Edição nº 1024 23.06 Ver ediçõs anteriores

Até o carvão quer manter o pacto

Até o carvão quer manter o pacto

O presidente americano, Donald Trump, quer deixar o Acordo de Paris, que visa reduzir o aquecimento global. Um dos motivos é para incentivar a criação de empregos no setor carvoeiro, o mais poluente do mercado energético. Mas algumas empresas do segmento não acham isso uma boa ideia. “Como produtora de carvão, não queremos ignorar os dois terços dos americanos que acreditam nas mudanças climáticas”, afirmou Colin Marshall, diretor executivo da Cloud Peak Energy, em carta aberta a Trump.

O receio de que, ao se afastar do acordo global, os Estados Unidos percam relevância no cenário internacional, piorando ainda mais a situação do carvão. A carvoeira Peadbody e a petroleira Exxon Mobil também estariam fazendo pressão para que a Casa Branca desista da ideia de ir contra o resto do mundo.

(Nota publicada na Edição 1015 da revista Dinheiro)

Mais posts

O poder de sedução de Gisele e os bilhões da Noruega

Na segunda-feira 19, o presidente Michel Temer anunciou, via Twitter, o veto integral da MP 756 e de alguns itens da MP 758. As duas [...]

Sem desperdício

A Rhodia desenvolveu um projeto para transformar resíduos de tecidos e peças descartadas em acessórios como anéis e armações de óculos, além de porta-copos, bancos e mesas, entre outros objetos de design. A iniciativa é uma parceria com a marca de lingerie carioca Monthal e inclui ainda a geração de renda e trabalho para mulheres […]

Natalidade indiana

Em aproximadamente sete anos, a Índia deve desbancar a liderança chinesa e tornar-se o país mais populoso do planeta. Em 2030, a [...]

Tanque cheio

Na terça-feira 20, gigantes petrolíferas americanas manifestaram seu apoio à instituição de um imposto sobre as emissões de dióxido de [...]

Triste marca

Um novo relatório da Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) mostra que cerca de 66,5 milhões de pessoas foram forçadas a deixar seus [...]
Ver mais