Rss

Colunas

Sustentabilidade

Mais uma chance para os biocombustíveis

Nº edição: 861 | 17.ABR.14 - 17:00

Os combustíveis derivados de fontes renováveis, como o etanol, o biodiesel e o biogás, sempre foram apontados como uma vigorosa aposta para substituir o petróleo

por Rosenildo Gomes Ferreira

46.jpg

 

Design 


De Xapuri para Milão 
 
Parceria entre o Sebrae e a consultoria Poli.Design, de Milão, abriu espaço para a arte e a cultura de artesãos acreanos na edição 2014 do prestigioso Salão Internacional de Móvel de Milão, encerrado no domingo 13. Algumas das peças criadas pelos moradores da terra de Chico Mendes, a partir de madeiras nativas como açacu e sucupira, fizeram parte da exposicão. Os móveis também incorporam elementos referentes às lendas amazônicas, como a que envolve a jiboia, além do grafismo formado pelas curvas dos rios.
 
47.jpg
 
 
 
Reciclagem 1

O retrocesso da Starbucks
 
Uma das mais conhecidas redes de cafeterias do planeta, a americana Starbucks tornou-se também conhecida como uma das campeãs da sustentabilidade no setor gastronômico. Pelo visto, porém, está revendo essa postura. A empresa reduziu a meta, anunciada em 2008, de reciclar 25% dos copos de papel usados pelos clientes. Agora, se compromete a dar um destino ecológico a apenas 5% deles. Ao justificar a decisão, a direção da rede citou a complexidade do processo e a falta de viabilidade econômica para a reciclagem desse tipo de produto.
 
48.jpg
 


Inovação

Adote um cientista 
 
O paulistano Guilherme Brammer, da WiseWaste, pretende incentivar as parcerias entre universidades e o setor privado. Para isso, ele criou o programa Adote um Cientista, que estimula estudantes a criar soluções para o aproveitamento de resíduos. A primeira parceria foi acertada com a Universidade Mackenzie, de São Paulo.
 
49.jpg
 
 
 
Biomassa 

A aposta da Algar 
 
Em tempos de energia escassa e, potencialmente mais cara, a Algar Agro está investindo na formação de florestas para o aproveitamento de biomassa renovável. O foco é o plantio de eucalipto nos Estados do Maranhão, Tocantins e Pará. A madeira é utilizada para alimentar os fornos de secagem de grãos da unidade agropecuária do grupo empresarial baseado em Uberlândia, no Triângulo Mineiro, que vende seus produtos sob a marca ABC.
 
50.jpg
 
 
 
Empresas do Bem

Gestão

Voluntários da SAP
 
Para fortalecer os laços entre seus funcionários e a comunidade, a subsidiária da alemã SAP, comandada por Cristina Palmaka, criou o programa Sabático Social. Através dele, os funcionários passam um mês atuando em empresas que não fazem parte da clientela da SAP. A ideia é ajudar os administradores a melhorar algum aspecto crítico na área de gestão.
 
51.jpg
 
 

Poluição

Natura faz o dever de casa 
 
A Natura, comandada por Alessandro Carlucci, acaba de atingir uma marca invejável ao reduzir, em 33,2%, suas emissões de dióxido de carbono, no período 2006 -2013. Para isso a empresa mexeu fortemente em sua estrutura produtiva e de logística. Exemplos: substituiu em algumas linhas o PET convencional pelo reciclado e o verde, obtido de resinas vegetais.
 
52.jpg

Caminhão alado

Nº edição: 860 | 11.ABR.14 - 20:30 | Atualizado em 21.Apr.14 - 17:00

Até 1935, ano em que o Graf Zeppelin I explodiu sobre Nova Jersey, os gigantescos dirigíveis eram presença constante nos céus do Atlântico

por Rosenildo Gomes Ferreira

50.jpg

 

Suíça 


Hortas comunitárias
 
Um exemplo animador de convivência sustentável em áreas urbanas são as hortas comunitárias existentes na avenida Crozet, em Genebra, na Suíça. Mais do que garantir o suprimento de alimentos frescos, os moradores conseguiram reforçar os laços de amizade com seus vizinhos. Isso porque o excedente produzido é trocado em feiras semanais ou diretamente entre eles. Na Rússia, a lei da Horta Privada, garante uma faixa de terra na área urbana, de graça, para o cultivo de alimentos de forma comunitária.
 
