NEGÓCIOS

Nº edição: 667 | Negócios | 16.JUL.10 - 21:00 | Atualizado em 17.04 - 13:19

"A Encol foi sequestrada"

O empresário Pedro Paulo de Souza rompe 11 anos de silêncio e lança um livro com sua versão da falência da maior construtora do Brasil

Por Guilherme Queiroz

 

Clique e ouça um resumo da reportagem

 

O engenheiro capixaba Pedro Paulo de Souza costuma contar que ergueu o maior império da construção civil brasileira do século 20 a partir de “meio Fusca”. Item único nas posses da Encol em 1961, o carro popular daria origem a um patrimônio de US$ 1,2 bilhão no apogeu da empresa, em valores de 1994. Considerada um exemplo de companhia moderna e arrojada, a Encol vendia apartamentos como água.
 

92.jpg
"Agora tenho como provar o que aconteceu "
Pedro Paulo de Souza, ex-dono da Encol

 


Para fechar negócio, seus corretores aceitavam até produtos e bens diversos como parte dos pagamentos. As receitas dos lançamentos bancavam as construções vendidas anteriormente, até que um dia as fontes financeiras secaram e a Encol protagonizou a quebra mais dramática vivida por uma grande empresa brasileira até então.

Ao ter a falência decretada, em 1999, a companhia goiana deixou como legado 710 esqueletos de concreto espalhados pelo Brasil, 23 mil funcionários desempregados e 42 mil clientes sem dinheiro e sem os imóveis que haviam comprado. Entrou para a história como uma empresa mal administrada, adepta de práticas fraudulentas de gestão e de relações promíscuas com o poder público. Recluso nos últimos 11 anos, Souza agora emerge para narrar a sua versão dos fatos.

No livro Encol – O sequestro: tudo o que você não sabia (Bremen, 351 páginas), o empresário reescreve os capítulos finais da companhia e atribui sua falência a uma intrincada trama urdida por diretores do Banco do Brasil na ocasião e avalizada pelo então secretário-geral da Presidência da República do governo Fernando Henrique Cardoso, Eduardo Jorge Caldas Pereira. “Agora tenho como provar o que aconteceu.

 

95.jpg
Diário de um sequestro:
a partir da esq., em sentido horário: prédio inacabado da Encol em Campinas (SP); protesto de funcionários
e mutuários da casa própria lesados pela quebra da empresa; e Eduardo Jorge Caldas Pereira, que refuta
as acusações do empresa; e Eduardo Jorge Caldas Pereira, que refuta as acusações do empresário falido

 

Quero que vejam as provas. A empresa faliu e eu não sabia por quê”, disse Souza à DINHEIRO no lançamento do livro, na quinta-feira 14, em Goiânia. Durante oito anos, ele juntou relatos e documentos que revelariam uma “artimanha” para “sequestrar” a companhia. Segundo ele, o arquiteto do plano foi o então diretor de crédito do BB, Edson Soares Ferreira, que é apresentado no livro como homem de confiança de Caldas Pereira.

O dono da Encol sustenta que procurou o secretário-geral da Presidência, no início de 1994, para interceder a favor de um empréstimo no BB, no que teria sido o início do longo processo de sangria nas finanças da Encol.

Na versão do construtor, durante os dois anos que antecederam a intervenção na empresa, a diretoria do BB o manipulou, sabotou financiamentos do BNDES e do Itaú e orquestrou a saída do Banco Pactual do processo de reestruturação do grupo. "A diretoria do banco queria ficar com a empresa", diz ele.

Um empréstimo de R$ 600 milhões junto a um pool de bancos, coordenado pelo BB, teria sido inviabilizado pelos diretores da instituição quando eles elevaram para R$ 1,8 bilhão o valor estimado como necessário para salvar a empresa. As últimas 80 páginas do livro reproduzem os documentos que comprovariam essa versão.

Uma carta sigilosa do então presidente do conselho fiscal, Ely Kaufman, ao presidente do banco, Andrea Calabi, em março de 1999, revela o sumiço de um cofre do conselho fiscal do BB. Nele, haveria documentos sigilosos que, segundo Souza, provariam que a Encol tinha capacidade financeira em 1995 e não teria quebrado se não fosse a ação do banco.

