Rss

Colunas

Dinheiro na Semana

Falabella de olho na alta renda

Nº edição: 861 | 17.ABR.14 - 17:00

O grupo chileno Falabella, segundo maior varejista da América Latina, vai trazer a rede de produtos para casa e decoração Sodimac para o Brasil

por Hugo Cilo

Varejo

 
O grupo chileno Falabella, segundo maior varejista da América Latina, vai trazer a rede de produtos para casa e decoração Sodimac para o Brasil. A companhia, comandada até o final deste mês por Juan Cuneo Solari (à esq.), que assumiu a presidência em 2011, no lugar de Reinaldo Solari, adquiriu um terreno da construtora Tecnisa, localizado na Marginal Pinheiros, em São Paulo, por R$ 100 milhões.
 
15.jpg
Ofensiva chilena: O presidente Juan Cuneo Solari (à esq.) e Reinaldo Solari, hoje no conselho
do grupo, querem aproveitar o bom momento do varejo brasileiro 
 
No local, será construída a primeira mega loja da rede, voltada para consumidores de maior renda. O Falabella, cujo faturamento está na casa dos US$ 12 bilhões, entrou no mercado brasileiro com a compra da Costrudecor, dona da loja de materiais de construção Dicico, por R$ 388 milhões, no ano passado. 
 
 
 

Aquisição

A aposta da Energisa
 
A distribuidora de energia Energisa, controlada pela família Botelho, desbancou as propostas da CPFL e da Equatorial e levou o grupo Rede por R$ 3,2 bilhões. Com a aquisição, a empresa carioca passa a ser a sexta maior companhia do setor no País. A Rede estava em recuperação judicial e sob intervenção da Agência Nacional de Energia Elétrica desde 2012. Para ganhar a disputa, o empresário Ivan Botelho e seus filhos prometeram investir R$ 1,9 bilhão na operação.
 
16.jpg



Montadoras

Nissan fluminense
 
Em um momento de vendas em queda e de incertezas na indústria automobilística nacional, a montadora japonesa Nissan inaugurou, na terça-feira 15, sua nova fábrica na cidade de Resende, no Rio de Janeiro. Com investimento de R$ 2,6 bilhões, a unidade vai produzir inicialmente 200 mil unidades por ano, do modelo de entrada da companhia, o March. De acordo com o CEO do grupo Renault-Nissan, o brasileiro Carlos Ghosn, a produção deve começar com 60% de componentes brasileiros e chegar a 80% em 2016.
 
17.jpg
 


Trabalho

A fatura da Zara
 
 
O Ministério Público do Trabalho de São Paulo responsabilizou a Zara por trabalho análogo a escravidão em oficinas de costura. Em 2011, o órgão encontrou 16 bolivianos nessas condições trabalhando em uma oficina que produzia roupas para a companhia espanhola. O Grupo Inditex, dono da Zara, afirmou que vai recorrer.
 
18.jpg
 


Preconceito

Mozilla troca o CEO
 
A Mozilla, dona do navegador de Firefox, está trocando de CEO. Chris Beard assumirá o cargo no lugar de Brendan Eich, que pediu demissão após forte campanha promovida na internet por usuários. Motivo: ser contra o casamento gay. 
 
 
 
 
19.jpg
 
 
 
 
 
Impostos

Gisele atrai o leão americano
 
Depois de aparecer por sete anos no topo da lista das modelos mais bem pagas do mundo, a top model brasileira Gisele Bündchen revelou que teve de dar explicações para a Receita Federal dos Estados Unidos por causa do ranking. A modelo contou que já teve suas finanças auditadas pelo IRS, temido órgão responsável pela cobrança de impostos no país. “É triste, as pessoas que escrevem essas coisas não têm detalhes da minha conta bancária”, afirmou a beldade.
 
20.jpg
 
 
 
Pesquisas

Dinheiro para inovação
 
A Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial lançou, na semana passada, seu primeiro edital para financiar institutos de ciências e tecnologia, em parceria com o setor privado. Ao todo, a entidade terá R$ 260 milhões para estimular pesquisas, sendo que o mesmo valor deverá ser aplicado pelos institutos e mais um terço pelo setor privado, somando R$ 800 milhões para a inovação no País.
 
21.jpg
 
 
 
Números

R$ 2,5 bilhões - é quanto o fundo de pensão dos funcionários do Banco do Brasil, Previ, quer investirå em private equity até 2020.
 
R$ 779,79 - é o valor apresentado pelo governo no Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias para o salário mínimo em 2015. Trata-se um reajuste de 7,71%.
 
R$ 990 milhões - é quanto deve custar o Itaquerão, de acordo com o ex-presidente do Corinthians Andrés Sanchez. O valor é 18% maior do que o previsto inicialmente.
 
US$ 312 milhões - foi o lucro do Yahoo, gigante americano da internet, no primeiro trimestre deste ano, o que representa uma queda de 20,2% em relação ao mesmo período do ano passado.
 
 

Colaboraram: Ana Paula Machado e Rodrigo Caetano

Steinbruch na mira do Cade

Nº edição: 860 | 11.ABR.14 - 20:30 | Atualizado em 16.Apr.14 - 16:37

Depois de uma corrida pelos papéis da Usiminas, a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) vai ter de se desfazer de parte das ações

por Hugo Cilo

Siderurgia

 
Depois de uma corrida pelos papéis da Usiminas, a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) vai ter de se desfazer de parte das ações. O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou com restrições as aquisições que levaram a CSN a deter 17,43% do capital social da concorrente. O percentual a ser vendido e o prazo não foram divulgados. Até a conclusão da venda, a CSN, presidida pelo empresário Benjamin Steinbruch, não poderá indicar conselheiros na Usiminas. 
 
16.jpg
Pelas beiradas: Benjamin Steinbruch, presidente da CSN, vinha
comprando ações da Usiminas desde 2011 
 
O órgão regulador ainda aplicou uma multa de R$ 687 mil à CSN por ter notificado a operação após o prazo legal. Para o Cade, as duas companhias somadas concentram três quartos do mercado de aços planos, setor que tem “elevadas barreiras de entrada”, como afirmou o conselheiro Eduardo Pontual. Em poucas palavras: é um negócio que exige investimentos brutais e, portanto, é restrito a poucos competidores.
  
 


Varejo

Uma nova família para o Carrefour
 
A família francesa Moulin, controladora da tradicional Galeries Lafayette, luxuosa loja de departamentos com sede em Paris, comprou uma participação de 6,1% da varejista Carrefour. Pelo valor de € 1,3 bilhão, os Moulin adquiriram 44,2 milhões de ações da companhia. A negociação veio em boa hora para o Carrefour, que passa por uma reestruturação. Segundo os Moulin, o investimento é um sinal de confiança no futuro da rede.
 
