Mundo

Finlândia aprova casamento homossexual

Finlândia aprova casamento homossexual

Cidadãos a favor do casamento homossexual celebram junto ao Parlamento finlandês, em Helsinki, a aprovação parlamentar do casamento entre pessoas do mesmo sexo, no dia 28 de novembro de 2014 - LEHTIKUVA/AFP/Arquivos

Os deputados finlandeses aprovaram o casamento gay nesta sexta-feira (17), após recusarem uma última tentativa da oposição de criar obstáculos para que o matrimônio homossexual não fosse aprovado e entrasse em vigor a partir do dia 1º de março.

Liderados pelo partido dos Verdadeiros Finlandeses, grupo conservador existente no governo desde 2015, os opositores ao casamento entre pessoas do mesmo sexo conseguiram inserir na ordem do dia uma iniciativa popular para abolir a lei, aprovada em 2014 por 101 votos a favor e 90 contra.

O Parlamento não reconheceu o texto, e confirmou a primeira votação com uma maioria de 120 votos contra 48. A lei entrará em vigor, conforme previsto, em menos de duas semanas.

Os deputados que apresentaram a moção defendem o que chamam de “matrimônio autêntico”, que significa uma união que envolve um homem e uma mulher, e reuniram mais de 50.000 assinaturas necessárias de cidadãos para obrigar o Parlamento a discutir a questão.

Na terça-feira (14), o legislativo se pronunciou contra à iniciativa, entretanto os deputados mais conservadores (democratas cristãos e os Verdadeiros Finlandeses) insistiram para que houvesse uma consulta através de uma sessão na Assembleia.

Os que são a favor do matrimônio homossexual os acusaram de enganar seu eleitorado diante da iminência das eleições municipais de abril, além de desperdiçarem o tempo do Parlamento.

A Finlândia, que permite uniões civis entre pessoas do mesmo sexo desde 2002, era o último país nórdico que ainda não tinha autorizado o casamento homossexual.