Rss

Colunas

15 anos de transformações

Revista ISTOÉ DINHEIRO

online | 10.ABR.12 - 15:37 | Atualizado em 17.Apr.14 - 01:12

Lançada em 1997, ISTOÉ DINHEIRO acompanhou ativamente as mudanças econômicas e dos negócios, no Brasil e no mundo.

por Redação

O Brasil e o mundo eram outros, quando a ISTOÉ DINHEIRO estreou nas bancas, em 3 de setembro de 1997. Começava a crise asiática e o ministro da Fazenda, Pedro Malan, personagem da nossa primeira reportagem de capa, teria que brigar nos meses seguintes para manter um dos sustentáculos do Plano Real, o câmbio fixo. Nos últimos 15 anos, a ISTOÉ DINHEIRO acompanhou de perto as monumentais transformações da economia brasileira e mundial, que fizeram o País passar de alvo de ataques especulativos a exemplo de sucesso. O PIB saltou de US$ 800 bilhões para US$ 2,5 trilhões— o sexto maior do mundo. De freguês do dinheiro do Fundo Monetário Internacional, o País passou a fornecedor de recursos. A economia real também era radicalmente diferente. Na era da telefonia estatal, uma linha fixa custava US$ 4 mil no mercado paralelo. 

 

64.jpg
 
 
Celular era luxo: havia apenas 27 linhas por mil habitantes. Hoje o número de celulares supera o da população— são 247 milhões de aparelhos. A explosão do crédito mudou o patamar de consumo: o Brasil é o terceiro maior mercado de computadores e o quarto de automóveis no mundo. O qualificativo multinacional era usado só para grandes empresas sediadas na Europa, nos Estados Unidos ou na Ásia. Algumas poucas empreiteiras, como a Odebrecht ou a Andrade Gutierrez, ousavam operar fora do País. Hoje, brasileiras como Gerdau, Marfrig, JBS e Vale fincaram sólidas bases no Exterior. A partir desta edição, a ISTOÉ DINHEIRO trará reportagens especiais sobre a extraordinária trajetória da economia e dos negócios nos últimos 15 anos. A primeira da série é a mudança do papel do Ministério da Fazenda nesse período. 
 
 
> Leia mais:
 

Arquivo

índice de matérias edições anteriores edições especiais assine a revista

© Copyright 1996-2011 Editora Três
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.