17.jpg
 
 

Celulose

Fibria consolida investimentos
 
A Fibria, do grupo Votorantim, maior produtora de celulose do mundo, prepara um ousado plano de investimentos no Brasil. A proposta, que será apresentada ao conselho pelo presidente da companhia, Marcelo Castelli, é de investir R$ 2,5 bilhões para dobrar a capacidade de produção de sua fábrica em Três Lagoas (MS). O anúncio foi feito em meio a rumores sobre uma união de ativos envolvendo a empresa com outras duas grandes fabricantes nacionais: a Suzano e a Eldorado Brasil. 
 
18.jpg
 
 

Negócios

Odebrecht investe pesado
 
O grupo Odebrecht planeja investir até R$ 40 bilhões nos próximos três anos, segundo seu presidente, Marcelo Odebrecht. Os setores prioritários são os de infraestrutura, onde atua por meio de concessões e PPPs, petroquímica e óleo e gás. Para o empresário, o cenário econômico não é de crise. “Tem de separar o empresário do investidor”, disse, durante um evento em São Paulo. “Nenhum país pode ficar à mercê do investidor financeiro.”
 
19.jpg
 
 
 
Fusão

Império de concreto 
 
A francesa Lafarge e a suíça Holcim acabam de concluir um acordo de fusão que cria a maior produtora de cimento do mundo. Juntas, as duas companhias formam uma gigante com faturamento de R$ 100 bilhões. 
 
 
 
 
20.jpg
 
 
 
 

Consumidor

Venda casada
 
Quatro grandes redes brasileiras de varejo estão sendo investigadas por supostos abusos cometidos na venda de seguros de garantia estendida. A Secretaria Nacional do Consumidor, órgão ligado ao Ministério da Justiça, instaurou processos administrativos contra as varejistas Casas Bahia, Magazine Luiza, Ponto Frio e Ricardo Eletro. Se condenadas, as companhias podem pagar multa de até R$ 7 milhões. A rede Insinuante também foi chamada para prestar esclarecimentos. 
 
21.jpg
 
 
 
Vestuário

Moda em dobro
 
A varejista de moda Riachuelo vai elevar os investimentos previstos para este ano, de R$ 400 milhões para R$ 500 milhões. A meta da companhia, presidida pelo CEO Flávio Rocha, é duplicar sua área total de vendas até 2016. Atualmente, são 400 mil metros quadrados, ocupados por suas 213 lojas no País. Com mais espaço, Rocha prevê, ainda, dobrar a receita, no mesmo período. No ano passado, seu faturamento foi de R$ 4 bilhões, com um lucro de R$ 420,6 milhões. 
 
22.jpg
 
 

Números

US$ 7,9 bilhões - foram as exportações do agronegócio brasileiro em março, valor que representa um crescimento de 3,7%, se comparado ao mesmo mês em 2013.
 
7,1% - foi a taxa de desemprego no País em 2013, de acordo com informações do IBGE, divulgadas na quinta-feira 10. Em 2012, o desemprego tinha fechado o ano em 7,4%.
 
R$ 400 milhões - É quanto a Ford investiu para inaugurar, na quinta-feira 10, sua primeira fábrica de motores na planta em Camaçari, na Bahia.
 
14.223 megawatts - foi a geração de energia térmica no Brasil em fevereiro, uma alta de 11,1% ante o mesmo mês do ano passado. As termelétricas estão operando a plena capacidade para compensar a queda no nível dos reservatórios das hidrelétricas.
 
 
 
 
 
Carros
 
23.jpg
 
 
 
 
Curtas
 
A Vale poderá perder o direito de exploração da maior reserva de minério de ferro no mundo, em Guiné, na África, devido a um suposto escândalo de corrupção ocorrido antes de ela obter a concessão. Ela nega qualquer delito.
 
A Econ Supermercados, com 30 lojas na Grande São Paulo, entrou com pedido de recuperação judicial. A rede, fundada em 1999, enfrenta uma crise financeira, que resultou na demissão de 150 funcionários.
 
A Arcos Dourados, representante do McDonald’s no Brasil, foi proibida pela Justiça do Trabalho de manter menores de idade trabalhando no período noturno, sob pena de multas diárias que variam de R$ 300 a R$ 10 mil.
 
 
 
 
Prêmio

Homenagem à Dudalina
 
O presidente executivo da Editora Três, Caco Alzugaray, entregou à presidente da Dudalina, Sônia Hess, na segunda-feira 7, uma placa em homenagem pelo prêmio de Empresa do Ano, conferido pela DINHEIRO à companhia no anuário As Melhores do Middle Market. A empresária e o diretor de marketing da Dudalina, Edinho Vasques, foram recebidos em almoço do qual também participaram o presidente da Baker Tilly Brasil (patrocinadora do anuário), Osvaldo Nieto, seu sócio Eduardo Vasconcelos e o consultor Miguel Ângelo Arab.
 
24.jpg
 
 

Entrevista

“A sociedade não pode pagar a conta dos poluidores”
 
O advogado paulistano Eduardo Felipe Matias é um dos mais destacados especialistas do Brasil na área de direito internacional e ambiental. Em seu mais recente livro, “A humanidade contra as cordas”, ele faz uma correlação entre a saúde do planeta e as economias, especialmente as dos países ricos. 
 
 
25.jpg
 
De quem é a responsabilidade pelos problemas gerados pelas mudanças climáticas? 
Uma parcela importante se deve aos incentivos perversos e irresponsáveis concedidos em várias áreas. A humanidade não está sabendo administrar de forma correta nosso maior bem comum, que é o planeta Terra. 
 
Mas como reduzir a pegada de carbono quando 1,2 bilhão de pessoas ainda vivem em péssimas condições?
Este é o grande dilema. No entanto, não podemos deixar de atender às necessidades dessas pessoas. É por isso que no livro eu tento traçar um panorama no qual a solução dos problemas passa pela formação de um círculo virtuoso englobando empresas, governos e população. 
 
Qual seria o papel da tecnologia na solução desses problemas?
Sem inovações que permitam darmos um salto na gestão de energia e na redução do uso de recursos, como água, por exemplo, vai ser difícil superar esses desafios. O Estado tem um papel fundamental, especialmente como indutor em pesquisa e desenvolvimento. 
 