51.jpg
 
 
 
Tecnologia

Impressora de casas
 
Na onda das impressoras em 3D, que recriam de tudo diante de nossos olhos, os chineses resolveram inovar. Agora, eles querem usar essa tecnologia para construir moradias populares, a partir do entulho de obras. A sacada é da empresa WinSun Decoration Design Engineering, baseada em Xangai. Na verdade, a impressora molda as paredes, que depois são unidas no formato desejado. A expectativa é de que cada casa custe cerca de US$ 5 mil. 
 
52.jpg
 


Gestão 

Hospedagem verde
 
O ecoturismo vem ganhando cada vez mais força no Brasil. Para ajudar a organizar esse mercado e gerar massa crítica, os paulistanos Patricia Haberkorn e Arthur Medeiros fundaram a consultoria Haber Hotelaria. A empresa nasce com três ícones paulistas do setor sob sua gestão: Hotel Fazenda Spaventura, Bananal Ecolodge e Hotel Montanhas do Japi. A ideia é reforçar o conteúdo sustentável dos hotéis, adicionando itens como a usina fotovoltaica do Spaventura.
 
53.jpg
 
 

São Paulo 

Lixo quase zero
 
A Prefeitura de São Paulo pretende instituir uma política que, na vida real, vai praticamente eliminar o lixo na cidade. A meta é reduzir dos atuais 98,2% para 20% a geração de resíduos pós-consumo, ao final de 2024. Para isso, as empresas terão de atuar fortemente na coleta de embalagens e reciclagem dos produtos com sua marca, cabendo aos cidadãos cuidar do lixo orgânico: restos de comida, por exemplo. Hoje, esse material equivale a 51% de tudo que é recolhido na cidade.
 
54.jpg
 
 
 
Empresas do Bem

Negócios

Apoio aos pequenos
 
A parceria entre a gigante alemã DHL e o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) deve render dividendos para empreendedores brasileiros. Com o projeto ConnectAmericas.com, a empresa de logística pretende auxiliar as micros e pequenas empresas da América Latina e do Caribe a expandir seus negócios, através da exportação de produtos, por exemplo. 
 
55.jpg
 
 

Educação

Aposta na mobilidade urbana
 
Batizado de Sinal Livre, o programa da subsidiária da Liberty Seguros, comandada por Pablo Barahona, vai engajar os estudantes secundaristas no debate sobre a mobilidade urbana. A meta é capacitar, por meio de palestras e atividades práticas, alunos de escolas públicas de sete das 12 capitais que receberão jogos da Copa do Mundo, como Rio de Janeiro, São Paulo e Curitiba.
 
56.jpg

Problema do homem, solução do homem

Nº edição: 859 | 04.ABR.14 - 20:30 | Atualizado em 22.Apr.14 - 17:25

A revisão no relatório do Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas (IPCC) mostrou um quadro menos alarmante, mas ainda bem preocupante

por Rosenildo Gomes Ferreira

46.jpg

 

Energia 


Sol para todos 
 
Nos últimos dois anos, a energia fotovoltaica, captada a partir dos raios do sol, entrou na agenda dos brasileiros. O astro-rei poderia gerar 98,2 megawatts-hora, o equivalente à produção de Itaipu. O problema é que a aquisição de equipamentos ainda exige um investimento elevado. Para ajudar nessa tarefa, o Banco Santander lançou uma linha de crédito para bancar projetos do gênero. A expectativa é de que essa linha cresça neste ano, por causa do aumento da demanda, decorrente, por exemplo, do uso do sistema até em casas populares.
 
47.jpg
 
 
 
Energia 2

Intel é a mais verde 
 
Ranking elaborado pela Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos indica que a Intel é a que mais utiliza energia renovável entre as empresas de TI. O levantamento mostrou que a fabricante de chips possui 18 projetos solares em seus centros de pesquisa, além de utilizar outras fontes renováveis, como biogás, biomassa e energia eólica. Na lista também se destacam: Microsoft, Kohl’s (loja de departamentos), Whole Foods (varejo alimentício) e Google.
 
48.jpg
 
 

Gestão 

“Água é ativo econômico”
 
Para o especialista em meio ambiente e sócio do escritório de advocacia L.O. Baptista-SVMFA, Márcio Pereira, a água tem de assumir a mesma importância estratégica da geração de energia. Entenda por quê:
 
49.jpg
 
Pode-se dizer que a água deixou de ser um bem social para assumir o papel de ativo econômico e até político? 
A disputa envolvendo o Rio e São Paulo sobre a captação de água de um afluente do rio Paraíba do Sul mostra que os recursos hídricos não foram tratados com o devido cuidado. Se tivéssemos uma política estruturada para o setor, já teríamos antecipado problemas do tipo e um jeito de resolvê-los. 
 