Ouvidos pela DINHEIRO, os ex-executivos do BB contestam a versão do sequestro da Encol. Calabi e Ferreira não confirmam o sumiço do cofre. “Não tenho lembrança disso agora. Era um episódio cheio de acusações recíprocas. Coisas desse tipo seriam encaminhadas para a área jurídica”, diz Calabi, que assumiu o banco em 1999. Edson Soares Ferreira refuta as acusações.

“A Encol não submergiu em função de nenhum plano maquiavélico. Ela sofreu da incapacidade de sobreviver em uma economia estabilizada”, afirma. Caldas Pereira, ex-secretário de FHC, também desmente a versão do complô. “Ele já fez essas acusações ao Ministério Público, que investigou e nunca achou evidência alguma de que isso era verdadeiro. A Encol era uma bicicleta e parou de funcionar”, afirmou à DINHEIRO.

O empresário falido escolheu a data de seu 74º aniversário para lançar o livro num luxuoso hotel de Goiânia. Ele diz que tira seu sustento de serviços de consultoria para “meia dúzia” de empresas de construção sediadas em cidades como Cuiabá, Ribeirão Preto e Goiânia.

Com todo o patrimônio perdido na falência da Encol, Souza mora num apartamento de classe média no bairro Setor Oeste da capital goiana, que aluga por R$ 650 de “uma velha senhora”. E diz que voltou a frequentar bons restaurantes. Vaidoso, ainda pinta o cabelo de acaju, como nos tempos gloriosos da Encol.


“A diretoria do banco queria ficar com a Encol”

Qual seria a motivação dos diretores de um banco para “sequestrar” uma empresa? Pedro Paulo de Souza, ex-dono da Encol, acusa ex-executivos do Banco do Brasil de elaborar um plano para ficar com a  maior construtora de imóveis do Brasil. Ele falou à DINHEIRO:
 

94.jpg



Por que decidiu escrever o livro?
Logo depois de ser preso (em 1999, durante 59 dias), estive no Congresso e  ouvi uma declaração do Jair Bilachi (ex-presidente da Previ) dizendo que o Banco do Brasil havia retirado o Banco Pactual da recuperação da Encol. Aí percebi o que estava acontecendo.

O sr. não poderia simplesmente ter encerrado a negociação com o Banco do Brasil?

Poderia, mas só depois da falência é que eu soube o que tinha acontecido. Se tivesse procurado um banco privado, a Encol não teria falido. Os que procurei foram corretos comigo. Fiquei imobilizado pela direção do Banco do Brasil.

Por que o sr. diz que a empresa foi “sequestrada”?
Foi pelo fato de o Banco do Brasil me retirar da presidência da empresa. Primeiro solicitaram que eu caucionasse minhas ações por cinco anos, com a justificativa de resolver o problema. A diretoria do banco queria ficar com a Encol.

O sr. pretende apresentar os documentos à Justiça?
Vamos preparar uma ação contra o Banco do Brasil e os diretores que prejudicaram a Encol.

 

> Siga a DINHEIRO no Twitter


ASSUNTOS RELACIONADOS

Multimídia

A missão mais difícil de Belini

O executivo que fez da Fiat a maior montadora do País tem pela frente a tarefa de manter a liderança do mercado em um ambiente de crise, cercado por concorrentes cada vez mais agressivos e numerosos. Confira os bastidores da reportagem

Quem vai mandar nessa turma?

Mauricio de Sousa, criador da Turma da Mônica, prepara-se para passar o comando da empresa para seus filhos. em jogo, um negócio que movimenta mais de R$ 2 bilhões em 30 países

Os novos empreendedores do mercado erótico

Conheça histórias de empresários que mudaram radicalmente de ramo e decidiram apostar na indústria do prazer - que atualmente movimenta mais de US$ 46 bilhões por ano no mundo

Economia - Um vice-presidente com voz própria e personalidade forte

Crédito: Roberto Castro/Ag. Istoé

- - Fatos em Destaque

- - Fatos em Destaque

TAMBÉM NA ISTOÉ dinheiro


  • best prices

    em 01/04/2014 08:36:19

    vofGzq Im grateful for the post. Fantastic.