 
Colaborou: Rodrigo Caetano

De Guarulhos para o mundo

Nº edição: 859 | 04.ABR.14 - 20:30 | Atualizado em 16.Apr.14 - 15:30

Depois da Copa do Mundo no Brasil, em junho, o Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, pode se transformar em um dos principais hubs da aviação mundial, a exemplo do que representa o terminal de Heathrow, em Londres, para o mercado europeu

por Hugo Cilo

Aviação

 
Depois da Copa do Mundo no Brasil, em junho, o Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, pode se transformar em um dos principais hubs da aviação mundial, a exemplo do que representa o terminal de Heathrow, em Londres, para o mercado europeu. É o que aposta a Latam, dona da brasileira TAM e da chilena LAN. Atualmente, a principal base de operações da companhia é Santiago. Segundo o CEO do grupo, Enrique Cueto, a mudança nas operações será possível em razão da inauguração do terminal 3, como parte da ampliação do aeroporto, que passou para as mãos da iniciativa privada. Isso, claro, se todas as obras forem concluídas a tempo. “Todas as grandes companhias têm um grande hub. E a partir dessa nova estrutura poderemos reorganizar os voos da TAM e da LAN e fazer de São Paulo nosso ponto de partida para o Exterior”, disse o executivo à DINHEIRO, na segunda-feira 31, durante evento de oficialização da nova aliança global da TAM, a OneWorld. Veja ao lado trechos de sua entrevista:
 
16.jpg
Enrique Cueto, CEO da Latam: "Poderemos reorganizar os voos da TAM e da LAN e fazer
de São Paulo nosso ponto de partida para o Exterior"
 
Por que fazer de Guarulhos o hub da Latam no mundo? 
Com um hub dessas dimensões conseguimos ganhar escala. Isso reduz os custos de assento por quilômetro. Além disso, teremos mais espaço para operar cargas, um segmento muito importante para a companhia. Guarulhos possui uma grande capacidade de coleta na América do Sul. Por ano, são movimentadas 800 mil toneladas nesse terminal. E, por último, teremos um ganho tributário. Como os voos internacionais não pagam ICMS no combustível utilizado, e o imposto representa um terço do custo total do querosene de aviação, reduziremos as despesas.
 
Essa é a principal medida operacional da fusão TAM e LAN? 
Sim. Estamos trabalhando forte nisso e acreditamos que vamos aumentar as receitas em dólar com essa reorganização da malha internacional. Poderemos fazer um hedge natural, pois em aviação as despesas são contraídas em moeda americana. 

Qual a vantagem de se associar à OneWorld? 
A vantagem é que os passageiros brasileiros terão mais opções de voos para os destinos mais procurados, como Miami e Londres. Antes, em outra aliança, a cidade de entrada nos Estados Unidos, por exemplo, era Houston. E quem vai para Houston? Agora teremos mais escalas em Nova York e Miami. 
 
 
 
 

Salários

Estamos contratando. Pagamos bem
 
O ritmo mais lento da economia brasileira em 2013 não afetou as negociações salariais. Um levantamento do Dieese mostrou que 87% dos reajustes salariais de 2013 ficaram acima da inflação oficial, o INPC. O aumento real médio foi de 1,25%. Baseado em 671 negociações na indústria, no comércio e em serviços, o Dieese constatou que apenas 6% dos dissídios tiveram reajustes abaixo do INPC. Do total de categorias, 7% conseguiram reajustes iguais à inflação.
 
17.jpg
 
 

Negócios

Bayer vai às compras
 
A alemã Bayer planeja investir R$ 200 milhões neste ano para fertilizar suas receitas com o agronegócio e na área de medicamentos. Os investimentos serão utilizados em aquisições no campo, de acordo com o presidente Theo Van der Loo. A ideia é concorrer de igual para igual com a Monsanto e a Pioneer. Desde 2010, a Bayer fez aquisições no Brasil e na Argentina para avançar em sementes, como a compra da CVR, e no ano seguinte da Soytech, ambas em Goiás. 
 
18.jpg
 
 
 
Consultoria

Booz muda de nome
 
A consultoria americana Booz&Company trocou de nome. Desde a quinta-feira 3, a companhia atende pelo nome de Strategy&, e faz parte do grupo PwC. 
 
 
 
 
19.jpg
 
 
 
 

Combustíveis

Raízen ataca no Sul
 
Maior produtora mundial de etanol, a Raízen comprou a Latina, uma das principais distribuidoras de combustíveis no Sul do País. O valor do negócio não foi divulgado. O acordo prevê a incorporação de mais de 200 postos de serviços na região, além do terminal de distribuição em Ijuí (RS), onde operaram 74% das unidades da marca. A Raízen afirmou que a aquisição faz parte dos planos de crescimento da companhia no Sul.
 
20.jpg
 
 
 
Prejuízo

Os recordes de Eike
 
Entra semana, sai semana, e o empresário Eike Batista se mantém inabalável no noticiário econômico. Pífia na produção de óleo, sua petroleira tem sido pródiga na produção de más notícias. A mais recente surgiu na quarta-feira 2. A petroleira OGPar (antiga OGX) registrou o maior prejuízo de uma empresa na América Latina em 2013: US$ 7,4 bilhões.
 
21.jpg
 
 
Números
US$ 2 bilhões - é quanto a Caixa pode voltar a captar no Exterior nos próximos meses. Os recursos ajudariam a aumentar o crédito.
 
US$ 42 bilhões - foi o déficit da balança comercial dos EUA em fevereiro, segundo o Departamento de Comércio. Em janeiro, o resultado ficou em US$ 39,3 bilhões.
 
46% - é o percentual de risco de racionamento de energia neste ano, pelo cálculo da consultoria PSR. Com pouca chuva, o índice dobrou em março.
 
13,6% - foi o recuo dos pedidos de falência em março ante fevereiro, diz a Boa Vista SCPC.   
 
 
Colaborou: Ana Paula Machado

A Gol a caminho do lucro

Nº edição: 858 | 28.MAR.14 - 20:30 | Atualizado em 12.Apr.14 - 02:39

A Gol ainda não está no azul, mas está a caminho. Pelo menos foi o que prometeu o CEO Paulo Kakinoff, ao anunciar, na terça-feira 25, uma redução de 52,1% no prejuízo em 2013, para R$ 724,6 milhões

por Hugo Cilo

Aviação

 
A Gol ainda não está no azul, mas está a caminho. Pelo menos foi o que prometeu o CEO Paulo Kakinoff, ao anunciar, na terça-feira 25, uma redução de 52,1% no prejuízo em 2013, para R$ 724,6 milhões. Um ano antes, o balanço ficou negativo em R$ 1,5 bilhão. O resultado teria sido melhor não fosse a questão cambial. 
 
16.jpg
Prejuízo menor: a redução de 52,1% nas perdas teria sido maior se o dólar não tivesse disparado
em relação ao real, o que aumentou os custos com combustíveis 
 
Segundo Kakinoff, a variação do dólar pesou no resultado final, causando uma perda de R$ 490 milhões. Por outro lado, a empresa conseguiu reduzir seus custos operacionais em R$ 319 milhões. Além disso, a receita líquida anual atingiu o maior nível histórico da companhia, chegando a R$ 8,9 milhões, um crescimento de 10,5% ante 2012. O faturamento no mercado internacional aumentou 43,5%, na comparação com 2012.
 
 
 

Infraestrutura

Trem da alegria
 
Já que o governo não faz – pelo menos, não o quanto é preciso –, quatro gigantes do agronegócio se uniram para criar uma empresa de logística, a Estação da Luz Participações (EDLP), que irá operar ferrovias no Centro-Oeste e Norte do País. O plano foi anunciado na terça-feira 25 pelo ministro dos Transportes, César Borges. Responsáveis por 70% das exportações brasileiras de grãos, Bunge, Cargill, Maggi e Dreyfus investirão até R$ 15 bilhões em linhas férreas.
 