O fato de o brasileiro considerar a água um bem infinito prejudicou o debate?
Isso atrapalha, mas o grande problema é o duplo comando sobre as reservas de água, com a existência de comitês de gestão de bacias hídricas no âmbito estadual e federal. 
 
O sr. defende a entrada da iniciativa privada nessa área?
Sem dúvida. A política nacional de águas não contemplou a questão econômica. Assim como acontece no setor elétrico, os recursos hídricos também deveriam estar sujeitos à atuação de empresas. Não apenas na execução de obras de saneamento, mas também na gestão de bacias. 
 
50.jpg
 
 
 

Campanha 

Hardcore contra a poluição
 
Para alertar sobre o descarte irresponsável de detritos, especialmente nas regiões costeiras, o Instituto Sea Shepherd Brasil, em parceria com a revista Hardcore, está lançando no Brasil a campanha Dirty Sea Project. A iniciativa da agência DM9Sul tenta, por meio de fotografias de cenas de surfistas em ação, poluídas com “lixo digital”, chamar a atenção para um problema considerado gravíssimo. Afinal, entre 60% e 80% dos detritos encontrados no mar são feitos de plástico.
 
51.jpg
 
 

Empresa do Bem

Trabalho

Qualificação de mulheres 
 
A parceria entre o Instituto Roberto Sampaio Ferreira, ligado à Bombril, e o Senac-SP já garantiu a qualificação de 1,5 mil mulheres em tarefas domésticas. A proposta nasceu com o objetivo de ajudar pessoas de baixa renda a melhorar seu nível de empregabilidade. Algo importante em uma atividade em vias de ser regulamentada e na qual a qualificação pode representar um salário melhor.
 
52.jpg

A água como fator econômico

Nº edição: 858 | 28.MAR.14 - 20:30 | Atualizado em 14.Apr.14 - 12:39

A prolongada estiagem que afeta inúmeras cidades brasileiras lançou luzes sobre a importância desse insumo, não apenas para a vida das pessoas, mas também para a sobrevivência das empresas

por Rosenildo Gomes Ferreira

47.jpg

 

Construção


Parede verde
 
Em boa parte dos países da Europa, nos Estados Unidos e no Japão é comum usar o telhado de prédios e casas para o cultivo de hortaliças ou mesmo para o plantio de grama. Além de fornecer alimentos frescos, o chamado telhado verde ajuda a regular a temperatura. Agora, a paulistana Ecotelhado investe também na parede verde. Para isso, criou um kit composto de cinco módulos de plástico fácil de montar e que, em caso de mudança, pode ser transportado para outro local sem perdas. 
 
48.jpg
 
 
 
Energia 

A vez do sorgo
 
A geração de energia à base de insumos sustentáveis acaba de ganhar uma nova matéria- prima de peso, o sorgo. Pelo menos é nisso que aposta a americana NexSteppe, que desenvolve pesquisas com sementes de plantas direcionadas aos segmentos de bioenergia. Sua meta é pegar carona na crise energética e substituir pelo sorgo o óleo ou o gás usado para acionar as caldeiras de termelétricas. A planta, diz a NexSteppe, é de rápida maturação, podendo ser colhida 120 dias após o plantio. O sorgo pode ser cultivado em qualquer parte do Brasil. 
 
49.jpg
 
 
 
Cidade

A revitalização de Foz do Iguaçu
 
Conhecida pelas Cataratas e pela ponte da Amizade, a cidade de Foz do Iguaçu está passando por uma espécie de revolução urbana. Trata-se da revitalização da área ribeirinha do rio Paraná. O trecho de 21 quilômetros receberá benfeitorias, como novas áreas de lazer, além de intervenção paisagística no valor global de R$ 420 milhões, como parte do projeto Beira Foz. O plano diretor está sendo elaborado com suporte da Arup, que traz na bagagem o projeto da Ópera de Sydney e o centro aquático Cubo, em Pequim.
 
50.jpg
 
 
 
Resíduos 

Gestão micro
 
Quando se fala em reciclagem e gestão de resíduos, o que vem à mente são as grandes empresas. Para inserir nessa cadeia pequenas empresas e catadores, três paulistanos – Mayura Okura, Mariane Marcheti e Pedro Maschio – criaram a B2Blue.com. Esse trabalho foi incluído pela EY, antiga Ernst&Young, na lista de vencedores da 16ª edição do prêmio Empreendedor do Ano, cuja cerimônia acontece no dia 2 de abril, em São Paulo.
 
