Geral

Meirelles: “Ele deixou, de fato, uma marca”

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, esteve presente no velório do empresário e comunicador Domingo Alzugaray, fundador do Grupo de Comunicação Três. Meirelles diz que o considerava um grande amigo e que deixa um grande legado.

“Ele deixou, de fato uma, marca. Construiu algo muito importante para o País. Principalmente com um exemplo para os brasileiros quando aceitou um desafio de abrir uma nova linha de opinião no país”, disse Meirelles.

O ministro afirma que o trabalhos como o desenvolvido por Alzugaray são fundamentais para o desenvolvimento do Brasil. “O País, em última análise, progride de acordo com o nível de informação de sua população. Ele abriu um canal independente, com mãos próprias, quebrando um monolitismo de opiniões”, afirmou.

Em 2008, Meirelles foi homenageado pela Editora Três como Brasileiro do Ano. O ministro não se esqueceu da homenagem. “Nunca vou esquecer suas palavras. Ele iniciou o discurso dizendo: ‘Gostaria de dizer que o Sr. não está sendo homenageado pela sua competência. Está sendo homenageado pela sua integridade’. Era um homem que dizia o que tinha de dizer na hora certa, com coragem e com grandeza. Em resumo, um grande homem”, conclui.

Domingo Alzugaray faleceu nesta segunda-feira 24 no Hospital Sírio Libanês, em São Paulo, aos 84 anos.

Alzugaray foi um defensor intransigente da liberdade de expressão e da democracia. Deixa um legado de jornalismo independente e combativo, a serviço do leitor e da verdade.

Editor corajoso e incansável batalhador, criou as revistas ISTOÉ, ISTOÉ Dinheiro, Dinheiro Rural, ISTOÉ Gente, Planeta, Menu, Motor Show, Status e diversas outras publicações.

Conectado sempre com os anseios de uma sociedade exigente, sensível e plural, Alzugaray modernizou e transformou a linha editorial dos veículos de comunicação do País.

O velório foi realizado nesta terça-feira 25, no crematório Horto da Paz, em Itapecerica da Serra (SP). O corpo de Alzugaray foi cremado às 14h, no mesmo local.