Economia

Argentina diz que houve avanços na negociação UE-Mercosul

A rodada do comitê de negociações entre o Mercosul e a União Europeia (UE), que aconteceu nesta sexta-feira em Buenos Aires, permitiu “avanços significativos” a um Acordo de Associação entre ambas as regiões, segundo a chanceler argentina.

Nas negociações que aconteceram durante os últimos cinco dias, houve avanços nos textos das três partes do acordo, a comercial, o Diálogo Político e a Cooperação Bi-regional, informou.

“Ambas as partes decidiram dar um impulso definitivo a essa negociação, com vistas à sua conclusão no prazo mais breve possível”, diz o comunicado.

Segundo a chancelaria, “existe consenso entre os negociadores no sentido de que esse acordo deve ser amplo, equilibrado e mutuamente benéfico”.

As partes consideram que um acordo Mercosul-UE busca “oferecer maiores possibilidades de crescimento e emprego a ambos os lados do Atlântico, assim como fortalecer os históricos laços políticos e de cooperação entre os países” das duas regiões.

As partes “reafirmaram seu compromisso com uma cooperação bi-regional sustentada e classificada em áreas como a defesa da democracia e dos direitos humanos, a luta contra a pobreza e o narcotráfico, a pesquisa científica e o desenvolvimento sustentável”, diz o texto.

Na parte comercial, foram discutidos textos em todas as áreas de negociação, incluindo medidas sanitárias e fitossanitárias, facilitação do comércio, serviços, propriedade intelectual, compras governamentais e comércio e desenvolvimento sustentável, diz o comunicado, que também destaca que “o capítulo referente à Política de Concorrência foi totalmente acordado”.

A próxima rodada de negociações acontecerá em julho, em Bruxelas, precedida por um encontro da Parte Comercial em Buenos Aires no fim de maio.