51.jpg
 
 
 
Empresas do Bem

Esportes

Proteção à infância
 
Para ampliar a luta contra a exploração sexual de crianças e adolescentes, o Conselho Nacional do Sesi, presidido por Jair Meneguelli, vai assinar, em maio, parceria com o Fundo Nacional das Nações Unidas para a População. O Fundo vai apoiar o programa ViraVida, do Sesi, e estendê-lo para outros países do continente. O projeto usa a educação como ferramenta de regate das vítimas de abusos.
 
52.jpg
 
 

Saúde

Rally da solidariedade
 
Os ralis da Mitsubishi Motorsports passam a contar com mais um componente social na edição 2014: o Pedágio Solidário Casa Hope, cujo objetivo é arrecadar fundos para a ONG paulistana que cuida de crianças com câncer. O pedágio será instalado nas 17 etapas do rali e a contribuição das equipes é voluntária. 

53.jpg


Frutos da discórdia

Nº edição: 857 | 21.MAR.14 - 20:30 | Atualizado em 28.Mar.14 - 17:59

A produção de óleo de palma, usado em uma infinidade de setores, desde o de cosmético até o automotivo, entrou no radar dos ambientalistas

por Rosenildo Gomes Ferreira

49.jpg

 

Vida Moderna 


Mais parques, menos carros 
 
São Paulo poderá ser a primeira cidade brasileira a adotar o sistema de “vagas vivas”, que substitui os espaços para carros por locais que incentivam a convivência entre as pessoas. Esse tipo de iniciativa surgiu na cidade de São Francisco, na Califórnia, em 2006, e já foi replicado em outras cidades americanas, como Boston, além de Zaragoza, no México, e Vancouver, no Canadá. No caso de São Paulo, a ideia é fazer testes em bairros como Vila Madalena.
 
50.jpg
 


Inovação 

Construção verde e popular
 
Cresce o número de empresas que apostam em tecnologias inovadoras para a construção civil. Uma delas é a paranaense MVC, controlada pela Marcopolo e pela Artecola, que criou um modelo de edificação sustentável. Por meio do uso de paredes feitas de compósitos, ou plástico de engenharia, é possível fazer obras com rapidez e custo até 30% inferior ao do sistema convencional. A tecnologia foi apresentada em uma feira de construção realizada em São Paulo. 
 
51.jpg
 


Tecnologia 

Corrida elétrica 
 
O Ninho do Pássaro, estádio símbolo da Olimpíada de 2008, em Pequim, será o cenário de outro evento marcante. No dia 13 de setembro, será dada a largada na Fórmula E, disputada por carros incrementados, como os da Fórmula 1, só que movidos a eletricidade. O circuito vai ser montado no entorno do estádio. Os bólidos são capazes de atingir 225 km/h e estão previstas outras nove etapas até meados de 2015.
 
52.jpg
 
 

Indústria 

Resíduo zero 
 
A eliminação da geração de resíduos se tornou uma espécie de obsessão para algumas empresas, como a americana SC Johnson, fabricante de produtos de limpeza, ceras e inseticidas. E a subsidiária brasileira acaba de atingir esse feito exatamente na unidade situada em Manaus. Trata-se da oitava filial no mundo a receber essa classificação. No período de 2002 a 2012, a Johnson reduziu em 62% a geração de resíduos em suas fábricas globais.
 
 
 

Empresas do Bem

Social 

Cana e etanol legal 
 
A divisão de negócios agrícolas da Basf no Brasil aderiu ao Bonsucro, ONG global que luta pela melhoria das condições ambientais e sociais em usinas de etanol. Com isso, a Basf complementa o trabalho socioambiental desenvolvido por aqui, e que tem na AgBalance uma ferramenta que ajuda a promover a gestão sustentável de empresas de agronegócio. 
 
 
 
 
Reciclagem 

Prédio verdes 
 
São Paulo surge como exemplo de coleta de resíduos perigosos em prédios comerciais. Graças, em parte, ao programa Edifício Vivo, tocado pela subsidiária da americana Cushman & Wakefield, que atua na gestão de condomínios e é comandada por Celina Antunes. No período de 12 meses encerrado em fevereiro, foi recolhida 1,5 tonelada de pilhas e baterias de celulares, por exemplo, além de 57 mil lâmpadas fluorescentes.
 
