Edição nº 1024 23.06 Ver ediçõs anteriores

Baidu cancela fundo de US$ 60 milhões para startups brasileiras

Baidu cancela fundo de US$ 60 milhões para startups brasileiras

Em setembro do ano passado, a gigante chinesa de internet Baidu anunciou um fundo de US$ 60 milhões para investir em startups brasileiras.

Batizado de Easterly Ventures, o fundo tinha intenção de comprar fatias minoritárias de 10 a 15 empresas iniciantes locais. No Brasil, a companhia que é chamada de o Google da China já é dono do site Peixe Urbano.

Na quinta-feira, 16 de fevereiro, no entanto, o fundo foi cancelado, segundo duas fontes com quem conversou o blog BASTIDORES DAS EMPRESAS.

Nenhum investimento havia sido realizado, mas havia negociações bastante avançadas com algumas startups brasileiras. “Fomos surpreendidos”, diz uma fonte, que negociava aportes do Easterly Ventures. Segundo essa fonte, não houve explicações para o cancelamento do fundo.

Com ações negociadas na bolsa eletrônica americana Nasdaq, o Baidu faz parte de um poderoso trio de ferro de empresas chinesas de internet, que inclui ainda o Alibaba e a Tencent.

Em 2016, sua receita atingiu US$ 10,2 bilhões, um crescimento de 11,9% em comparação ao ano anterior.

Segundo apurou o blog BASTIDORES DAS EMPRESAS, o Baidu deve focar seus investimentos em inteligência artificial. “Eles não querem olhar nada além de inteligência artificial”, afirma outra fonte.

A companhia comprou, recentemente, a empresa americana de inteligência artificial 8i, e a chinesa Raven Tech, focada em casas inteligentes.

O Baidu também está desenvolvendo um laboratório focado em pesquisa de tecnologias relacionadas à inteligência artificial, na China.

Procurado, o Baidu não retornou os contatos do blog BASTIDORES DAS EMPRESAS.

Tópicos

Baidu startups

Mais posts

Como está a Oi, um ano depois de sua recuperação judicial?

Um ano após entrar em recuperação judicial, em 20 de junho de 2016, a empresa de telefonia Oi ainda não chegou a um acordo com seus [...]

Smiles investe em e-marketplace de varejo

O programa de fidelidade Smiles vai criar um e-marketplace de varejo que dará milhas para os consumidores que comprarem por meio do [...]

Ex-executivos da Microsoft Brasil criam gestora com até US$ 100 milhões para investir

Os ex-executivos da Microsoft Brasil Mauro Muratório Not e Osvaldo Barbosa de Oliveira criaram a gestora de investimento Openvc, que [...]

Aplicativo 99 tornou-se o primeiro unicórnio brasileiro?

O aporte de US$ 100 milhões realizado pelo fundo japonês SoftBank, em 24 de maio, avaliou a 99 em mais de US$ 1 bilhão, o que faria [...]

Dotz vai abrir escritório no Vale do Silício

O programa de fidelidade Dotz já bateu o martelo. Até julho, a companhia deve anunciar seus planos de abertura de um escritório no Vale [...]
Ver mais