Edição nº 1024 23.06 Ver ediçõs anteriores

Ele está de saída

Ele está de saída

Quando chegou ao Brasil, em 2009, a Azimut, uma das cinco maiores gestoras de recursos da Europa, com R$ 140 bilhões em ativos sob sua gestão, tinha como objetivo entrar com força total no mercado de varejo – o core business da Azimut no Velho Mundo. A ideia era ser uma empresa nos moldes da XP Investimentos, que atende às massas.

Mas, nos últimos anos, a companhia comprou a Legan, a FuturaInvest, parte da Quest Investimentos, entre outras, e acabou mudando o foco para a gestão de grandes fortunas. Isso, entretanto, não agradou a todos. Mais precisamente ao Co-CEO, Davide Barenghi, que comanda a empresa no País ao lado do presidente e Co-CEO, Giuseppe Perrucci. Barenghi estaria, inclusive, deixando a companhia por discordar dos rumos tomados. Procurada, a Azimut disse, por meio de nota, que “não comentaria nada”.

Depois do fechamento da edição, Davide Barenghi entrou em contato com a redação e confirmou que está, mesmo, de saída da Azimut. Mas disse que não tem nada a ver com os rumos da companhia. “Estou saindo, mas isso tem a ver com assuntos pessoais. Vou tocar o meu negócio, empreender aqui no Brasil em uma área completamente diferente do mercado financeiro”, diz Barenghi. “A Azimut  chegou num nível  de maturidade no qual não precisava de dois executivos da Itália tocando. Minha saída não tem nada a ver com a estratégia, estamos totalmente alinhados.”

(Nota publicada na Edição 1015 da revista Dinheiro)

Mais posts

“Apesar dos políticos, cresceremos”

O empresário Edgard Corona, do grupo Bio Ritmo, que engloba as marcas Bio Ritmo e Smart Fit, já é dono da quarta maior rede de [...]

Charge da semana: Joesley Batista

(Nota publicada na Edição 1024 da Revista Dinheiro, com colaboração de: Machado da Costa)

A arte de se adaptar

     Foto: Divulgação Conhecida por lançar empreendimentos de alto padrão, assinados por arquitetos premiados, a construtora paulistana [...]

Sinal dos tempos

A internet, definitivamente, impôs uma mudança brutal aos produtores de vídeo no mundo inteiro. E, se antes as redes estavam [...]

O Schahin vai afundar?

Ele pediu recuperação judicial e mudou de nome para deixar para trás as manchas causadas pela operação Lava Jato, mas, ao que parece, [...]
Ver mais