53.jpg

A imobilidade de São Paulo

Nº edição: 856 | 14.MAR.14 - 20:30 | Atualizado em 22.Apr.14 - 01:02

As pesquisas começam a mostrar o que boa parte das pessoas já desconfiava: o trânsito da terra da garoa está sendo estrangulado por um número cada vez maior de automóveis e motocicletas

por Rosenildo Gomes Ferreira

47.jpg

 

Tecnologia


Copo que adere à terra 
 
A busca por soluções criativas para gerenciar resíduos sólidos acaba de ganhar mais um aliado. Trata-se do copo descartável e compostável desenvolvido pela catarinense Minaplast. O produto, batizado de Green by Minaplast, é feito com uma resina à base do ácido polilático (PLA), produzido a partir do milho. Graças a isso, ele se decompõe após o uso, em apenas 12 semanas em contato com o solo. As pesquisas começaram em 2008. 
 
48.jpg
 


Reciclagem 

Alternativa de baixo impacto
 
O postulado reduzir, reutilizar e reciclar continua sendo um mantra quando se fala em sustentabilidade. Com isso em mente, a suíça Tako, da área de eventos culturais, resolveu criar um sistema de coleta e troca de objetos entre vizinhos de diversos bairros da charmosa Genebra. A ação tem como base uma caixa na qual moradores de uma rua depositam os itens de que querem se livrar. 
 
49.jpg
 
 

Transporte 

Bike elétrica e charmosa 
 
Essa é para os consumidores descolados e que gostam de produtos sustentáveis. A chinesa Qoros, controlada pela Chery, desenvolveu uma bicicleta elétrica, a eBIQE, capaz de atingir uma velocidade de 65 km/h. A magrela tem design estiloso e vem com painel feito de LCD. Mas para levar essa belezura para casa é preciso desembolsar € 6,5 mil. 
 
50.jpg
 
 

Energia 

Telhados luminosos 
 
Gerar a própria energia tem algumas vantagens. Contudo, as placas solares instaladas nos telhados nem sempre compõem um jeito harmônico com a paisagem. Para tentar fisgar os ecologistas de carteirinha que têm preocupações com a estética, a italiana Tegola Solare criou uma linha de placas moldadas no formato de telhas convencionais. Com isso, a empresa espera vencer a resistência dos amantes da estética barroca, por exemplo, especialmente em cidades históricas. 
 
51.jpg
 
 

Empresas do Bem

Financiamento 

Verba para ONGs 
 
A francesa Nexans, fabricante de cabos elétricos e comandada por Fredéric Vicent, incluiu o Brasil na rota de seus programas sociais. Para isso, abriu inscrições para ONGs e entidades que atuam em projetos que garantam o acesso de famílias de baixa renda à energia elétrica. Elas poderão concorrer à verba de € 300 mil que será investida até o fim do ano. 
 
52.jpg
 
 
 
Social

Piguet no campo
 
A suíça Audemars Piguet, fabricante de relógios de luxo, acertou os ponteiros com os agricultores de Montes Claros, cidade do cerrado mineiro. Por meio da Fundação Audemars Piguet, a empresa está financiando programas de qualificação de jovens da região em técnicas de produção agrícola que respeitem o meio ambiente. Além disso, a relojoaria está bancando a recuperação de matas nativas. 
 
53.jpg

Faça você mesmo

Nº edição: 855 | 07.MAR.14 - 20:30 | Atualizado em 21.Apr.14 - 00:05

O técnico agrícola Edson Urbano está promovendo uma verdadeira cruzada contra o desperdício de água e energia

por Rodrigo Caetano

46.jpg

 

Energia


Porta fechada
 
A rede de supermercados Covabra, que atua no interior paulista, conseguiu economizar até 40% na conta de energia de uma de suas lojas com uma simples ação: fechar a porta da geladeira. A empresa aproveitou a reforma que estava fazendo na unidade de Leme, na região oeste do Estado de São Paulo, para trocar todos os refrigeradores abertos utilizados em supermercados por modelos com porta de vidro. Dessa forma, o ar frio não se dispersa no ambiente, o que demanda menos potência do refrigerador. Os clientes estranharam a mudança, no início, segundo a gerente da loja, Irani Rodrigues. Após explicações dos funcionários da loja, no entanto, a mudança foi aprovada e recebeu elogios.
 
47.jpg
 
 
 
Empresas

De boa intenção...
 
Um relatório da consultoria americana Carbon Trust mostra que a maioria das companhias acredita que os recursos naturais estão ficando cada vez mais escassos. O problema é que poucas estão tomando algum tipo de ação efetiva para mudar essa realidade. A pesquisa, que entrevistou 475 empresas de cinco países, mostra que 69% delas possuem programas de sustentabilidade. Ao mesmo tempo, 40% dos entrevistados afirmam que apenas agem para resolver problemas pontuais. Apenas 5% das pesquisadas consideram seus programas realmente eficientes e estão satisfeitas com os resultados. 
 
