Edição nº 1037 22.09 Ver ediçõs anteriores

Missão cumprida

Missão cumprida

O Brasil encerrou, no fim de agosto, sua participação na Missão das Nações Unidas para Estabilização do Haiti (MINUSTAH). Para o comandante da missão, o general Ajax Porto Pinheiro, o sentimento é de cumprimento do dever. “Nós ajudamos o Haiti a alçar rumos mais altos”, disse o general, em entrevista ao serviço de notícias da ONU. “Nós e eles preparamos o avião. Eles vão decolar agora.” Os brasileiros ficaram 13 anos no país. Pinheiro destaca que, nesse período, as tropas conseguiram retirar gangues das ruas de três cidades, garantiram a segurança em três eleições presidenciais e ajudaram a recuperar o país de um furacão. Essa foi a maior operação militar brasileira no exterior desde o século 19.

(Nota publicada na Edição 1035 da Revista Dinheiro)

Mais posts

Rock’n Rio pela Amazônia

Conhecido como o maior festival de música do planeta, o Rock in Rio deste ano se tornou uma gigantesca vitrine em defesa da Amazônia. [...]

A agonia da Baía de Guanabara

Um dos cartões-postais da Cidade Maravilhosa, a Baía de Guanabara está cada vez mais poluída. Um estudo ainda em elaboração pelo Banco [...]

Trump vai recuar?

Uma boa notícia para o meio ambiente. O secretário de Estado dos Estados Unidos, Rex Tillerson, afirmou que os Estados Unidos podem [...]

Toda ajuda é bem-vinda

Quando a idade chega, qualquer ajuda faz toda a diferença. É por isso que a Central Nacional Unimed (CNU) está ampliando seus cursos de Cuidadores de Idosos, iniciado em 2014, e que já formou 150 pessoas. “Devido ao sucesso desta capacitação, vamos reformular a metodologia para que tenha abrangência nacional, promovendo a empregabilidade e melhorando […]

O exemplo vem de cima

O famoso telhado verde do Shopping Eldorado, em São Paulo, onde desde 2012 são cultivadas alfaces, manjericões, berinjelas, hortelãs e [...]
Ver mais