    Denuncie esse comentário

    • best prices

      em 22/03/2014 16:59:19

      p0uqyP Looking forward to reading more. Great article post.Thanks Again. Really Cool.

      Denuncie esse comentário

      • awesome things!

        em 31/01/2014 19:42:22

        tSh1f9 Thanks again for the post.Really thank you! Awesome.

        Denuncie esse comentário

        • awesome seo thing

          em 15/12/2013 06:48:37

          zVMpmd This is one awesome blog article.Much thanks again. Great.

          Denuncie esse comentário

          • moncler outlet 81

            em 25/11/2013 20:59:32

            moncler outlet real or fake "A Encol foi sequestrada" - ISTOÉ Dinheiro

            Denuncie esse comentário

            • mbt outlet store oregon

              em 23/11/2013 05:36:54

              mbt buy "A Encol foi sequestrada" - ISTOÉ Dinheiro

              Denuncie esse comentário

              • moncler jacket

                em 21/11/2013 20:44:06

                moncler outlet a milano "A Encol foi sequestrada" - ISTOÉ Dinheiro

                Denuncie esse comentário

                • watch this

                  em 19/11/2013 04:01:41

                  KxOErF Great post.Really looking forward to read more. Want more.

                  Denuncie esse comentário

                  • duvetica ???

                    em 16/11/2013 01:47:17

                    duvetica ?????

                    Denuncie esse comentário

                    • link building team

                      em 16/10/2013 04:07:45

                      AvOSjQ I really enjoy the article post.Much thanks again. Really Great.

                      Denuncie esse comentário

                      • ?? ?

                        em 07/10/2013 07:02:34

                        ?? ??? ???? ?? ?? ? http://www.cnbcw630.com/

                        Denuncie esse comentário

                        • awesome link building

                          em 24/09/2013 19:24:51

                          S3NA1h Enjoyed every bit of your blog article.Really thank you!

                          Denuncie esse comentário

                          • online business

                            em 11/09/2013 21:26:37

                            183ZEl Appreciate you sharing, great article. Will read on...

                            Denuncie esse comentário

                            • best link building

                              em 04/09/2013 00:01:11

                              smwBzA A big thank you for your post.Much thanks again. Really Great.

                              Denuncie esse comentário

                              • great link buildng

                                em 19/08/2013 16:29:27

                                WkHsQe Enjoyed every bit of your blog article. Really Great.

                                Denuncie esse comentário

                                • MHWjLRfKHjm

                                  em 25/07/2013 03:29:59

                                  Thanks for the article post. Cool.

                                  Denuncie esse comentário

                                  • bzIUeVKymVLXvPOHmf

                                    em 24/07/2013 01:28:29

                                    Very informative article post. Want more.

                                    Denuncie esse comentário

                                    • cool news

                                      em 09/07/2013 16:21:24

                                      qVpKwg Wow, great blog post.Really thank you! Will read on...

                                      Denuncie esse comentário

                                      • cheap social bookmarks

                                        em 19/06/2013 08:11:50

                                        Tax300 Very informative post. Really Cool.

                                        Denuncie esse comentário

                                        • social bookmarking service

                                          em 05/06/2013 20:02:26

                                          5WP4Xs Major thankies for the blog.Much thanks again. Want more.

                                          Denuncie esse comentário

                                          Por favor, preencha todos os campos abaixo para deixar seu comentário.
                                          A Istoé Dinheiro pode utilizar este comentário para divulgação na revista impressa.

                                            Isto é compartilhar

                                            Divida sua leitura com seus amigos

                                            Colunas

                                            ver todos
                                            publicidade

                                            Edições especiais

                                            índice de matérias edições anteriores edições especiais assine a revista

                                            © Copyright 1996-2011 Editora Três
                                            É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
                                            Fechar [X]