Edição nº 1036 15.09 Ver ediçõs anteriores

Legislação como ferramenta de inclusão racial

Legislação como ferramenta de inclusão racial

Discutir as leis brasileiras é de extrema importância para superar a  desigualdade étnica no mercado de trabalho 

Analisando a questão racial ao redor do mundo, percebe-se que os melhores resultados de combate ao racismo vêm de países que avançaram em sua legislação racial, principalmente na área trabalhista. Por isso, discutir as leis brasileiras é de extrema importância para superar a desigualdade étnica no mercado de trabalho e na sociedade em geral.

É este o foco que será amplamente debatido na terceira edição do São Paulo Diverso – Fórum de Desenvolvimento Econômico Inclusivo que, neste ano, sob o tema principal “Legislação e diversidade: como as leis podem fortalecer a inclusão racial no mercado de trabalho”, reunirá em São Paulo, no próximo dia 9 de novembro, as empresas para debater a legislação como ferramenta de inclusão social e seu impacto na busca de soluções para o acesso e ascensão dos profissionais negros a oportunidades já existentes no mercado de trabalho formal, no estímulo do setor privado a adotar ações afirmativas em sua gestão interna e de fornecedores e na promoção e articulação entre empresas, empreendedores negros, e representantes do poder público para a ampliação da oferta de empregos e a criação de novos negócios.

A programação será composta por cinco mesas e entre os palestrantes confirmados estão Luiza Helena Trajano (Presidente do Magazine Luiza), Theo van der Loo (Presidente da Bayer do Brasil), Rodney Williams (Vice-presidente da Microsoft no Brasil), Rachel Maia (Presidente da Pandora), Mylene Ramos (Juíza da 20ª Vara do Trabalho do Fórum Trabalhista da Zona Sul de São Paulo), Judith Morrison (Assessora Principal da Divisão de Gênero e Diversidade do Banco Interamericano de Desenvolvimento – BID), Lorival Ferreira dos Santos (Desembargador Presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região), Jorge Abrahão (Presidente do Instituto Ethos), Ricardo Haag (Diretor da Page Personnel), Camilla Veiga (Gerente Sênior de Empregabilidade do Grupo Kroton), Joana Rudiger (Gerente de Talentos da Unilever), Raïssa Lumack de Moura (Vice-presidente de Recursos Humanos da Coca-Cola Brasil), Paulo Pianez (Diretor de Sustentabilidade e Diversidade do Grupo Carrefour), Ricardo Patah (Presidente do Sindicato dos Comerciários de São Paulo), Jeferson F. Soares, (Diretor de Negócios da IBM) e Alexandra Baldeh Loras (Ex-Consulesa da França em São Paulo).

O Fórum São Paulo Diverso – que focou, até agora, a questão do emprego e da ascensão dos negros no mercado de trabalho -, vai abordar na edição de 2016, prioritariamente, as formas objetivas de se fazer ação afirmativa nas empresas com apoio da legislação. Elas podem ser utilizadas para melhorar o desenvolvimento econômico, social e a produtividade no ambiente de trabalho. Algumas organizações já identificaram o caminho e estão viabilizando processos que colocam em prática ações focadas na inclusão do negro no mundo corporativo.

As formas de se fazer ação afirmativa nas empresas abrangem três eixos principais: a ação afirmativa dentro das próprias estruturas organizacionais, com a sua adoção a partir dos mecanismos que melhorem a operacionalização do negócio, como a colocação, no quadro funcional, dos negros, mulheres, pessoas com deficiência em cargos e posições de destaque; a ação afirmativa com relação à cadeia de fornecedores, prática muito comum nos Estados Unidos e que está sendo utilizada por algumas empresas no Brasil e a ação afirmativa por meio de patrocínio e destinação de verbas a iniciativas voltadas para as questões de gênero e raça.

A adesão às ações afirmativas, na prática, significa promover um ambiente econômico muito mais saudável e mais participativo com o envolvimento de todos os setores da sociedade, principalmente aqueles que são mais discriminados.

O evento já se consolidou no calendário anual brasileiro, no âmbito do seu principal objetivo que é o de estimular o desenvolvimento socioeconômico da população afrodescendente da cidade de São Paulo e do Brasil. Os anos anteriores do evento tiveram como tema central a “Igualdade Racial em São Paulo: Avanços e Desafios” (2014) e “Investindo na igualdade de oportunidades para descobrir talentos” (2015).


Sobre o autor

O blog Diversidade Corporativa, de Mauricio Pestana, ex-secretário de Igualdade Racial do município de São Paulo, é um espaço destinado à reflexão e ao debate sobre o panorama da diversidade racial e de gênero no mundo empresarial. Traz temas relacionados a políticas afirmativas e inclusão social e apresenta soluções para fomentar o desenvolvimento socioeconômico da população historicamente excluída da economia e ambiente corporativo no Brasil


Mais posts

Gênero e raça no mundo corporativo

Das medidas de ações afirmativas direcionadas a grupos historicamente excluídos, as mais eficazes têm sido as que focam no universo [...]

Empoderamento das mulheres nas grandes corporações

Um dos maiores desafios da implementação da equidade de gênero e raça no mercado de trabalho é, sem dúvidas, garantir um plano de [...]

O negro no espaço corporativo

Há pouco tempo fui procurado por um CEO de uma grande companhia disposto a iniciar seu programa de Ação Afirmativa, mas com muitas [...]

Terceirização e diversidade

Nas últimas semanas, os legisladores se debruçaram sobre uma questão histórica e velada: dar legitimidade ao hipócrita sistema [...]

A cor do desemprego

Trabalhadores pretos, pardos, mulheres e jovens são os que mais sofrem com o desemprego no Brasil. E se esse trabalhador englobar todos [...]
Ver mais