espero chegar aos cinco anos e meio.

DINHEIRO - Não está disposto a se candidatar a nenhum cargo eletivo?
Fortes -
Apesar de muita gente querer, não quero. Meu partido, o PP, já me liberou para eu escolher o cargo que pretendo disputar nas próximas eleições. Meu compromisso no momento é levar o PAC adiante.


Multimídia

A missão mais difícil de Belini

O executivo que fez da Fiat a maior montadora do País tem pela frente a tarefa de manter a liderança do mercado em um ambiente de crise, cercado por concorrentes cada vez mais agressivos e numerosos. Confira os bastidores da reportagem

Quem vai mandar nessa turma?

Mauricio de Sousa, criador da Turma da Mônica, prepara-se para passar o comando da empresa para seus filhos. em jogo, um negócio que movimenta mais de R$ 2 bilhões em 30 países

Os novos empreendedores do mercado erótico

Conheça histórias de empresários que mudaram radicalmente de ramo e decidiram apostar na indústria do prazer - que atualmente movimenta mais de US$ 46 bilhões por ano no mundo

Economia - Um vice-presidente com voz própria e personalidade forte

Crédito: Roberto Castro/Ag. Istoé

- - Fatos em Destaque

- - Fatos em Destaque


  • www.brewerylouisville.com

    em 19/04/2014 12:47:35

    "This is not a polo shirt. by Band of Outsiders"???17,000??

    Denuncie esse comentário

    • Lululemon outlet

      em 19/04/2014 11:33:10

      I've purchased it brand name regarding bracelet a number of occasions. Every single one is ultra sweet, done well, does not tarnish to important depending on that definitely one you buy then which your render that and.

      Denuncie esse comentário

      • www.craftawaystudios.com

        em 19/04/2014 11:09:58

        ??:8,990?(??)

        Denuncie esse comentário

        • bonnet hollister femme

          em 19/04/2014 10:34:40

          Attention le vendredi vers 16H, tu vas tre "port " par la foule impressionnant et inqui tant Par contre le dimanche matin le ville t'appartient !

          Denuncie esse comentário

          • ???? ?????????????

            em 19/04/2014 10:11:45

            The Best Ways To Fully grasp watch And The Way You Can Become a member of The watch Elite

            Denuncie esse comentário

            • 4624.pink2.net

              em 19/04/2014 10:09:34

              4624.pink2.net Oui impeccable! Très professionnel,servante adresse,bon emballage,agile!

              Denuncie esse comentário

              • where are oakley sunglasses made

                em 19/04/2014 09:14:03

                [url=http://www.brannonassociates.com/fdss/oakleys.asp?p=4385]homes for sale in oakley ca[/url]

                Denuncie esse comentário

                • hogan shop on line

                  em 19/04/2014 07:31:21

                  Guilty As Charged ECW World Tag Team Championship Impact Players vs Tommy Dreamer e Raven(c). Vittoria

                  Denuncie esse comentário

                  • wholesale bags

                    em 19/04/2014 07:21:25

                    "O avião do PAC já vai decolar" - ISTOÉ Dinheiro

                    Denuncie esse comentário

                    • chaussures louboutin pas cher

                      em 19/04/2014 06:39:13

                      little effort, Zhao Mu has put thousands of pieces Need spar, small half lava lake has been Zhaomu over again. Time. Dragon did not show up, contact between him and the still mysterious Kuei beads. I

                      Denuncie esse comentário

                      • ???? ???

                        em 19/04/2014 05:34:11

                        ?????????????????????????????

                        Denuncie esse comentário

                        • ???? ???

                          em 19/04/2014 04:15:48

                          ????????????????

                          Denuncie esse comentário

                          • hogan italia

                            em 19/04/2014 04:06:55

                            Calvario Inter: nessuna luce in fondo al tunnel!

                            Denuncie esse comentário

                            • Beats By Dre

                              em 19/04/2014 04:00:06

                              Dude, thats a real sweet work, it is easy to c that you just worked on this a large amount.

                              Denuncie esse comentário

                              • ????

                                em 19/04/2014 01:56:33

                                ?????????????????????????????????????????????????????!

                                Denuncie esse comentário

                                • ray ban occhiali da sole uomo

                                  em 19/04/2014 01:37:42

                                  laparola.net

                                  Denuncie esse comentário

                                  • AJ ?????? ???????

                                    em 19/04/2014 01:14:31

                                    Facts: watch Will Play A Key role In Almost Any Management

                                    Denuncie esse comentário

                                    • kobe shoes 2011-09 japanese prime minister

                                      em 19/04/2014 00:24:54

                                      Your personal document seemed to be really well drafted, precise point of view, full of articles and other content, I actually appreciate your powerful desire to be a pal

                                      Denuncie esse comentário

                                      • kylewadsworth.com

                                        em 19/04/2014 00:09:20

                                        ????????????????????????????????????"?"?"????"???????????????????????????????????????????????????????????????????????????????6?

                                        Denuncie esse comentário

                                        • Giants elite limited game Jerseys

                                          em 18/04/2014 23:28:45

                                          Fashion and Gender

                                          Denuncie esse comentário

                                          Por favor, preencha todos os campos abaixo para deixar seu comentário.
                                          A Istoé Dinheiro pode utilizar este comentário para divulgação na revista impressa.

                                            Isto é compartilhar

                                            Divida sua leitura com seus amigos

                                            índice de matérias edições anteriores edições especiais assine a revista

                                            © Copyright 1996-2011 Editora Três
                                            É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
                                            Fechar [X]