17.jpg
 
 

Mineração

O descanso da Serra Pelada
 
O sonhado projeto de retomada da exploração de ouro em Serra Pelada, na região de Carajás, no Pará, está suspenso por tempo indeterminado. A canadense Colossus Minerals, responsável pela busca de jazidas de ouro no local, com mais de US$ 350 milhões investidos nos últimos anos, entrou em processo de reestruturação após ter se declarado em situação de insolvência. A Colossus é dona de 75% do empreendimento, em sociedade com a Cooperativa de Garimpeiros de Serra Pelada (Coomigasp), que detém 25%.
 
18.jpg
 
 
 
Saúde

Injeção na Intermédica
 
Terceira maior operadora de planos de saúde do País, a Intermédica foi vendida, no sábado 22, ao Bain Capital, grupo de investimentos dos EUA. A operação envolveu cerca de R$ 2 bilhões e só foi revelada dois dias depois. A empresa faz parte do Grupo NotreDame Intermédica, do médico Paulo Barbanti.
 
19.jpg
 
 

Agronegócio

Trator made in Itália
 
A italiana Argo, fabricante de tratores, vai instalar no Brasil a primeira fábrica fora da Itália. Com investimento inicial de R$ 30 milhões, a unidade deverá operar na região metropolitana de Belo Horizonte.
 
 
 
  
20.jpg
 
 
 


Sucessão

Negócio de pai para filho
 
Quase uma década depois de se afastar da News Corp, em Nova York, para montar sua própria empresa de investimentos na Austrália, Lachlan Murdoch (à esq.), filho de Rupert Murdoch (ao centro), está de volta ao grupo de mídia criado por seu pai, num claro sinal de que o processo de sucessão está a caminho. Aos 42 anos, Lachlan assume o posto de cochairman da empresa de entretenimento 21st Century Fox e da divisão de publicação News Corp, dividindo os cargos com seu pai e seu irmão, James Murdoch (à dir.).
 
21.jpg
 
 

Processo

Eike perde mais US$ 1 bilhão
 
A maré de problemas na vida do empresário Eike Batista parece não ter fim. Na quarta-feira 26, o Ministério Público do Rio de Janeiro determinou que ele pague US$ 1 bilhão para a OGPar, antiga OGX, por meio da compra de ações, uma obrigação firmada pelo empresário em outubro de 2012. Eike havia negociado o não pagamento com os credores no final do ano passado, mas o MP entendeu que a negociação feria o interesse da empresa.
 
22.jpg
 
 

Números

R$ 500 milhões - é quanto a Pirelli irá investir na modernização e ampliação de sua fábrica em Campinas (SP). O valor equivale à metade de todo o investimento da companhia na América Latina até 2017.
 
US$ 439 milhões - é o valor gasto pela varejista americana Walmart no ano passado em investigações de casos de suborno em subsidiárias, incluindo as operações de Brasil, México, Índia e China.
 
US$ 217 bilhões - é o valor da poupança informal dos argentinos, segundo o Indec, o IBGE local. O valor equivale a 50% do PIB. Como o governo restringe a compra de dólares, a população guarda dinheiro em casa.
 
R$ 3,1 bilhões - é o déficit do governo central, que reúne Tesouro Nacional, Previdência Social e BC, em fevereiro deste ano. O saldo negativo é menor do que o registrado no mesmo período de 2013, de R$ 6,6 bilhões. 

A Vale sorri para a China

Nº edição: 857 | 21.MAR.14 - 20:30 | Atualizado em 29.Mar.14 - 13:32

As preocupações em relação ao esfriamento da economia chinesa passaram longe, até agora, dos escritórios da Vale

por Hugo Cilo

Exportações

 
As preocupações em relação ao esfriamento da economia chinesa passaram longe, até agora, dos escritórios da Vale. O presidente da mineradora, Murilo Ferreira, afirma que não há qualquer risco de desaceleração brusca nas exportações de minério para a China, o maior cliente da companhia. No ano passado, a Vale embarcou R$ 41,27 bilhões para lá, muito acima dos R$ 34,84 bilhões de 2012. Na quarta-feira 19, em um evento em São Paulo, o executivo garantiu que quem apostar contra a Vale nos próximos anos irá perder. “O maior adversário para o planejamento de uma empresa como a nossa é a crença de que a China vai acabar”, disse Ferreira, destacando que a mineradora tem projetos em curso que aumentarão a capacidade de produção pelos próximos nove anos, no mínimo. Vida longa à China! 
 
18.jpg
Murilo Ferreira, presidente da Vale: os embarques de minério para
o mercado chinês cresceram no ano passado, apesar do ritmo
mais lento da economia mundial
 
 

Prêmio

Ganhou e reclamou
 
Na terça-feira 18, a vencedora de melhor atriz do 26o Prêmio Shell, Fernanda Azevedo, pela peça Morro como um país – cenas sobre a violência de Estado, foi deselegante ao criticar o patrocinador do evento. Depois de receber R$ 8 mil, classificou a empresa como apoiadora de regimes totalitários. O motivo: em 1995, o gerente-geral da Shell na Nigéria declarou simpatia à ditadura militar local. A companhia anglo-holandesa logo se retratou. Se a atriz não aceitou a retratação, por que foi receber a homenagem?
 
19.jpg
 
 
EUA

A mea-culpa da Toyota
 
A japonesa Toyota, mundialmente reconhecida por sua qualidade, pagará US$ 1,2 bilhão para encerrar um processo nos EUA que acusava a montadora de ignorar problemas de fabricação, o mais grave deles que causava aceleração involuntária nos carros da marca. Na quarta-feira 19, a Toyota admitiu que iludiu consumidores americanos omitindo informações e fazendo declarações enganosas sobre dois problemas de segurança. Trata-se da maior multa já paga por uma fabricante automotiva no mundo.
 
20.jpg
 
 

Monopólio

A privatização das raspadinhas 
 
O governo federal prepara uma megalicitação para passar à iniciativa privada toda a operação das loterias instantâneas, as chamadas raspadinhas, incluindo a criação de novos jogos. Até hoje, toda a gestão da modalidade é uma atribuição exclusiva da Caixa. Estimativas apontam que a abertura do mercado de loterias instantâneas no País pode render aos cofres públicos cerca de R$ 15 bilhões em cinco anos.
 
21.jpg
 
 

Publicidade

Mood se une à TBWA
 
O grupo americano Omincom adquiriu 70% das ações da agência brasileira Mood, na terça-feira 18. A transação não teve o valor revelado. A Mood, que tem como principal cliente a cerveja Devassa, será integrada à rede TBWA.
 
