Geral

Estudantes visitam projeto de replantio e discutem biodiversidade na Fiocruz

Alunos do ensino médio na rede pública do Rio de Janeiro conheceram hoje (22) projetos de replantio e preservação da biodiversidade no campus Mata Atlântica da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), no Parque Estadual da Pedra Branca, zona oeste do Rio de Janeiro. Entre os temas debatidos com pesquisadores da fundação estiveram o impacto que as ameaças à biodiversidade têm sobre a saúde humana.

A pesquisadora Cristina Araripe, especialista em saúde pública, explica que a preservação dos ecossistemas também é importante para a prevenção de doenças na região. Cristina mediou o Seminário Biodiversidade e Saúde, que foi feito em comemoração ao Dia Internacional da Biodiversidade.

“Existe uma relação direta entre a biodiversidade do parque e a saúde. Temos populações que habitam a região limite do parque e uma preocupação grande com vetores como o Aedes [aegypti] e os que transmitem a leishmaniose,” disse.



Causada por um protozoário, a leishmaniose é uma doença transmitida por mosquitos e costuma ser registrada na proximidade de matas e morros. Já o Aedes aegypti é o vetor das arboviroses zika, dengue e chikungunya.

Os estudantes convidados eram da Escola Estadual Brigadeiro Schorcht, vizinha ao campus da Fiocruz. Eles participaram de atividades no Horto Escola da fundação e fizeram uma trilha para conferir o replantio de plantas nativas.

“É um trabalho de promoção da saúde. Esta é uma floresta urbana que se encontra relativamente preservada, mas que sofre muita pressão,” disse Cristina Araripe.

Além da atividade com os cerca de 80 estudantes, o evento contou com palestras voltadas à comunidade científica, como a sobre biossegurança no trabalho de campo em pesquisas científicas. “A ideia foi fazer um seminário voltado não somente para o público interno, mas para colegas de outras instituições e população do entorno”, explicou a pesquisadora.

Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel

Tópicos

estudantes