 


Produtos

Uma outra visão do skate
 
A Quiksilver, marca de roupa e acessórios para esportistas radicais, vai lançar no Brasil um modelo de óculos de sol feito a partir de shapes de skates reciclados. O produto utiliza a madeira de skates usados e foi desenvolvido pelo Vuerich B, de Barcelona, na Espanha. Apesar de ser feita de material reciclável, a peça tem preço de grife de luxo: R$ 1,5 mil. Um dos chamarizes do modelo é o fato de cada par de óculos ter um desenho único, proporcionado pelas linhas da madeira. O projeto conta com a parceria da fabricante de lentes Carl Zeiss. 
 
48.jpg
 


Papel

Impressão consciente
 
“Antes de imprimir esta mensagem, verifique se é realmente necessário.” A frase que encerra boa parte dos e-mails corporativos parece estar surtindo efeito. Segundo dados da consultoria IDC, especializada em tecnologia, o mercado de impressão brasileiro teve uma retração no ano passado, a segunda seguida. A queda foi de 9% no número de impressoras vendidas, que ficou em 3,7 milhões de unidades, e de 13,6% no faturamento, de US$ 1 bilhão. A tecnologia jato de tinta, a mais popular, teve o pior desempenho, com queda de 13,1% nas vendas. Já o mercado de impressoras laser apresentou ligeira alta, de 3,4%.
 
49.jpg
 
 
 
Empresas do Bem

Finanças

Bolsa sustentável
 
A BM&FBovespa lançou uma nova categoria de participação no seu Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE). Batizada de simulado, a nova categoria permite que as empresas façam dois testes por ano, recebendo os resultados imediatamente. A ideia é oferecer um instrumento de diagnóstico para companhias que estão iniciando suas práticas sustentáveis. O ISE também possui outras duas categorias para empresas não listadas: elegível, para as que querem entrar na carteira, e treineira, para aquelas que apenas pretendem adotar as práticas, sem fazer parte do índice. 
 
50.jpg
 
 

Reciclagem

Lixo vale dinheiro
 
A AES Eletropaulo, comandada pelo CEO Britaldo Soares, está oferecendo desconto na conta de luz para quem participar do seu programa de reciclagem, o Recicle Mais, Pague Menos. Os participantes devem levar os resíduos sólidos para um dos locais de coleta na Grande São Paulo. O desconto é proporcional ao peso dos detritos. Na semana passada, a companhia energética concedeu um desconto de R$ 20 mil ao Hospital São Paulo, da Unifesp.
 
51.jpg

Desmatamento acelerado

Nº edição: 854 | 28.FEV.14 - 13:00 | Atualizado em 17.Apr.14 - 17:56

O mundo perdeu 2,3 milhões de quilômetros quadrados de florestas, entre 2000 e 2012, segundo dados compilados pela Universidade de Maryland, nos EUA, em parceria com o Google

por Rodrigo Caetano

48.jpg

 

Indústria


Poluição made in China
 
A China é, atualmente, o maior poluidor do mundo. Um estudo feito por pesquisadores da Universidade de Washington, nos Estados Unidos, no entanto, mostra que os chineses não são os únicos vilões desse drama. A pesquisa aponta que 21% das emissões de poluentes do país asiático estão relacionadas com a fabricação de produtos exportados para os Estados Unidos. As exportações chinesas em geral respondem por 22% do monóxido de carbono emitido pela China. 
 
49.jpg
 


Mobilidade

Quem tem bike vai a Roma
 
Um grupo de 80 parlamentares italianos apresentou, na semana passada, um projeto de lei que prevê a construção de 20 mil quilômetros de ciclovias. Atualmente, o país da bota possui cerca de quatro mil quilômetros de vias exclusivas para bicicletas. O projeto de lei também torna obrigatória a construção de espaços para bicicletas em áreas externas. De acordo com os parlamentares, 60% dos deslocamentos de carro percorrem menos de cinco quilômetros e 15%, menos de um quilômetro. 
 
 
 
 
Amazônia

Cidade laboratório
 
Um grupo de 100 cientistas brasileiros e americanos vai transformar a cidade de Manacapuru, a 68 quilômetros de Manaus, em um enorme laboratório. O objetivo é entender como o processo de urbanização de regiões tropicais afeta o clima e o ecossistema locais. Serão instalados 11 contêineres com equipamentos no município. O projeto recebeu investimentos de R$ 24 milhões do Departamento de Energia dos Estados Unidos e das fundações de amparo à pesquisa do Amazonas (Fapeam) e de São Paulo (Fapesp).
 
