Edição nº 1031 11.08 Ver ediçõs anteriores

Até o carvão quer manter o pacto

Até o carvão quer manter o pacto

O presidente americano, Donald Trump, quer deixar o Acordo de Paris, que visa reduzir o aquecimento global. Um dos motivos é para incentivar a criação de empregos no setor carvoeiro, o mais poluente do mercado energético. Mas algumas empresas do segmento não acham isso uma boa ideia. “Como produtora de carvão, não queremos ignorar os dois terços dos americanos que acreditam nas mudanças climáticas”, afirmou Colin Marshall, diretor executivo da Cloud Peak Energy, em carta aberta a Trump.

O receio de que, ao se afastar do acordo global, os Estados Unidos percam relevância no cenário internacional, piorando ainda mais a situação do carvão. A carvoeira Peadbody e a petroleira Exxon Mobil também estariam fazendo pressão para que a Casa Branca desista da ideia de ir contra o resto do mundo.

(Nota publicada na Edição 1015 da revista Dinheiro)

Mais posts

Como transformar riqueza em bem estar

O sucesso econômico de uma nação é medido, primordialmente, pela taxa de crescimento do PIB. Em tese, quanto maior, melhor. Mas o [...]

Eficiência e leveza

Num daqueles momentos “como ninguém pensou nisso antes”, a empresa britânica de design Tochi Tech desenvolveu uma forma de tornar as [...]

O caminho da intolerância

O governo de Israel anunciou que deve tomar medidas para banir a rede de TV árabe Al Jazeera do país. Os israelenses acusam a emissora, [...]

Teto solar

A Tesla, fabricante de carros elétricos fundada pelo bilionário sul-africano Elon Musk, deu início às instalações de seus telhados [...]

Investidores preocupados com o clima

Segundo pesquisa da consultoria EY, a preocupação com os dados ambientais das empresas é crescente entre os investidores. De um total [...]
Ver mais