Finanças

Bolsas da Europa fecham em alta, mas acumulam queda semanal com EUA

Os principais índices europeus encerraram em alta nesta sexta-feira, 19, recuperando-se do tombo das sessões anteriores em meio a uma percepção de menor tensão política em Washington. O índice pan-europeu Stoxx 600 fechou em queda de 0,60%, aos 391,51 pontos. Na semana, no entanto, houve queda acumulada de 1,04%.

A sucessão de denúncias contra o presidente dos EUA, Donald Trump, fez os mercados internacionais viverem um momento de aversão ao risco essa semana, especialmente na quarta-feira. Desde a quinta, no entanto, essa percepção vem refluindo em meio ao noticiário mais calmo em Washington. A mudança ajudou alguns ativos a se recuperarem.

“A incerteza sobre a política norte-americana está certamente em seu maior nível desde novembro, mas isso não deve escurecer o cenário positivo para os mercados de renda variável, em especial na zona do euro”, afirmaram economistas do Peel Hunt, em nota.

Em Londres, o índice FTSE-100 fechou em alta de 0,46%, aos 7.470,71 pontos, beneficiado por papéis como o da Wisecard, que subiram 3,95% após dois bancos elevarem sua recomendação de compra. Em Paris, o CAC-40 subiu 0,66%, aos 5.324,40 pontos, influenciado pela alta das commodities. Na semana, ambos os índices acumulam, respectivamente, alta de 0,48% e queda de 1,50%.

Em Frankfurt, o DAX subiu aos 12.638,69 pontos (+0,39%), interrompendo duas sessões de quedas. A RWE liderou os ganhos com alta de 5,40% em meio a relatos de que a companhia pode vender sua fatia da francesa Innogy. Em Milão, o FTSE-Mib subiu 1,26%, aos 21.567,52 pontos. Ambas as bolsas registram queda de 1,03% w 0,04%, respectivamente.

O índice Ibex-35 da bolsa de Madri encerrou em alta de 1,41%, aos 10.835,40 pontos. Já o PSI-20 de Lisboa avançou 2,03%, aos 5.176,74 pontos, na máxima. Na semana, houve queda acumulada de 0,57% e 1,15%, respectivamente. (Com informações da Dow Jones Newswires)