50.jpg
 
 

Química

O ciclo do plástico
 
A indústria química Braskem apresentou um estudo sobre o ciclo do plástico verde, produzido a partir do etanol de cana-de-açúcar. A empresa concluiu que o polímero captura 2,15 quilos de gás carbônico por quilo de plástico, duas vezes menos em comparação aos polímeros tradicionais. A pesquisa foi realizada pelas consultorias britânicas E4Tech e LCAworks, especializadas nesse tipo de trabalho. 
 
51.jpg
 
 
 
Empresas do Bem

Educação

Água na torneira
 
A Whirlpool, fabricante de eletrodomésticos, comandada pelo presidente João Carlos Brega, lançou uma campanha para ensinar crianças e adolescentes a economizar água. O projeto, que será aplicado em 12 escolas das redes pública e particular da capital paulista, entre março e maio deste ano, prevê a realização de uma peça de teatro, oficinas de educação ambiental para crianças e cursos para os professores. 
 
52.jpg
 
 
 
Transporte

Carga pesada
 
A Natura, em parceria com a empresa de logística Coopercarga, está investindo em caminhões movidos a etanol, que emitem cerca de 90% menos gás carbônico em comparação aos veículos a diesel. Duas carretas que utilizam o combustível feito de cana já estão transportando produtos da empresa de cosméticos. Os veículos foram fornecidos pela sueca Scania. 
 
53.jpg

Não é o que parece

Nº edição: 853 | 21.FEV.14 - 20:30 | Atualizado em 22.Apr.14 - 18:34

A vista pode ser bonita, mas de perto o cheiro é insuportável. Um dos motivos que tornam o rio Pinheiros, em SP, um esgoto a céu aberto é que a indústria paulista descarta, ilegalmente, 9,7 milhões de litros de resíduos tóxicos por hora em mananciais

por Rodrigo Caetano

46.jpg

 

Pavimentação


A volta do paralelepípedo 
 
As antigas calçadas de paralelepípedo estão sendo apontadas como uma solução para minimizar o problema da falta de água, que tem prejudicado moradores de diversas cidades do Brasil neste verão. Como permitem o desenvolvimento de vegetação entre suas juntas, esses pisos facilitam a absorção da água e a recarga dos lençóis freáticos. ?Eles também retêm sólidos que podem contaminar a água?, afirma o engenheiro Claudio Castro, consultor técnico da Tecpar Pavimentação Ecológica, empresa especializada em pavimentação com paralelepípedos. Outra vantagem é a menor absorção de calor, em comparação ao asfalto, o que reduz a temperatura ambiente. 
 
47.jpg
 
 
 
Copa do Mundo

Arena sustentável
 
O Estádio da Fonte Nova, em Salvador, que receberá jogos da Copa do Mundo em junho, conquistou a certificação LEED nível prata de construção ecologicamente sustentável, concedida pelo U.S. Green Building Council, entidade americana que avalia o nível de sustentabilidade das construções. Trata-se do primeiro estádio brasileiro a receber a certificação. O projeto do empreendimento, que contou com o apoio da consultoria Cushman & Wakefield, reduz em 88% o consumo de água, graças a um sistema que capta e armazena água da chuva. 
 
48.jpg
 
 
 
Plástico

Copinho ecológico
 
A empresa catarinense Minaplast iniciou a fabricação de copos descartáveis que se decompõem em apenas 12 semanas. O produto usa como matéria-prima o PLA, componente plástico produzido a partir de plantas como o milho. Os custos de fabricação, no entanto, são altos: em média, 40% maiores em comparação aos copos plásticos normais. Mesmo assim, a empresa acredita que a demanda será grande. Os planos são de produzir dez milhões de copos ecológicos no primeiro semestre deste ano. 
 
49,.jpg
 
 

Agronegócio 

O mapa da economia
 
Para reduzir o consumo de energia em sua fábrica de molho de tomate, a Cargill investiu no mapeamento da cadeia produtiva do Pomarola, seu principal produto na categoria. O resultado foi uma economia de 28 milhões de Kwh. O projeto, que consumiu R$ 4,3 milhões, também diminuiu a emissão de resíduos sólidos em 22 toneladas e de CO2 em dez mil toneladas. 
 
50.jpg
 
 

Legislação

Bem de vista 
 
Uma lei aprovada pela cidade de Itupeva (SP) torna obrigatório o exame de vista para todos os estudantes da rede municipal. O projeto foi apresentado pela fabricante de óculos Suntech Supplies, dona da marca HB, que vai oferecer armações para as crianças que necessitarem. 
 
