Edição nº 1011 24.03 Ver ediçõs anteriores

Assentamentos ilegais

O secretário-geral da ONU, António Guterres, criticou uma lei aprovada por Israel que regulariza assentamentos na Cisjordânia, território palestino. Guterres lamentou que o projeto tenha passado pelo Knesset, órgão legislativo israelense, na segunda-feira 6, e afirmou isso viola o direito internacional.

Uma semana antes, especialistas em direitos humanos já haviam protocolado, na ONU, um pedido para que o órgão tomasse medidas diplomáticas contra a expansão dos assentamentos em território palestino. Israel, no entanto, ainda planeja construir mais seis mil casas na região.

(Nota publicada na Edição 1005 da Revista Dinheiro)

Mais posts

Ética desvalorizada

O Instituto Ethisphere, entidade americana que promove a ética empresarial, publicou recentemente a sua lista das empresas mais éticas [...]

Luz na escuridão

A Schneider Electric, fabricante de equipamentos elétricos, lançou mais uma fase do seu programa de acesso à energia, que tem o objetivo de levar energia renovável à comunidades que vivem sem acesso à rede elétrica. Quatro Estados do Norte e do Nordeste serão contemplados: Maranhão, Paraíba, Pernambuco e Tocantins. Além de oferecer sistemas fotovoltaicos, o […]

Brasil quer o fim da corrida nuclear

A embaixadora do Brasil em Genebra, Maria Nazareth Farani Azevêdo, afirmou recentemente que o desarmamento nuclear é o tema prioritário [...]

Cidadão do mundo

O rio Whanganui, na Nova Zelândia, foi reconhecido pelo parlamento do país como uma “pessoa”. Formalmente, ele foi declarado como uma [...]

Google pede desculpas

O gigante da internet Google se desculpou com uma série de anunciantes no Reino Unido, como o banco HSBC, a rede BBC e o McDonald’s, após ter veiculado propaganda dessas empresas atreladas a vídeos no YouTube que apresentavam conteúdos racistas, homofóbicos e antissemitas. Algumas companhias chegaram a retirar seus anúncios do site. A empresa afirmou […]

Ver mais

Recomendadas

Copyright © 2017 - Editora Três
Todos os direitos reservados.