 
 
 
 
22.jpg
 
 
 
 
 

Fed

O efeito Janet
 
A nova presidente do BC americano (Fed), Janet Yellen, conseguiu espalhar nervosismo no mercado mundial já em sua primeira reunião à frente da instituição. Na quarta-feira 19, Janet indicou que deve encerrar o seu programa de compra de ativos entre setembro e dezembro deste ano, e pode iniciar a elevação das taxas de juros cerca de seis meses depois. A declaração mostra uma direção mais agressiva na elevação das taxas de juros do que alguns investidores previam. O susto lá fora, porém, não contaminou o mercado brasileiro. Na semana, até a quinta-feira 20, o índice Bovespa havia subido 5,1%. Os investidores brasileiros enxergaram mais previsibilidade nas declarações da dona Janet. 
 
23.jpg
 
 

Justiça

Impasse da laranja
 
A semana foi tensa para a indústria da laranja. Isso porque o Tribunal Regional do Trabalho de Campinas confirmou que irá julgar uma ação contra Cutrale, Citrosuco e Louis Dreyfus na terça-feira 25, acusadas de terceirizar suas atividades fins. As empresas já foram condenadas em primeira instância. Se mantida a sentença, elas serão obrigadas a colher todas as laranjas que processam.
 
24.jpg
 
 
 
Números

R$ 106 bilhões - é a estimativa de quanto o País deixou de arrecadar em 2013, em decorrência da sonegação de impostos. Os cálculos são do Sindicato Nacional dos Procuradores da Fazenda Nacional (Sinprofaz).
 
R$ 21,2 bilhões - foi o faturamento registrado em 2013 pela Embratel Participações, holding que reúne Embratel, Net e Claro, alta de 12,9%.
 
2,61 milhões de toneladas - foi a produção de aço no Brasil em fevereiro, segundo a Associação Mundial de Aço (Worldsteel). O resultado foi 1,2% superior ao mesmo mês de 2013. No mundo, a produção do metal subiu 0,6%.
 
7,3% - será o crescimento do PIB chinês neste ano, pelas projeções do banco americano de investimentos Goldman Sachs. O número é menor que o apresentado no cálculo anterior, de 7,6%. 
 
 
Colaboraram: Ana Paula Machado e Carlos Eduardo Valim

Chega de lágrimas

Nº edição: 856 | 14.MAR.14 - 20:30 | Atualizado em 19.Apr.14 - 07:53

Os ex-funcionários da Varig, que deixou de voar em 2006, finalmente têm um motivo para comemorar

por Rodrigo Caetano

Justiça

 
Os ex-funcionários da Varig, que deixou de voar em 2006, finalmente têm um motivo para comemorar. O Supremo Tribunal Federal decidiu, por cinco votos a dois, que a empresa aérea tem direito a receber indenização do governo por perdas ocasionadas pelo congelamento das tarifas durante o Plano Cruzado, entre 1985 e 1992. O valor da ação, que foi proposta há mais de 20 anos, pode chegar a R$ 4 bilhões.
 
16.jpg
Boa notícia: ex-funcionária da Varig durante protesto contra o fechamento
da empresa, em 2006. Os trabalhadores da companhia aérea
ficarão com os cerca de R$ 4 bilhões da indenização 
 
A Varig alegava que o valor estipulado para as passagens era inferior aos custos de operação. Esse dinheiro deve ir para as mãos de pilotos, copilotos, comissários e aeromoças da companhia, que ficaram a ver navios após a falência da empresa em 2010. Os ministros que votaram contra foram Joaquim Barbosa e Gilmar Mendes (leia artigo aqui). 
 
 
 
 
 
Esporte

Uma fratura de R$ 65 milhões
 
A lesão sofrida pelo astro do basquete americano Kobe Bryant, divulgada na quinta-feira 13, custará caro para o seu time, o Los Angeles Lakers. O jogador recebe o maior salário da NBA, a liga profissional americana: cerca de R$ 70 milhões anuais. Como ficará fora de toda a temporada deste ano, os Lakers gastarão R$ 65 milhões, sem poder contar com seus arremessos. Cada minuto de jogo sem Bryant gera um prejuízo de R$ 410 mil ao time de Los Angeles. 
 
17.jpg
 
 
 
Chile

Parceria renovada
 
Michele Bachelet assumiu a Presidência do Chile pela segunda vez, em cerimônia que contou com a presença da presidenta Dilma Roussef. Na balança comercial entre os dois países, o saldo está negativo para o Brasil, mas a expectativa é reverter esse jogo e transformar o Chile no segundo maior parceiro do Brasil na região, tomando o posto que hoje é da Venezuela.
 
18.jpg
 
 

Chocolate

Dos Alpes para o Brasil
 
A empresa suíça de chocolates Lindt está chegando ao Brasil. A companhia se uniu ao grupo brasileiro CRM, dono da Kopenhagen e da Chocolates Brasil, para criar uma joint venture que ficará responsável por administrar as lojas da marca no País. Os suíços terão 51% da nova companhia. Até o momento, os chocolates Lindt eram vendidos apenas em aero-portos e grandes varejistas. 
 
19.jpg
 
 

Inovação

Alta patente
 
Os pedidos de registro de patentes de empresas brasileiras aumentaram 12,2% no ano passado, para 661. Apesar do crescimento, o número é baixo. Só a japonesa Panasonic, a líder em pedidos, entrou com 2,8 mil demandas. 
 
 
 
 
 
 20.jpg
 
 
 


Consumo

Meu dinheiro de volta
 
As empresas parecem estar mais generosas com os consumidores. A montadora General Motors ofereceu, na quarta-feira 12, US$ 500 milhões em indenizações aos donos de veículos envolvidos em um recall do sistema de air bags. Os clientes poderão utilizar o dinheiro para comprar carros das marcas Chevrolet, Buick, GMC ou até da luxuosa Cadillac (foto). Já o banco Itaú estornou mais de R$ 100 milhões em compras feitas com cartão de crédito no ano passado, por conta de desacordos entre consumidores e estabelecimentos comerciais. 
 
21.jpg



Educação

Fusão na berlinda 
 
A união dos grupos de ensino Anhanguera e Kroton está ameaçada. O Cade recomendou, na quinta-feira 13, que as empresas vendam alguns ativos do setor de ensino a distância. Juntas, elas possuem cerca de 40% desse mercado. A questão é que ambas as companhias fizeram aquisições importantes no ramo, considerado estratégico. A Anhanguera pagou R$ 248 milhões pela Uniderp, em 2007. Já a Kroton, comandada por Rodrigo Galindo (foto), desembolsou R$ 1,8 bilhão para levar a Unopar e a Uniasselvi. 
 
22.jpg
 
 

Números

R$ 1,108 trilhão - Foi o valor desembolsado pelas empresas e cidadãos brasileiros para o pagamento de juros entre 2011 e 2013, segundo levantamento da Fecomercio de São Paulo.
 
