Edição nº 1019 19.05 Ver ediçõs anteriores

Terapia a galope

Terapia a galope

O hipismo é um esporte muito ligado à vida luxuosa da elite. Ser dono de um cavalo é, desde sempre, um sinal de riqueza e sucesso. Esse animais cobiçados, no entanto, estão ganhando um nova função na sociedade: a de terapeutas. A equoterapia é um método que utiliza o cavalo para acelerar o desenvolvimento biopsicossocial de pessoas com deficiências físicas, intelectuais, sociais e emocionais. A técnica vem ganhando espaço em diversos haras e hípicas do Brasil. A Afei (Associação Filantrópica de Equoterapia de Ibiúna), criada por Márcia e Mayara Verde, do Centro Hípico Recanto Galícia, no interior de São Paulo, atende gratuitamente 15 crianças e adultos com enfermidades como autismo, paralisia cerebral e Doença de Parkinson. A entidade quer ampliar os atendimentos sociais e oferece a empresas e pessoas físicas a possibilidade de se “adotar” uma criança. Por R$ 600 por mês é possível custear todo o tratamento e o valor doado por ser deduzido do Imposto de Renda. A equoterapia recebeu mais um estímulo em dezembro. A Comissão de Assuntos Sociais do Senado aprovou uma proposta do ex-senador Flavio Arns para regulamentar esse tipo de terapia como método de reabilitação. O texto aprovado agora seguirá para o Plenário do Senado.

(Nota publicada na Edição 1000 da Revista Dinheiro)


Mais posts

Amazônia desprotegida

Na calada da noite, o plenário da Câmara dos Deputados liberou a exploração de uma área de 5,9 mil quilômetros quadrados do Parque [...]

O alcance da poluição

Henderson Island, no Sul do Oceano Pacífico, é um dos lugares mais remotos do mundo. A ilha, inabitada, no entanto, concentra a [...]

Aniversário catastrófico

A explosão da usina nuclear de Chernobyl completou 31 anos no dia 26 de abril, mas o tempo não foi suficiente para apagar suas [...]

Insegurança no trânsito

O Chevrolet Onix, o carro mais vendido do Brasil, foi reprovado no teste de segurança do Latin NCap, principal certificador do mercado. [...]

Resolvendo problemas

A Fundação Banco do Brasil e a ONU recebem inscrições para o prêmio Tecnologia Social 2017, até o dia 31 de maio. Serão contempladas iniciativas que buscam resolver problemas em várias áreas: água e meio ambiente, agroecologia, economia solidária, educação, saúde e bem-estar, cidades sustentáveis e inovação digital. O vencedor de cada categoria receberá R$ […]

Ver mais