 
 
 
Empresas do Bem

Varejo

Pequenos e capazes
 
A atacadista Tenda, do diretor- geral Fernando Bara, lançou um programa para capacitar microempreendedores que atuam no entorno de suas lojas. Os empresários terão à sua disposição cursos de planejamento, análise de riscos, controle de estoques e marketing, entre outros. 
 
51.jpg
 
 

Transporte

Estradas seguras
 
A Shell Lubrificantes alcançou a marca de dois mil dias sem acidentes graves em sua operação de transporte. Nesse período, seus caminhões rodaram 95 milhões de quilômetros, o suficiente para dar mais de duas mil voltas ao redor da Terra. 
 
52.jpg

Professor Pardal elétrico

Nº edição: 852 | 14.FEV.14 - 20:30 | Atualizado em 20.Apr.14 - 23:49

Quem é apaixonado pelo mundo do automobilismo já deve ter pensado em montar seu próprio carro

por Rosenildo Gomes Ferreira

49.jpg

 

Serviço


Bradesco aposta na diversidade
 
A tecnologia tem sido a aliada também na inclusão de pessoas com defi­ciência no setor financeiro. Um bom exemplo é o trabalho desenvolvido pelo Brades­co, que implantou sistemas em seus caixas eletrônicos para deficientes visuais. De acordo com Raul Barreto, superintendente-executivo do Bra­desco Dia&Noite, o serviço está sendo am­­plia­do com a instalação de um contador de voz, que identifica as cédulas sacadas nos 33,5 mil terminais de autoaten­­dimento. No ano passado, foram realizadas 15 mil transações por mês, por clientes com essas características, volume 15% maior em relação ao período anterior.
 
50.jpg
 
 

Construção 

Árvore de Noé? 
 
A história bíblica da arca de Noé continua forte. Além de influenciar a literatura e o cinema, agora é a vez dos arquitetos, como os sócios do escritório holandês de design Waterstudio, criadores da Sea Tree. A estrutura, semelhante à de uma árvore, foi concebida com a função de ampliar a reserva de biodiversidade em regiões densamente povoadas como a cidade de Nova York, por exemplo. O custo de cada uma é estimado em cerca de US$ 1,5 milhão e cada edifício-árvore pode abrigar diferentes tipos de plantas e animais. 
 
51.jpg
 
 
 
Reciclagem

Novelis investe em gestão
 
Líder global na produção de embalagens de alumínio, a americana Novelis definiu como uma de suas apostas na área socioambiental a qualificação de gestores de cooperativas de reciclagem, por meio dos projetos Gestão Solidária e Crescimento Consciente. Este é um dos projetos nos quais será aplicada a verba de R$ 2,5 milhões neste ano. As cooperativas são as grandes responsáveis pelo fato de o Brasil deter o recorde mundial de reciclagem de latinhas de alumínio, que chega a 267,1 mil toneladas ou 98% do total produzido em 2012, último dado disponível. 
 
52.jpg
 


Construção 2 

A ponte circular
 
O atropelamento de pedestres é uma das principais causas de mortes nas grandes metrópoles. Para tentar resolver a situação, a prefeitura de Xangai, o principal centro financeiro da China, decidiu inovar e construiu uma ponte circular. A obra fica sobre a Lujiazui Road, uma das mais importantes áreas de tráfego da cidade chinesa, onde estão situados cafés e restaurantes, e é vista como uma solução criativa para reduzir acidentes e melhorar a mobilidade da superpopulosa cidade. 
 
53.jpg
 
 
 
Empresas do Bem

Trabalho 

Conexão Betim-Europa
 
Um das mais bem-sucedidas cooperativas de trabalhadoras, a mineira Cooper­árvore, situada em Betim (MG) e patrocinada pela Fiat, recebeu um apoio de peso. A União Europeia acaba de destinar R$ 1,2 milhão para a ONG. Os recursos serão usados no fortalecimento do trabalho das 20 costureiras que usam como matéria-prima os materiais descartados na linha de produção da montadora, como cintos de segurança e estofados. 
 
54.jpg
 
 

Cartão de crédito

Parceria social 
 
Uma dobradinha entre a Fundação Abrinq e a Vale Presente, empresa que atua com o sistema pré-pago de compras, deverá ajudar a ampliar a qualidade de vida de crianças e adolescentes de baixa renda. O acordo prevê o lançamento de um cartão com a bandeira Mastercard, cuja emissão de cada unidade renderá R$ 1 para a fundação. Além dos recursos, a Abrinq terá a chance de popularizar ainda mais a sua marca. 
 
55.jpg
índice de matérias edições anteriores edições especiais assine a revista

© Copyright 1996-2011 Editora Três
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.