US$ 8,5 bilhões - É o valor que a Petrobras espera captar em bônus no exterior. Os recursos serão usados para financiar o plano de negócios da companhia, que tem previsão de investir mais de US$ 200 bilhões até 2018.
 
R$ 440 milhões - É o valor que será investido pela Audi para voltar a produzir carros no Brasil. No ano passado, a empresa anunciou que vai fabricar dois modelos na fábrica da Volkswagen em São José dos Pinhais (PR).
 
R$ 1,2 bilhão - É quanto os consumidores pagarão de ajuda para as distribuidoras de energia nos próximos cinco anos. A conta é referente ao uso de usinas termelétricas. 
 
 
Colaborou: Ana Paula Ribeiro

A lógica da aposta bilionária da GLP no Brasil

Nº edição: 855 | 07.MAR.14 - 20:30 | Atualizado em 19.Apr.14 - 01:00

Nem todo mundo está dando bola para o pessimismo e o baixo astral vendidos por alguns consultores e até empresários brasileiros

por Redação da DINHEIRO

Logística 

 
Nem todo mundo está dando bola para o pessimismo e o baixo astral vendidos por alguns consultores e até empresários brasileiros. Na semana passada, a Global Logistic Properties (GLP), baseada em Cingapura, desembolsou R$ 3,18 bilhões na compra de 34 galpões industriais e logísticos pertencentes à BR Properties, controlada pelo BTG Pactual. “Olhamos o potencial da economia no longo prazo e mantemos nossa crença no Brasil”, disse à DINHEIRO Mauro Dias, presidente da GLP Brasil. Segundo ele, a aquisição dará acesso aos mercados de Curitiba e Recife, onde não atuava. A transação envolveu os mesmos imóveis que a WTGoodman havia tentado comprar da BR Properties, em 2013. 
 
16.jpg
 
 
 
Aviação 

Varig assombra a União 
 
A Varig deixou de voar em 2006. Contudo, até hoje a empresa continua sobrevoando o céu de Brasília. Na quarta-feira 12, o Supremo Tribunal Federal deverá retomar o julgamento do pedido de indenização contra a União. O processo foi paralisado em maio de 2013, graças ao pedido de vistas do ministro Joaquim Barbosa. A direção da Varig reclama indenização referente ao congelamento de tarifas entre 1986 e 1992. A Advocacia-Geral da União calcula que a conta chegue a R$ 3,057 bilhões. 
 
17.jpg
 


Pesquisa

Laranja à prova de fungo 
 
Uma das principais pragas que afetam os laranjais, o cancro cítrico, está com os dias contados. Pelo menos é o que esperam os pesquisadores envolvidos na criação de uma laranja transgênica, resistente à doença. O trabalho está sendo desenvolvido em Ibaté, cidade do interior de São Paulo, e é coordenado pelo Fundo de Defesa da Citricultura. A citricultura movimenta US$ 6,5 bilhões por ano no Brasil e o País responde por 30% da oferta mundial da fruta. 
 
18.jpg
 
 
 
Segurança 

Tá difícil, pá!
 
Portugal vive um efeito colateral decorrente do agravamento da crise econômica. Nos últimos dois anos cresceram os casos de furtos e roubos de ouro e metais semipreciosos, como o cobre. Além de joalherias, o alvo dos gatunos são os prédios públicos, onde existem estátuas e monumentos, por exemplo. Apenas em 2012, último dado disponível, foram registrados 15 mil casos de furtos de cobre, chamado de ouro vermelho. 
 
19.jpg
 


Arábia Saudita 

Mulher no comando 
 
A rigorosa Arábia Saudita, onde as mulheres são proibidas de dirigir, terá uma contabilista no comando de um banco de investimentos. Trata-se de Sarah Al Suhaimi, indicada para presidir do NCB Capital, com ativos de R$ 12 bilhões. 
 
 
 
 
 
20.jpg
 
 
 
 

Moeda

O misterioso sr. Bitcoin
 
A revista americana Newsweek afirmou ter descoberto quem é o misterioso Satoshi Nakamoto, apontado como o inventor do bitcoin, a moeda virtual que tem causado confusão pelo mundo. Ele seria um americano de origem japonesa, de 64 anos, que mora com a mãe na Califórnia. Em fevereiro, o maior banco de bitcoins, o MtGox, deixou de operar após um alegado roubo de US$ 388 milhões na moeda. Em resposta, o governo japonês propôs taxar transações com bitcoins.
 
21.jpg
 
 

Fiat 

Confiança no Brasil 
 
O presidente mundial da Fiat Chrysler, Sergio Marchionne, bateu o martelo. O primeiro veículo a ser fabricado na filial da empresa em Pernambuco será o Jeep Renegade. Hoje, o modelo é produzido apenas na Itália e, depois do Brasil, será feito também na China. O anúncio foi feito durante o Salão do Automóvel de Genebra. 
 
22.jpg
 
 

Números

R$ 1,6 BILHÃO - é o valor que o grupo varejista francês Carrefour pretende investir no Brasil neste ano. O País se tornou o segundo maior mercado mundial do grupo.
 
US$ 44,4 BILHÕES - foi quanto os 300 maiores bilionários globais perderam apenas na segunda-feira 3, com a queda generalizada das bolsas de valores em função da crise política na Ucrânia.
 
US$ 2,1 BILHÕES - foi o déficit da balança comercial em fevereiro, o pior resultado do período desde 1994. No mês passado, as vendas externas somaram US$ 15,9 bilhões, enquanto as importações atingiram US$ 18,1 bilhões.
 
R$ 10 BILHÕES - é o prejuízo registrado pelo agronegócio brasileiro em 2014 com a seca que atingiu os estados do Sul e Sudeste, além do excesso de chuvas no Centro-Oeste.

O dinheiro começa a voltar

Nº edição: 854 | 28.FEV.14 - 13:00 | Atualizado em 18.Apr.14 - 20:51

O Deutsche Bank concordou em pagar US$ 20 milhões para encerrar um processo em que é investigado por administrar recursos desviados da Prefeitura de São Paulo, na década de 1990, durante a gestão de Paulo Maluf

por Hugo Cilo

Justiça

 
O Deutsche Bank concordou em pagar US$ 20 milhões para encerrar um processo em que é investigado por administrar recursos desviados da Prefeitura de São Paulo, na década de 1990, durante a gestão de Paulo Maluf. O banco alemão deve fazer o pagamento em 60 dias, a contar da segunda-feira 24, segundo o promotor do caso, Silvio Marques. Pelos cálculos do promotor, mais de US$ 200 milhões de um esquema supostamente liderado pelo ex-prefeito Maluf, hoje deputado federal pelo PP de São Paulo, foram movimentados em contas bancárias do Deutsche. A assessoria de Maluf afirmou que o ex-prefeito “nunca teve conta em banco no Exterior”. Já o Deutsche Bank, em nota, afirmou que “está satisfeito por resolver essa questão, após ter cooperado totalmente com as autoridades ao longo da investigação”. Bobinhos esses alemães, não?
 
