Edição nº 1036 15.09 Ver ediçõs anteriores

Invista em nichos de mercado e prospere

Invista em nichos de mercado e prospere

Para dar o primeiro passo e trilhar novos caminhos, é preciso identificar qual sua vocação para abrir uma empresa

Crescimento econômico pífio, inflação e juros altos, câmbio disparado e investidores pessimistas. Empresas enfrentam diferentes obstáculos para crescer em um período difícil. No entanto, apesar do cenário desfavorável, muitos empreendedores, tendo a resiliência como palavra-chave, encontram a saída no investimento em nichos de mercado ainda não desbravados ou pouco explorados.

Realizar um trabalho de segmentação auxilia na composição e renovação do portfólio, bem como no posicionamento da companhia. Inclusive, ao seguir por essa estratégia, a organização se permite testar novos conceitos, valores e avaliar outras iniciativas.

Porém, em ambas as situações, para o empresário prosperar, é preciso cautela na escolha do (novo) segmento de atuação e na sua administração. Quanto mais conhecer o mercado em que deseja ingressar, maior será o respaldo na atuação do seu empreendimento e mais perto ficará do sucesso.

Vivemos na era da informação, o que nos dá a grande vantagem de ter um ambiente farto, pesquisar e aprender com exemplos alheios, analisar tendências e ser mais assertivo nas estratégias.

Portanto, procure sempre avaliar o tamanho do segmento (a quantidade de pessoas que o compõe), mapear a concorrência, elencar as oportunidades e ameaças, definir o público-alvo com destreza e precisão,  além de refletir sobre o espaço que negócio terá no mercado. Tenha em mente que nada adianta se especializar em um nicho que já está saturado ou que possui baixo potencial de crescimento. Ainda é imprescindível fazer a diferenciação entre modismos e tendências.

Por exemplo, hoje, o mercado de produtos sem glúten cresce apoiado, principalmente, na necessidade dos portadores da doença celíaca, ou seja, que apresentam intolerância a essa proteína e no hábito crescente de se consumir alimentos mais saudáveis. É um cenário promissor e que inspira longevidade. Um bom negócio, com certeza!

Os consumidores segmentados estão dispostos a pagar mais por algo que os satisfaça. Tal cliente é exigente, especializado no assunto de seu interesse e espera atendimento no mesmo nível. Essas pessoas fazem suas escolhas baseadas em valores e estilos e não em preços. Então, oferecer-lhes tratamento de qualidade é primordial.

Meus (muito) anos de experiência como empresário mostraram que para  apostar em segmentos é preciso estar atento às tendências. Invista em algo que lhe dê prazer, mas que também possa ser positivo ao seu próximo, à sua comunidade. Assumir riscos faz parte do negócio, mas eles precisam ser calculados, planejados, ainda mais em momentos de incertezas política e econômica.  Apesar de todas as barreiras que enfrentamos neste momento no país, há uma infinidade de possibilidades para aqueles que são visionários e almejam um futuro de sucesso e realizações.

Acredite em si mesmo, em seu potencial e em seus sonhos mais ousados. Não importam quais são as dificuldades que terá que enfrentar, você nunca saberá quão longe pode ir até tentar. 


Mais posts

Cinco hábitos para uma gestão de tempo eficiente

A vida de executivos e empresários pode ser comparada a uma maratona: é uma corrida contínua para cumprir inúmeros compromissos no [...]

A pessoa certa no lugar certo

Um dos maiores desafios do empreendedor é fazer seu negócio crescer de forma consistente e lucrativa. Com a experiência de 30 anos [...]

Quatro dicas para o empreendedor que está buscando adquirir um negócio  

Adquirir uma empresa que já existe e que tem uma história por trás de sua marca requer muito cuidado. Nos últimos anos, realizei [...]

A melhor forma de aumentar o lucro de seu negócio é acabar com o desperdício

A crise política instalada no País nos últimos anos gerou uma insegurança econômica que tomou conta dos noticiários. Empresários e [...]

Incentivo ao empreendedorismo: um negócio da China

Nos últimos anos tive o prazer de ampliar as relações comerciais com a China e conhecer de perto a cultura empreendedora desenvolvida [...]
Ver mais