28.jpg
 
 

Honda

Um brasileiro no volante
 
A japonesa Honda nomeou, na segunda-feira 24, o brasileiro Issao Mizoguchi para chefiar as operações da montadora na América do Sul. Trata-se do primeiro executivo brasileiro, e o primeiro não nascido no Japão, a assumir a liderança das operações da empresa, em uma de suas seis regiões operacionais. Descendente de japoneses, Mizoguchi era vice-presidente de operações da companhia na América do Sul e presidente da Moto Honda da Amazônia. 
 
29.jpg
 
 
 
Confisco

US$ 5 bilhões ou nada
 
A petroleira espanhola Repsol, que teve sua operação na Argentina nacionalizada pela presidente Cristina Kirchner, aceitou a proposta de US$ 5 bilhões do governo, a título de indenização. Embora não cubra o prejuízo da companhia no mercado argentino, o acordo foi recebido com alento pelos espanhóis. Extraoficialmente, o recado de Cristina aos executivos da Repsol, em Madri, era: “US$ 5 bilhões ou nada”. 
 
30.jpg
 
 

Descoberta

O baú da felicidade
 
Um casal de americanos fez a descoberta de suas vidas enquanto brincava com o cachorro: um baú com moedas de ouro, avaliadas em US$ 10 milhões, que estava enterrado no quintal de sua casa, no Estado da Califórnia. Os sortudos se deram conta de uma saliência no gramado, aos pés de uma árvore, e viram que se tratava de uma caixa de metal. Com uma pá, tiraram a caixa e encontraram moedas de US$ 20 em ouro, da segunda metade do século 19. 
 
31.jpg
 
 
 
Energia

Fukushima, mon amour
 
Três anos depois do acidente com usina nuclear de Fuku-shima, o governo japonês reconheceu que não conseguirá, no curto prazo, reduzir sua dependência da energia atômica para geração de eletricidade. 
 
 
 
 
 
32.jpg
 
 
 
 

Telefonia

Ligar ficará mais barato
 
Ligações locais e interurbanas de telefone fixo para celular vão ficar, em média, 13% mais baratas a partir de março. Essa queda de preço, divulgada na segunda-feira 24 pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), faz parte do Plano Geral de Metas de Competição, aprovado pela agência em 2012. Pelos cálculos da Anatel, o preço médio das ligações locais de fixo para celular vai passar de R$ 0,45 para R$ 0,39.
 
33.jpg
 
 

Mineração

Marcha à ré de Agnelli na África
 
A brasileira B&A Mineração, controlada pelo ex-presidente da Vale Roger Agnelli e pelo banqueiro André Esteves, do BTG Pactual, desistiu de um de seus maiores investimentos, estimado em US$ 600 milhões. A B&A compraria uma fatia da BHP Billiton na jazida de ferro Mount Nimba, na Guiné, mas voltou atrás porque teria considerado o risco elevado demais, segundo fontes de mercado. 
 
34.jpg
 
 
 
Números

R$ 7,3 bilhões - é o custo estimado do plano de construção, ampliação e reforma dos aeroportos regionais no País, lançado pelo governo federal em 2012. 
 
9,5% - foi a taxa de desemprego nas seis principais regiões metropolitanas do País em janeiro, segundo pesquisa do Dieese. O resultado foi ligeiramente superior aos 9,3% registrados em dezembro de 2013.
 
R$ 2,04 trilhões - foi o acumulado da dívida pública federal brasileira em janeiro. A cifra ficou 3,6% menor que a registrada no mês anterior. 
 
R$ 3,7 bilhões - é o valor do lucro líquido da Telefônica Brasil em 2013, queda de 16,6% na comparação anual. A receita da operadora de telefonia somou R$ 34,7 bilhões no ano, com leve expansão de 2,3%.
 
 
Colaborou: André Jankavski

A conexão da Gol com a KLM

Nº edição: 853 | 21.FEV.14 - 20:30 | Atualizado em 18.Apr.14 - 10:45

Em tempos de custos em alta e turbulências na aviação comercial em todo o mundo, a brasileira Gol e a franco-holandesa Air France-KLM fecharam, um acordo estratégico para fortalecer as duas companhias em um mercado de competição cada vez mais acirrada

por Hugo Cilo

Aviação

 
Em tempos de custos em alta e turbulências na aviação comercial em todo o mundo, a brasileira Gol e a franco-holandesa Air France-KLM fecharam, na quarta-feira 19, um acordo estratégico para fortalecer as duas companhias em um mercado de competição cada vez mais acirrada. A Gol receberá um aporte de US$ 100 milhões em troca de uma fatia de 1,5% das ações da empresa. Pelo acordo haverá um maior compartilhamento de voos domésticos e internacionais, venda conjunta de passagens e acúmulo compartilhado de pontos nos programas de milhagens. A parceria com a Air France-KLM é semelhante à anunciada pela Gol com a Delta Air Lines, em 2011. Na ocasião, a companhia americana fez um negócio em melhores condições: pelos mesmos US$ 100 milhões, a Delta ficou com uma fatia de 3%, o dobro do adquirido pela KLM.
 
16.jpg
 
 
 
Montadoras

Ford ressuscita camionetes
 
A Ford parece não estar preocupada com as projeções de estagnação das vendas de automóveis neste ano. A operação brasileira conclui na última semana a contratação de quase 200 funcionários para retomar a produção das picapes de grande porte da Série F na fábrica de São Bernardo do Campo, no ABC paulista. A montagem desses veículos, os F-250 e F-4000, estava suspensa desde 2011, quando entrou em vigor a obrigatoriedade do uso de motores Euro 5, menos poluentes. A Ford emprega 4,4 mil funcionários atualmente.
 
17.jpg
 
 
 
Aquisição

A WEG põe um pé na Alemanha
 
A catarinense WEG anunciou, na terça-feira 18, um acordo para a aquisição da fabricante alemã de motores elétricos Württembergische. A companhia é uma empresa de controle familiar, fundada em 1939, e com instalações na cidade de Balingen, no sul da Alemanha. A Württembergische faturou € 7 milhões em 2013.
 
18.jpg
 
 

Negócios

WTorre sai do shopping
 
A empresa de shopping centers Iguatemi comprou, na terça-feira 18, uma fatia de 14% do shopping JK Iguatemi, da construtora WTorre, por R$ 178 milhões. Com esse investimento, a companhia do empresário cearense Carlos Jereissati aumentou para 64% sua participação no centro de compras paulistano, o mais luxuoso da cidade atualmente. Os restantes 36% foram adquiridos pelo fundo americano Tiaa-Cref. No total, os sócios pagaram R$ 636 milhões para dar seus rolezinhos no shopping sem a WTorre.
 
 
 

Siderurgia

CSN é punida
 
A CSN foi condenada pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro a indenizar em R$ 19,6 milhões o engenheiro Fábio Botelho por quebra de patente. A CSN teria copiado uma ferramenta criada por ele. A empresa não quis comentar.
 
 
 
 
19.jpg
 
 
 
 
 
Inflação

Ruim no Brasil, bom no Japão
 
A inflação, que tem tirado o sono do presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, é o sonho de consumo de seu colega do Banco do Japão, Haruhiko Kuroda. O País do Sol Nascente não consegue, há quase uma década, ter uma inflação superior a 2%, fator apontado como limitante ao crescimento da economia. Por essa razão, o BC japonês dobrou, na terça-feira 17, o tamanho de seu programa de estímulo ao crédito, de US$ 34,2 bilhões para US$ 68,4 bilhões.
 
20.jpg
 
 

Energia

Cemig procura um sócio
 
A Cemig, estatal mineira de geração e distribuição de energia, está em busca de um sócio para disputar a privatização da colombiana Isagen, avaliada em US$ 4,5 bilhões. O leilão será realizado na segunda-feira 24. A previsão é de que o vencedor seja definido somente em abril. Esta não é a primeira ofensiva da Cemig no Exterior. Quatro anos atrás, a empresa adquiriu linhas de transmissão no Chile. 
 
21.jpg
 


Números

US$ 1 bilhão - é quanto a Coca-Cola cortará em custos em todo o mundo, até 2016. No último trimestre do ano passado, o lucro da companhia recuou 8,4%.
 
US$ 119,6 bilhões - é o valor que investidores internacionais retiraram do mercado americano em dezembro do ano passado, segundo o Departamento do Tesouro. Em novembro, a saída de investimentos foi de apenas US$ 13 bilhões.
 
US$ 1,8 bilhão - foi o faturamento da Pepsico no Brasil em 2013, uma queda de 1,6% na comparação com o ano anterior. A companhia americana atribuiu esse resultado à desvalorização do real. 
 
R$ 1,17 trilhão - foi quanto a classe média brasileira, formada por 108 milhões de pessoas, consumiu no ano passado, uma alta de 13,6% em relação a 2012, segundo o Instituto Data Popular.

A dieta brasileira da Heinz

Nº edição: 852 | 14.FEV.14 - 20:30 | Atualizado em 16.Apr.14 - 05:32

Apesar de já ter sofrido grandes cortes de despesas, em 2006, a Heinz está novamente de dieta, desta vez por decisão do fundo brasileiro 3G, liderado pelo empresário Jorge Paulo Lemann

por Hugo Cilo

Reestruturação

 
Apesar de já ter sofrido grandes cortes de despesas, em 2006, a Heinz está novamente de dieta, desta vez por decisão do fundo brasileiro 3G, liderado pelo empresário Jorge Paulo Lemann. Embora a fabricante de catchup seja considerada uma das mais enxutas do setor, Lemann e seus sócios concluíram que ainda era possível reduzir mais os gastos, cortando em torno de 1,8 mil empregos – o que representa aproximadamente 5% da força de trabalho da companhia. A fábrica de Idaho, especializada em congelados, foi fechada, apesar de ser considerada modelo no mercado, sob justificativa de que sua logística custava caro demais. Mordomias dos executivos, como viagens em primeira classe, hospedagens em hotéis de luxo e salas individuais, entraram no corte. Com uma receita de US$ 11,5 bilhões, a Heinz foi adquirida há um ano pela 3G, dona também do Burger King.
 
17.jpg
 


Aviação

Embraer bomba na Índia 
 
A Embraer vendeu 50 aviões E.Jets E2 para a companhia aérea indiana Air Costa no valor de US$ 2,94 bilhões. A transação é a primeira desse porte feita pela empresa, na região Ásia-Pacífico, que nos próximos 20 anos deverá absorver 1,5 mil aeronaves made in São José dos Campos, no valor total de US$ 70 bilhões. 
 
18.jpg
 
 

HSBC

Banco é multado por espionagem
 
O HSBC foi multado em R$ 67,5 milhões por espionar 152 funcionários entre 1999 e 2003. A condenação partiu da 8a Vara do Trabalho de Curitiba e está sujeita a recurso. O banco teria contratado detetives para vigiar funcionários em licença médica. O HSBC não comentou o caso. 
 
19.jpg
 
 

Processo

A OGX continua sob fogo
 
O ex-presidente da OGX, o geólogo Paulo Mendonça, é acusado por cinco acionistas minoritários de ter agido de má-fé, além de conduta dolosa e omissão, o que teria provocado derretimento de suas ações da empresa. Os minoritários pretendem entrar na Justiça contra Mendonça.
 
20.jpg
 
 
 
Empresas

O Brasil da L’Oréal 
 
A filial brasileira foi a que mais cresceu em 2013 entre as operações dos 146 países onde a francesa L’Oréal atua. Seu faturamento aumentou em 13,3%, para R$ 2,2 bilhões. Estimulada pelo cenário positivo, a L’Oréal, que obteve receitas globais de € 22,98 bilhões no mesmo período, investirá R$ 250 milhões no País em 2014. 
 
21.jpg
 
 
 
 
 
22.jpg
 
 
 

Varejo

O enxugamento do Walmart
 
A varejista americana Walmart já havia fechado 25 lojas no Brasil, no ano passado, e deve repetir a dose neste ano. A empresa passa por um plano de reestruturação que pode resultar na demissão de 1,5 mil pessoas. Além dos hipermercados Walmart e Bompreço, os cortes também afetariam lojas das redes Big e Nacional.
 
23.jpg
 
 

Contaminação

Os miseráveis de Fukushima
 
Três anos depois do tsunami que causou o acidente da usina nuclear de Fukushima, a operação de descontaminação, que vai custar US$ 150 bilhões ao governo do Japão, continua a pleno vapor, ao mesmo tempo que provoca polêmicas. Na última semana, o país foi surpreendido com a notícia de que os responsáveis pela limpeza contrataram moradores de rua, que nem sequer têm noção dos perigos de radiação. Detalhe: o recrutamento é feito pela máfia japonesa.
 
24.jpg
 
 

Números

R$ 13 bilhões - é o déficit estimado para o Fundo de Amparo ao Trabalhador neste ano
 
R$ 1 bilhão - é o valor que a Henvil Transportes, do Pará, e a Marítimos de Granéis, do Rio, receberão do Fundo da Marinha Mercante para a construção de navios e barcaças
 
US$ 30 milhões - é quanto a fabricante indiana de defensivos genéricos United Phosphorus vai investir na ampliação em sua fábrica de Ituverava (SP) e na construção de um centro de pesquisa em Campinas
 
R$ 103 bilhões - é o volume dos empréstimos tomados por agricultores empresariais e familiares nos primeiros seis meses da safra 2013/2014. O montante, o maior da história do crédito rural no País, supera em 47,8% o concedido no mesmo período de 2012
índice de matérias edições anteriores edições especiais assine a revista

© Copyright 1996-2011 Editora Três
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.